Topo

5 formas comprovadas pela ciência para aprimorar o treino de musculação

Comente

As formas como as pessoas praticam exercícios mudam ao longo do tempo. E isso acontece pelos mais variados motivos. De uma forma geral, os métodos utilizados acabam sendo aprimorados a partir do conhecimento adquirido a partir da ciência e da pesquisa de uma forma geral. Além disso, também existem aqueles métodos que acabam surgindo como uma moda, a partir da adoção por pessoas que são consideradas como influentes. 

Mas algumas coisas acabaram se tornando a base para um bom treino de musculação. Algo que todo bom profissional recomenda, por exemplo, é que as pessoas mudem o seu treino de tempos em tempos. Isso acontece justamente para que o corpo acabe sendo sempre surpreendido com novas formas de incentivo ao trabalho muscular. Além disso, as pessoas também devem trabalhar diferentes conjuntos de músculo para que os exercícios tenham um efeito mais padronizado. 

Para oferecer um bom treino, antes de mais nada os profissionais da área da educação física devem fazer um processo de individualização. Ou seja, a partir dos conhecimentos básicos, criar um treino que atenda as necessidades e também os objetivos de cada pessoa. Por exemplo, o treino para quem deseja criar massa muscular acaba sendo diferente daquele que deseja perder peso. Ao mesmo tempo, uma pessoa diabética deve tomar alguns cuidados em relação ao treinamento quando comparado com uma pessoa comum. 

Veja também:

Nos últimos anos, alguns tipos de treinos acabaram se tornando muito popular, sendo que cada oferece um conjunto de benefícios diferentes para cada corpo. O ideal é que as pessoas interessadas no assunto se informem sobre como cada um funciona e depois converse com o seu personal trainer sobre qual seria o mais indicado:

5 formas comprovadas pela ciência para aprimorar o treino de musculação

Treino ABC

Este se tornou considerado como um dos treinos mais comuns no Brasil, tanto para quem deseja focar em um músculo quanto para aquelas pessoas que desejam treinar um grupo de músculos. Nesta série de exercícios, existe um foco no desenvolvimento muscular.  Ela otimiza o ganho de massa muscular e adaptações e até mesmo preserva as articulações de quem está praticando. 

Ele pode ser dividido das mais diversas maneiras. O treino AB, por exemplo, são trabalhados os membros superiores em uma sessão e inferiores na outra; O treino ABC tem foco em três grupos musculares diferentes, sendo um em cada sessão; O treino ABCD tem foco em quatro agrupamentos musculares diferentes; Já no treino ABCDE é dividido em 5 sessões. 

Treino bi-set

Este tipo de treino conta com um formato realizado a partir do foco em dois diferentes exercícios que treina o mesmo grupo muscular, em sequência e sem descanso. Com isso, este tipo de treino pode ser considerado como mais intenso do que algumas outras opções que se tornaram mais populares dentro das academias. 

De acordo com os profissionais, este é um método ideal para quem tem como objetivo alcançar um bom condicionamento físico, com uma necessidade menor de tempo de treino. Por isso ele acaba sendo adotado por atletas que precisam ganhar massa muscular de uma forma mais rápida e manter a sua resistência. A combinação de exercícios no treino bi-set é a mais variada possível, basta seguir a lógica de combinar dois movimentos sem pausa.

Treino tri-set

Este tipo de treino pode ser considerado como uma das variações do bi-set, trazendo basicamente as mesmas características e também os mesmos benefícios. A grande diferença para o método apontado anteriormente é a quantidade dos exercícios feitos para o mesmo grupo muscular, passando de dois para três.

Essa combinação deve ser feita seguindo uma sequência, ou seja, sem que a pessoa tenha um intervalo entre eles. Ele se encaixa no padrão super-set, nomenclatura que engloba treinos em sequência e sem descanso entre os exercícios.

Treino drop-set

Mais uma variação do treino bi-set, mas se diferenciando um pouco em relação a carga utilizada nestes exercícios. Ele acaba sendo realizado em repetições sem descanso com diminuição de 20% a 30% a carga entre as séries. Dessa forma, o drop-set trabalha as fibras musculares reservas, provocando um crescimento maior do músculo e promovendo um alto gasto calórico, o que ajuda no emagrecimento.

Treino pirâmide

Este formato também se torna muito interessante, pois ele possibilita uma alteração da carga, que pode ser feito de uma forma tanto crescente quanto decrescente. Dessa forma, a pessoa que está treinando pode reduzir ou aumentar a carga entre as repetições, em sequência e com intervalo de descanso entre as séries. 

Segundo profissionais da área, o treino pirâmide acaba oferecendo basicamente os mesmos benefícios do drop-set. Mas, neste caso, ele acabas sendo mais recomendado para quem precisa treinar a força e a resistência muscular. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: