Topo

Doenças bizarras que já foram associadas às mulheres

Comente

Existem diversos problemas de saúde que são exclusivamente femininos, e outros exclusivamente masculinos. No passado, caso o paciente contasse com um útero, e apresentasse alguns quadros como ansiedade ou depressão ou não se comportasse como o esperado, os médicos botavam a culpa nas mais diversas e malucas doenças. Confira algumas das bizarras doenças atribuídas ás mulheres:

A condição de Histeria

Apesar da histeria atualmente for considerada como um tipo de neurose complexa que é relacionada a instabilidade emocional, pode se manifestar de forma física nos homens e mulheres na forma de paralisia e cegueira, no passado esta era uma situação exclusivamente feminina.

Foi descrita pela primeira vez a histeria há 4 mil anos pelos egípcios, estes que identificaram o problema como um distúrbio gerado pelo movimento espontâneo do útero. Gregos antigos associaram a condição com a mitologia e assim acreditavam que era resultado da migração do órgão pelo corpo, bem como a melancolia uterina gerada por uma possível falta de sexo.

Veja também:

Por sorte, durante a Era Vitoriana, a terapia adotada para histeria era a estimulação genital e os procedimentos faziam tanto sucesso que os médicos acabaram criando um vibrador para os auxiliar durante os tratamentos. Apenas a partir das observações que a histeria deixou de ser considerada um problema feminino exclusivamente, passando a ser estudada como um distúrbio mental que ocorreria em qualquer pessoa.

Situações de vapores

Doenças bizarras que já foram associadas às mulheres

Em inglês chamadas de Vapours, este termo era usado no final do século 19 para apontar todo o tipo de distúrbio feminino, desde ansiedade até depressão, o que inclui desmaios e até mesmo TPM.

De forma bastante curiosa, este problema de saúde era algo especialmente popular entre as mulheres sufragistas, mulheres que iam ás ruas lutarem por seus direitos, eram consideradas mentalmente desequilibradas e nervosas por defender sua causa com tanta vontade. O tratamento para o problema envolvia repouso e inalação de sais.

A Neurastenia

Mesmo o termo sendo bastante conhecido entre os médicos, ele está relacionado ao distúrbio psicológico provocado por ansiedade intensa e estresse emocional, o que resulta na fadiga mental e física, sendo empregado pela primeira vez durante o século 19.

As mulheres que sofriam de nervosismo, irritabilidade, fraqueza, melancolia, palpitações e dores no peito muitas vezes eram diagnosticadas com esta condição.

O tratamento indicado envolvia o descanso, para que mulheres afetadas se livrassem do mal com paz e sossego.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: