Topo

8 coisas que podem ser responsáveis pela dor na hora do sexo

Comente

Para que a relação sexual seja prazerosa e sem riscos, é importante que antes de qualquer coisa, os envolvidos estejam com a saúde em dia, assim, além de todos evitarem problemas futuros, ninguém tende a sentir desconforto ou dor na hora da relação.

Dito isso, algo que as mulheres devem ter em mente é que sentir dor no sexo não é algo normal coisa, por isso, a primeira coisa fazer ao sentir desconforto na hora do sexo, é procurar um médico para que a causa seja investigada e tratada. A seguir você confere algumas das possíveis causas para dores na hora do sexo. Confira!

Possíveis motivos para dor na relação sexual

Possíveis motivos para dor na relação sexual

Pouca lubrificação

A vagina possui uma autolubrificação natural, porém, para que isso ocorra é necessário que a mulher esteja completamente entregue ao momento e que o parceiro saiba estimulá-la da melhor forma nas preliminares. E se mesmo assim não acontecer uma total lubrificação, não se envergonhe de usar um lubrificante antes da penetração.

Você tem alergia aos brinquedos sexuais ou produtos

Sempre que usar qualquer tipo de brinquedo ou produto sexual, lembre-se de prestar atenção na reação de seu corpo após o uso. Os lubrificantes são produtos químicos que podem alterar o pH vaginal, assim como algumas camisinhas de látex podem causar alergia.

Se após o uso de algum desses itens ou mesmo brinquedo sexual, houver alguma reação, seja de dor ou queimação, pode ser que você tenha alergia ao componente, por isso da próxima vez é melhor dar preferência a produtos mais naturais, como lubrificantes à base de água e camisinha sem látex natural.

Pelos encravados

Por vezes, após a depilação, algumas pessoas podem sentir dor ou incômodo com algum pelo encravado, o que se deve ao atrito pele com pele. Nesse caso não tem muito o que fazer, a dica é esperar desinflamar e retirar o pelo ou usar algum produto calmante para a pele no local.

Leia também:

Posições erradas

Filmes pornôs deixam muita gente confusa por aí, mas a verdade é que não dá pra levar para a vida real tudo que se vê nesse tipo de produção. Se aventurar e mudar as posições para apimentar a relação não é errado, mas, a mulher deve levar em conta o tipo de curvatura e o tamanho o pênis do parceiro, pois dependendo da posição ele pode ter uma penetração mais profunda e trazer dor e desconforto.

Disfunção sexual

Mesmo esse não sendo um problema muito comentado, algumas mulheres possuem disfunção sexual, conhecida como vaginismo, onde os músculos vaginais sofrem espasmos involuntários durante o sexo, o que faz com que a penetração se torne algo doloroso e não prazeroso.

Outro problema que pode trazer dor à mulher na hora do sexo diz respeito às fibras nervosas hiperativas em volta da vulva. Felizmente para todos, existem soluções para o problema. O médico tende a indicar nesses casos dilatadores ou medicamentos para dor, mas lembre-se, é preciso consultar com um ginecologista para que ele faça o diagnóstico e recomende o tratamento.

O tamanho do membro do parceiro

Existe um grande mito de que todas as mulheres preferem parceiros com membros grandes. Por mais que a vagina se adapte ao formato e tamanho do pênis, em alguns casos isso pode não acontecer e o tamanho do membro do parceiro incomodar e até machucar. Se o parceiro tiver o pênis muito grande, o ideal é que a mulher escolha posições em que ela possa controlar a intensidade da penetração.

Você deu a luz

Para algumas mulheres, a libido volta logo após o parto, mas como a vagina passou por um grande trauma mesmo em caso de parto cesário, pode ser que ocorra dor e incomodo na hora do sexo nos primeiros meses.

Por essa razão, os médicos recomenda um período de quatro a seis semanas sem sexo, para que a vagina possa voltar ao normal e a mulher voltar a sentir apenas prazer.

DST

Outro motivo que pode trazer dor a mulher na hora do sexo é ela possuir algum tipo de DST, mioma no útero ou alguma doença inflamatório pélvica.

Se não estiver em um relacionamento monogâmico é muito importante que faça regularmente exames preventivos, e mesmo mulheres em relacionamentos monogâmicos devem fazer exames anualmente a fim de saber se está tudo bem com a saúde íntima. Se for encontrado algum tipo de problema o médico vai indicar o melhor tratamento.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: