Topo

5 dicas para economizar dinheiro sendo estudante universitário

Comente

A vida universitária costuma representar grandes desafios. Afinal de contas, na grande maioria dos casos os jovens, durante o período em que está na faculdade, acabam não tendo muito dinheiro, já que geralmente não trabalham ou acabam trabalhando em atividades que remuneram pouco, como os estágios. 

Além disso, os universitários costumam ter bastante gastos. Além de todas as despesas que surgem em relação a faculdade como um todo, com materiais e afins, muitos universitários ainda acabam tendo que sair da casa dos seus pais ou familiares para ir morar em uma região mais próxima da instituição onde estuda. 

Neste caso, acaba sendo comum que os jovens dividam casas e apartamentos para reduzir os custos de um aluguel, por exemplo. Mas, mesmo assim, ainda são variados os gastos que surgem no dia a dia destes jovens e que precisam de dinheiro, que muitas vezes entra em poucas quantidades na conta de quem está iniciando a sua vida profissional. 

Veja também:

Mas, caso o estudante já tenha uma fonte de renda, muitas vezes com um pouco de organização dá pra tentar sair um pouco do sufoco e conseguir, até mesmo, guardar dinheiro.

Confira algumas dicas para conseguir economizar dinheiro sendo um estudante universitário. 

5 dicas para economizar dinheiro sendo estudante universitário

Comece desde cedo a criar um orçamento

O orçamento é considerado como uma das ferramentas mais úteis na vida de qualquer pessoa que deseja ter um maior controle em relação as suas contas e os seus vencimentos. Manter planilhas com gastos e todo aquele dinheiro que entra ajuda muito para conseguir criar um projeto, pagar tudo e ainda saber onde possivelmente o jovem está gastando mais do que deveria. 

O orçamento deve ser composto por uma lista de despesas planejadas e necessárias. Além disso, a planilha também deve ter uma lista com todo o dinheiro que entra. E, na medida que a pessoa vai gastando, também é importante ir anotando. Tudo isso pode ser feito em uma planilha. 

Cuidado com as despesas de entretenimento

Hoje em dia grande parte do orçamento dos jovens pode acabar sendo gastos com as muitas opções de entretenimento que estão disponíveis. E isso pode se tornar uma armadilha, pois, em um primeiro momento, as pessoas podem acabar que as assinaturas de streaming são baratas. Mas isso faz com que as pessoas assinem muitos serviços, e com isso gastam uma boa quantidade de dinheiro. 

Por isso, é importante identifica todos os gastos nesta categoria, tais como serviços de streaming de vídeo e música, jogos, leitura, eventos esportivos, cinema, etc. Com isso em mãos, faça uma avaliação dos custos que realmente valem a pena ser mantidos. Também é importante pensar de uma forma mais inteligente. Por exemplo, se o universitário divide um apartamento com colegas, os valores das assinaturas de streaming podem ser divididos entre todos, por exemplo. 

Busque os descontos para estudantes

Hoje em dia existem diversas empresas e segmentos que oferecem importantes descontos para estudantes. No Brasil, por exemplo, temos a carteira de meia entrada que garanteo benefício para várias opções de entretenimento, como cinema, shows, teatro, etc. Mas também existem outras possibilidades. 

Muitas empresas oferecem, por conta própria, um desconto para os estudantes. É o caso do Spotify, por exemplo, que conta com um plano universitário que cobra apenas metade do custo da assinatura. Além disso, também existem diversas universidades que acabam fechando parcerias com as empresas para justamente oferecer benefícios para os estudantes. Neste caso, essas informações podem ser buscadas diretamente junto a instituição e ensino na qual a pessoa está matriculada. 

Utilize as estruturas da universidade

Da mesma forma que a universidade oferece a possibilidade de parcerias e desconto, também pode ser interessante dar um pouco mais de atenção para todas as estruturas que essas instituições de ensino oferecem aos seus estudantes. Uma delas é a biblioteca, que oferece opções de leitura e pesquisa e que quase sempre são totalmente de graça para os alunos. 

Mas não é apenas a biblioteca, muitos campus contam com laboratórios que oferecem máquinas e internet para que os alunos possam utilizar no dia a dia. Além disso, também existem espaços de convivência e de entretenimento que também não costumam ser cobrados dos alunos. Todas essas opções podem acabar reduzindo a quantidade de dinheiro gasto com as opções de entretenimento pagas. 

 Concentre-se no motivo pelo qual está comprando algo

Ao invés de se concentrar apenas em definir um limite máximo de dinheiro que pode ser gasto com algumas coisas, é importante que os jovens comecem, desde cedo, a pensar nas coisas em relação aos benefícios que elas oferecem no momento da compra. As pessoas precisam saber os motivos que realmente estão levando a pessoa a comprar algo, e se realmente precisam. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: