Topo

Vacinas: 8 compostos que mudaram a história da humanidade

Comente

O ano de 2020 vai ficar marcado na história da humanidade pela pandemia e todas as mudanças que ela causou na vida das pessoas. Mesmo que nossa sociedade já tenha passado por diferentes momentos complicados envolvendo crises de saúde pública, foi a primeira pandemia desta era no qual as pessoas estão “conectadas” o tempo inteiro e no qual as distâncias e barreiras ficam mais fáceis de serem ultrapassadas. 

Com a chegada do coronavírus e com a disseminação da Covid-19, bilhões de pessoas simplesmente tiveram que parar suas atividades que respeitar as medidas de isolamento social que foram impostas como parte das medidas para frear a disseminação. Mas o que realmente vai resolver o problema da doença é a chegada da vacina. 

Como se trata de uma doença transmissível, as vacinas que estão sendo pesquisadas seguem os protocolos de outras vacinas que foram criadas ao longo da história da humanidade para justamente resolver estes problemas de grandes doenças que atingiram milhões de pessoas ao mesmo tempo.

Veja também:

Por isso, a vacina para Covid-19 é a notícia mais esperada ao longo deste ano. Enquanto ela não chega, relembre outras vacinas que mudariam a história da humanidade.

Vacinas: 8 compostos que mudaram a história da humanidade

Varíola

A varíola foi uma doença que possui registros pré-históricos, mas teve o seu ápice no século 18, quando matava uma média de 400 mil europeus por ano. A vacina para esta doença foi criada originalmente no ano de 1796 e acabou revolucionando a história da medicina, já que o médico responsável pela sua criação, Edward Jenner, utilizou uma técnica que até então não era utilizada. Ele retirava o pus da ferida de alguém que havia sido infectado com a varíola bovina e inseria em outra pessoa. 

Raiva

A raiva não é transmitida através do sistema respiratório, mas sim por mordidas ou arranhões de animais que já estejam infectados. A primeira vacina foi criada no ano de 1884, mas foi possível apenas depois de Pasteur provar que a raiva era causada por um vírus, e não por uma bactéria. A vacina criada se utilizava de um material que podia ser encontrado nas medulas espinhais de coelhos infectados. O químico Louis Pasteur acabou sendo o responsável pela criação desta importante vacina. 

Tétano

O tétano foi uma doença que trouxe muitos desafios para a medicina de uma forma geral. Além dos sintomas que realmente são terríveis, uma vez que ela vai retirando toda a capacidade de movimentação do corpo da pessoa, fazendo com que os músculos se contraiam com violência e causando muita dor, até mesmo a mais simples cirurgia podia trazer riscos de contaminação. Em 1890, o microbiologista alemão Emil von Behring obteve sucesso ao criar uma antitoxina que tinha como principal objetivo neutralizar os efeitos das toxinas da bactéria causadora do tétano. 

Difteria

Pesquisadores da área da saúde afirmam que a difteria pode ser considerada como a doença epidêmica de maior predominância da história. Entre seus sintomas estão febre, tosse, inflamação e o aparecimento de placas espessas e acinzentadas no fundo da garganta, o agravamento pode levar à morte por insuficiência respiratória ou problemas cardíacos. Causava ainda mais comoção pois tinha nas crianças as suas mais altas taxas de mortalidade. O primeiro soro que teve sucesso no combate a essa doença foi criado pelo cientista Emil von Behring. A descoberta lhe garantiu o primeiro prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1901, e pavimentou o caminho para o desenvolvimento de uma vacina em 1923.

Tuberculose

Essa é considerada como uma das doenças infeciosas que mais matou e que ainda mais mata no mundo. Por incrível que pareça, ainda morem todos os anos no mundo cerca de 1,9 milhão de pessoas. No século 19 e início do século 20 a doença era chamada de “mal do século” dada sua alta incidência e crescente transmissão nos grandes centros urbanos. Foi justamente neste período que surgiram importantes avanços e formas de combater a doença. Mas, até chegar na vacina final, tiveram que ser criados diversos outros importantes passos:

A pasteurização foi inventada por Louis Pasteur, em 1862 e o bacilo causador da tuberculose foi descoberto em 1882, pelo bacteriologista alemão, Robert Koch, o que lhe valeu em 1905, o Nobel da Medicina. Em 1908 ,o bacteriologista Albert Calmette e o veterinário Camille Guérin iniciaram um estudo para buscar um tratamento para doença. Conseguiram desenvolver um bacilo, chamado de bacilo Calmette-Guérin (BCG), que serviu para a criação de uma vacina contra a tuberculose.

Febre Amarela

A doença teve os seus primeiros registros datados do século 17. Os seus maiores surtos aconteceram nos anos de 1793, nos Estados Unidos e em 1803 na Espanha. A doença causou diversos episódios de quarentena ao redor do mundo, com o fechamento de portos e com o comércio entre diferentes países sendo suspenso em função da contaminação, que acontecia muito rapidamente. A primeira vacina para a doença foi surgir apenas no ano de 1937, pelas mãos do virologista Max Theiler. 

Influenza

Este é o nome dado para o conjunto de doenças com características gripais que acabam sendo disseminadas com facilidade em determinadas condições. No século 20 a doença causou o episódio que entrou para a história como a pandemia de gripe espanhola de 1918, que matou cerca de 50 milhões de pessoas ao redor do mundo. As vacinas para este tipo de doença surgiram apenas a partir dos anos 40, e só foram possíveis a partir da criação da técnica de desenvolvimento da cultura de vírus em ovos embrionados de galinha. 

Sarampo, Caxumba e Rubéola

A partir da técnica de cultivo de vírus em ovos embrionados foi possível criar uma grande quantidade de vacinas para as mais variadas doenças. Em 1963, a vacina contra o sarampo foi viabilizada; em 1968, a vacina contra a caxumba e em 1970 a contra rubéola. Em 1971, o microbiologista americano, Maurice Hilleman - o cientista que mais desenvolveu vacinas no século 20, responsável pela criação de mais de 40 fórmulas, muitas delas usadas até hoje - elaborou uma fórmula com vírus atenuados capaz de imunizar contra esses três tipos de infecções virais graves. Com isso foi possível a criação da vacina tríplice viral, uma das mais importantes atualmente. 




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: