Topo

Veja lista de exames para fazer no recém-nascido antes de sair da maternidade

Comente

Muitos pais de primeira viagem costumam pensar que o exame do pezinho é o único necessário ao bebê recém-nascido, mas, o fato é que isso não é uma verdade absoluta.

Por incrível que pareça existe uma série de exames importantes que podem ser feitos na criança antes mesmo dela deixar a maternidade, e para comprovar isso apresentamos a seguir uma lista com alguns desses exames oferecidos que são importantes mas nem sempre obrigatórios.

Confira os exames aos quais o recém-nascido pode ser submetido

Exames para os recém-nascidos

Teste do pezinho básico

Como a maioria sabe, através do teste do pezinho é possível diagnosticar a fenilcetonúria que é uma deficiência de determinada proteína do organismo e que pode levar a criança a ter problemas como retardo mental, hipotireoidismo congênito, fibrose cística e hemoglobinopatias.

O teste deve ser feito 48 horas após o nascimento do bebê. Esse tipo de exame é realizado por meio de coleta de sangue do calcanhar e o bebê precisa ser amamentado antes do teste, uma vez que o leite materno torna os problemas metabólicos mais evidentes.

Leia também:

Teste do pezinho ampliado

O teste do pezinho ampliado, diferentemente do básico, pode diagnosticar mais de 30 doenças, desde problemas genéticos e metabólicos até doenças infecciosas como a toxoplasmose. O teste também deve ser realizado 48 horas após o nascimento.

Tipagem sanguínea

Com o teste de tipagem sanguínea é detectado possível descobrir qual é o sangue do bebê, o que é extremamente útil para eventuais emergências médicas. O teste pode ser feito 48 horas após o nascimento e é realizado por meio de coleta de sangue do bebê, podendo em alguns casos ser feito com o sangue da placenta.

Teste da orelhinha

O teste da orelhinha ajuda por diagnosticar uma eventual surdez, devendo, portanto ser realizado ainda na maternidade. O exame é realizado pelo pediatra, que coloca um aparelho similar a um fone de ouvido no bebê, conectado-o a um equipamento que emite estímulos inaudíveis que identifica traços de surdez.

Teste do olhinho

O teste do olhinho serve para diagnosticar alterações oculares, como a catarata que pode levar a criança à cegueira. O exame deve ser realizado na primeira semana de vida da criança e é feito com um feixe de luz direcionado aos olhos do bebê, segundo especialistas, uma cor avermelhada e contínua durante o teste é sinal de que a visão está saudável.

Teste do coraçãozinho

O teste do coraçãozinho por sua vez serve para diagnosticar doenças cardíacas, como por exemplo, defeito nas válvulas do coração. O teste deve ser feito ainda na maternidade e é realizado com um aparelho de pressão, chamado oximetro.

A ferramenta é posicionada em dois membros do bebê para avaliar a oxigenação do sangue, caso o aparelho aponte diferença entre um e outro a criança pode ter algum problema cardíaco e novos exames serão solicitados.

Teste do quadril

O teste do quadril por outro lado, serve para identificar problemas no quadril do bebê, o que inclui, por exemplo, o encurtamento dos membros e a ostearprose, que destrói a cartilagem que reveste o osso.

O teste deve ser realizado ainda na maternidade e é conduzido pelo pediatra, que movimenta as pernas e quadril do bebê com técnicas conhecida como Manobra Ortolani. Caso o profissional perceba algum problema novos exames serão solicitados.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: