Topo

Higiene intima: Confira dicas para lavar bem as calcinhas e saiba o que não deve ser feito

Comente

Manter a roupa íntima bem limpa é de fundamental importância, tanto para homens quanto para mulheres. Mais do que a relação que este hábito possui com a higiene do corpo de uma forma geral, as roupas íntimas que não são higienizada da forma correta podem causar uma série de problemas de saúde diferentes, especialmente nas mulheres.

Um estudo feito recentemente por uma faculdade de Campinas, encontrou 10 mil bactérias e fungos em roupas íntimas usadas, após várias lavagens, e também em peças novas. A análise foi feita em 52 peças – entre cuecas, calcinhas e sutiãs-, de pessoas entre 20 e 55 anos.

Dessas, 27 eram novas e apresentaram contaminação por bactérias resistentes em 85% dos casos. Entre as 25 usadas, 92% ofereciam risco de doenças, como infecção ou incontinência urinária, corrimento, dor, febre, alergia, ardência, irritação na pele, infecções de urina graves, anais e penianas, além de inflamações.

Veja também:

As mulheres estão mais suscetíveis aos problemas de saúde na região íntima em função das características, que acabam facilitando bastante a entrada de fungos e bactérias de uma forma geral.

Higiene intima: Confira dicas para lavar bem as calcinhas e saiba o que não deve ser feito

Confira algumas dicas importantes para lavar as calcinhas da forma adequada e também saiba o que nunca deve ser feito com essa peça de roupa:

Utilize sempre o produto correto

Antes de mais nada, é fundamental ficar de olho no produto que será utilizado no momento da lavagem das roupas íntimas. Existem diversos produtos específicos para lavar as calcinhas, pois componentes químicos que podem ser encontrados em outros produtos de limpeza acabam desequilibrando a flora vaginal e causar irritações, corrimentos, alergias e outros problemas. Os produtos específicos para este tipo de lavagem geralmente contam com componentes que são menos agressivos para a pele, tornando a região menos sensível. 

Enxague sempre em água abundante

Outro procedimento que deve sempre ser observado no momento da lavagem deste item de roupa é o momento do enxague, que é quando a peça de roupa passa por um procedimento que vai remover completamente o produto químico utilizado, junto com a sujeira. Esse enxague deve sempre ser feito com água abundante. 

Seque sempre ao sol

Um hábito péssimo que muitas pessoas cultivam ao longo do tempo é o de deixar roupas íntimas dentro do banheiro para secar. Isso acontece tanto com homens quanto com mulheres. Mas, mais uma vez, é sempre importante ressaltar que a saúde das partes íntimas das mulheres acaba sendo muito mais frágil do que a dos homens. 

Quando as calcinhas ficam dentro de um ambiente úmido como o banheiro, naturalmente o seu processo de secagem acaba sendo prejudicado. Além disso, fungos e bactérias tendem a se proliferar de uma forma muito mais abundante nos tecidos que costumam ser utilizados para fazer este tipo de peça de roupa. Por isso, é fundamental que o processo de secagem das calcinhas aconteça sempre na rua, de preferência com a luz solar. Também é muito importante que as pessoas fiquem atentas na hora de estender a peça. Ela sempre deve ficar bem esticada e lisa, sem qualquer tipo de dobra que possa acabar fazendo com que a calcinha não fique bem seca.

Erros mais comuns na hora de lavar as calcinhas 

  • Lavar na água fria: Esse é um hábito complicado de ser alterado, uma vez que, no Brasil, é muito comum que as pessoas lavem todas as suas peças de roupa na água fria, sendo este o padrão da grande maioria das máquinas de lavar que são vendidas no mercado. Até mesmo aquelas que lavam com água quente acabam custando muito mais caro, o que faz com que as pessoas deixem de adquirir o equipamento. Mas os especialistas recomendam que o processo de lavagem das calcinhas deve ser feito com a água em temperatura de 40ºC. Isso ajuda muito na hora de eliminar todas as bactérias que possam estar na peça. Por isso, esquentar uma água para lavar essas peças de roupa pode ser muito interessante. 
  • Lavar na máquina: Outro hábito que a maioria das pessoas acabam tendo, até mesmo em nome da praticidade, é o de lavar as roupas íntimas na máquina de lavar, junto com outras peças de roupa. O interior dessas máquinas também pode acabar mantendo bactérias vivas, que podem acabar ficando nas calcinhas. Por isso, o mais recomendado é utilizar a boa e velha técnica de lavagem na mão para as calcinhas. 
  • Pendurar pelo forro: Os especialistas recomendam que, no momento de estender as calcinhas no varal, é fundamental que as pessoas evitem o contato direto do prendedor com o forro da calcinha, que é a parte interior que acaba tendo mais contato com a pele. Esses objetos também costumam ficar muito expostos e podem acumular bactérias. 
  • Guardar em locais muito fechados: As calcinhas devem ser mantidas guardadas em locais arejados e secos, o que também ajuda a evitar o acúmulo de fungos e microrganismos. 



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: