Topo

Saiba mais sobre a Diabetes Insípidus

Comente

O diabetes insípidus consiste em um distúrbio de controle da água no organismo, onde os rins não conseguem reter de forma adequada a água que é filtrada. Como uma consequência disto, os pacientes passam a apresentar maiores volumes de urina, o que ultrapassa três litros de urina por dia, podendo chegar a mais de dez litros.

O nome vem do fato da urina ser bastante diluída, e por isso, sem gosto, ao contrário do diabetes melittus, onde o paciente acaba perdendo água e açúcar pela urina, quando o diabetes surge de forma descompensada, podendo inclusive ficar doce.

Saiba mais sobre a Diabetes Insípidus

Os tipos de diabetes insípidus

A condição de diabetes insípidos poderá ser subdividida conforme a origem do problema da seguinte forma:

Diabetes Insípidus Central

Veja também:

Esta condição de diabetes conta com sua origem no sistema nervoso central. Na condição, tanto o hipotálamo e a hipófise, que é a glândula localizada na base do cérebro, são responsáveis por produzir o hormônio antidiurético. O hormônio age nos rins estimulando a absorção de água e impedindo que percamos este item na urina.

Ao ocorrer algum tipo de lesão nas estruturas, de modo que se comprometa a produção ou liberação do ADH, temos a queda de concentrações do hormônio no sangue, e desta forma os rins perdem capacidade de reter água filtrada, que escapa na urina em grandes quantidades.

O diabetes insípidos nefrogênico

Nesta situação, o hipotálamo e a hipófise funcionam de forma correta, e produzem uma quantidade adequada do ADH. Em contrapartida, este hormônio não funciona bem por conta de um problema que ocorre nos próprios rins.

O diabetes insípidus gestacional

Esta é uma forma fisiológica do diabetes insípidus que ocorre durante a gravidez, por conta da produção de uma enzima que é produzida pela placenta, conhecida como vasopressinase, o que degrada o hormônio ADH levando assim ao aumento da urina. De forma geral é autolimitada, normalizando ao término da gravidez.

Principais causas do diabetes insípidus

Dentre as principais causas do diabetes insípidus central temos os tumores que acometem a região hipotalâmica, como germinomas, craniofaringioma, metástases, em pulmões e mamas.

O diabetes insípidus central poderá ser causado por doenças inflamatórias de sistema nervoso central, como sarcoidose, histiocitose, além de doenças autoimunes como as hipofisites. Com isto o trauma do sistema nervoso central após acidentes poderá também gerar DI.

Há ainda condições de infecções por toxoplasmose, meningite, encefalite, doenças autoimunes, alterações vasculares, síndrome de sheehan, encefalopatia, doenças genéticas, entre outras condições médicas.

Principais fatores de risco

Os fatores de risco mais conhecidos são a presença de algumas das doenças, listadas no paciente ou a utilização de medicamentos que possam danificar os rins. Nos pacientes com histórico de doenças genéticas na família, há situações onde poderá ocorrer o risco aumentado de diabetes insípidus.

Causas genéticas também podem acarretar a doença, como mutação recessivo ligado ao genoma X, além de doenças metabólicas, como hipocalcemia, doenças granulomatosas, neoplasia, infiltração renal, entre outras.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: