Topo

Dicas para pequenas empresas superarem 2020 e chegarem em 2021 vivas

Comente

O ano de 2020 trouxe uma grande quantidade de desafios para todo mundo, de uma forma geral. A pandemia do coronavírus mudou completamente a dinâmica e o funcionamento do planeta, obrigando bilhões de pessoas a ficarem isoladas dentro de suas casas e fazendo com que muitos negócios tivessem simplesmente que fechar as suas portas. 

Para quem começou a empreender recentemente e ainda possui um micro ou pequeno negócio, os problemas foram ainda maiores e mais complicados de serem contornados. E esse perfil acaba sendo o da grande maioria dos empresários brasileiros. Os pequenos negócios vivem sempre no limite, e costumam ter dificuldade para obter crédito, por exemplo. 

Com isso, o fechamento das portas deste tipo de empesa acaba se tornando um verdadeiro problema, pois a queda no faturamento acaba fazendo com que os donos tenham que recorrer a outas fontes para continuar conseguindo pagar suas dívidas, o que nem sempre é possível. O caminho de muitas destas companhias foi simplesmente o fechamento. 

Veja também:

Mas ainda existem algumas soluções que podem ajudar as empresas que desejam passar por este caminho tortuoso e chegar em 2021 com a esperança de meses melhores.

Dicas para pequenas empresas superarem 2020 e chegarem em 2021 vivas

Confira algumas dessas dicas:

Ajuste a produção e refaça o planejamento

Muitos empresários costumam fazer o planejamento da sua empresa por alguns meses ou anos. O tradicional é que as pessoas pensem nestas questões no final do ano ou no começo do ano vigente. Mas o cenário acabou mudando completamente nos últimos meses, o que exige que os empresários repensem completamente o planejamento que tinha sido feito. O ideal é criar um plano focado na resolução dessa crise, como se fosse um pequeno plano de negócios dentro de um projeto macro da empresa. Além disso, é fundamental reduzir produção e estoque pelos próximos meses. 

Negocie contratos com fornecedores

A crise gerada pela pandemia da Covid-19 afetou a economia global. Por isso, foram poucos os setores que realmente podem afirmar que vão conseguir sair melhor de 2020 do que 2019. Como afetou todo mundo, as empresas, de um modo geral, devem estar mais abertas para negociar contratos e compromissos. Por isso, este é o momento ideal de sentar junto com o parceiro comercial e tentar rever o que tinha sido combinado, especialmente em relação aos valores pagos e as quantidades adquiridas, no caso dos produtos, ou ainda do escopo dos serviços contratados. 

Utilize os recursos disponíveis para manter os funcionários

Junto com a crise veio uma onda grande de demissões. Mas também surgiu um forte movimento para evitar que a maioria dos trabalhadores simplesmente perdessem seus postos de trabalho da noite para o dia. Caso seja possível, as dicas para os pequenos negócios, que geralmente costumam ter menos funcionários, é utilizar todos os recursos disponíveis para conseguir manter aquelas pessoas como contratadas. Estabelecer o sistema de home office, dar férias aos funcionários, usar o banco de horas e até demitir. Estas são algumas medidas que as empresas podem adotar em relação a seus empregados.

Procure linhas de crédito que foram criadas especificamente para a crise

Um dos primeiros impulsos de qualquer empresário diante de uma situação como essa é o de procurar crédito. As pequenas empresas costumam ter acesso limitado a este tipo de opção, e ainda costumam pagar bem caro pelo dinheiro emprestado. Por isso, é importante que os empreendedores fiquem atentos, especialmente com as opções de crédito que já existiam antes da crise, pois elas podem ter uma alta taxa de juros. O ideal é tentar encontrar aquelas linhas de crédito que foram abertas pelas instituições financeira especificamente para tentar ajudar neste momento de crise. 

Invista na venda online e no delivery

Um segmento, que não é bem um segmento mas sim uma forma de venda, que cresceu muito durante a pandemia foi o de delivery e também o comércio online. Basicamente foi uma forma que as empresas encontraram de continuar atendendo a demanda dos seus clientes, que não mais podiam sair de casa. Se antes o delivery era visto apenas como um sistema de entrega de comidas, hoje em dia muitos setores estão vendendo online e entregando na parte da casa dos clientes. 

Para estes casos, existem diversas dicas e alternativas que podem ser exploradas pelos pequenos empresários. Para aqueles que atuam no segmento de alimentação, por exemplo, os aplicativos de venda e entrega de comidas são excelentes. Eles oferecem a possibilidade da pessoa basicamente ter uma loja online pronta, e alguns oferecem até mesmo uma infraestrutura de entregas. Com isso, o trabalho que o empreendedor terá é produzir e divulgar o seu negócio. 

Já para outros setores de consumo, como o vestuário, por exemplo, devem investir um pouco mais nas redes sociais. Elas se tornaram uma importante plataforma de divulgação dos produtos para os clientes que, dentro de casa, cada vez mais estão com tempo diante das telas dos seus dispositivos móveis. 




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: