Topo

6 hábitos que estão te deixando mais pobres

Comente

A educação financeira ainda é uma barreira para milhões de pessoas que simplesmente não sabem como lidar com o seu próprio dinheiro. Até mesmo profissionais que lidam com finanças no seu dia a dia simplesmente não conseguem aplicar suas técnicas quando o assunto é orçamento familiar. Ou seja, controlar o dinheiro de uma casa pode ser até mesmo mais complicado do que organizar as finanças de uma grande empresa. 

Existem diversos fatores que contribuem para que as pessoas não consigam lidar com o seu dinheiro, e muitos deles estão diretamente relacionados ao atendimento das necessidades cada indivíduo. E não estamos falando apenas das necessidades financeiras, que existem e que realmente mudam de acordo com a pessoa, mas também das necessidades para que elas consigam ter uma vida mais satisfatória. 

Com isso, muitas vezes um planejamento completo acaba sendo colocado no lixo apenas porque as pessoas não conseguem deixar de gastar uma determinada quantidade de dinheiro para que ela se sinta bem por um determinado período, mesmo que ela tenha problemas financeiros que podem deixar ela se sentindo muito pior por um tempo muito maior. 

6 hábitos que estão te deixando mais pobres

Veja também:

E um dos primeiros passos que as pessoas precisam dar para colocar suas finanças em dia, independentemente do objetivo, é um exercício de autoconhecimento e saber quais são as coisas que elas fazem no dia a dia que realmente podem estar deixando elas mais pobres. Confira alguns destes hábitos:

Deixar notificações atividades no celular

O smartphone virou parte importante do dia a dia das pessoas, e isso faz com que elas comprem mais com o aparelho. Mas as empresas sabem disso e acabam explorando o consumo por impulso, especialmente pelas notificações. E isso acontece tanto com os apps de lojas quanto com os apps de delivery e até mesmo com as empresas que vendem por aplicativos de troca de mensagens, como o Instagram. Por isso, é recomendado desativar este tipo de notificação. 

Comprar coisas apenas por estar barato

Comprar coisas apenas por estar barato pode realmente trazer um grande prejuízo financeiro quando as pessoas colocam na ponta do lápis, especialmente quando elas somam tudo o que foi gasto no final do ano. E não se engane não, muitas vezes apenas R$ 10 gastos por semana já fariam toda a diferença se fossem colocados em um investimento. E, na grande maioria dos casos, são itens que acabam se tornando completamente inúteis. 

Esperar sobrar dinheiro para começar a investir

É muito provável que isso não aconteça e que as pessoas simplesmente nunca consigam separar uma parte do seu orçamento para colocar em algum investimento. O correto é sempre separar um dinheiro para este investimento e já incluir no seu orçamento, fazendo uma previsão apenas de gastos em cima deste dinheiro que sobra. 

Buscar culpados pelo descontrole das suas finanças

É natural que muitos seres humanos busquem outros culpados para os seus problemas, e isso acontece também quando estamos falando de dinheiro. Afinal de contas, não é difícil encontrar histórias de esposas que colocam a culpa no marido por eles gastarem demais e vice-versa. Ou então pais que dizem que não conseguem guardar dinheiro por causa dos seus filhos. Ou ainda famílias que afirmam que nunca ganham o suficiente para economizar, mas quando conseguem uma renda extra acabam torrando o dinheiro da mesma forma. Tudo isso são desculpas que vão acaba tirando o foco do problema e fazer com que as pessoas sigam enfrentando esta mesma situação, de falta de dinheiro. 

Emprestar dinheiro sem ter um planejamento

Imprevistos acontecem, e é natural que parentes e amigos possam recorrer a você para obter um dinheiro emprestado. Mas, na grande maioria dos casos, este é um dinheiro que não volta. Por isso, caso as pessoas realmente queiram fazer este tipo de ação, é fundamental que ela esteja incluída dentro do planejamento financeiro. Antes de mais nada, crie uma reserva de emergência, para que este dinheiro que está sendo emprestado não possa faltar nas suas contas do final do mês. Além disso, crie uma reserva apenas para este tipo de empréstimo ou doação. 

Deixar dinheiro na poupança

Este ainda é um hábito muito comum entre os brasileiros, que não enxergam a poupança como um investimento, e sim apenas como uma forma de manter o seu dinheiro longe da sua carteira, onde ele pode ser gasto de uma forma mais rápida e fácil. Mas deixar o dinheiro neste tipo de operação costuma ser muito desvantajoso, com os rendimentos que acabam sendo pagos sendo engolidos pela inflação. Hoje em dia é fácil ter acesso a outros tipos de investimentos, como os CDBs ou tesouros diretos. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: