Topo

Warcraft está em cartaz no cinema! Conheça personagens e a história do filme (sem spoiler)

Comente

Está em cartaz no cinema, o filme que chegou como uma das maiores apostas dos últimos anos no que diz respeito a adaptações de games. Estamos falando aqui de “Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos“, que já está em sua segunda semana de exibição nas telonas.

A obra dirigida Duncan Jones, é inspirada na franquia homônima de games da Blizzard Entertainment, que é um dos grandes sucessos da produtora. Dito isso, se você não é familiarizado com o universo dos jogos da franquia e está pensando em assistir o filme no cinema, talvez valha a pena entender um pouco mais sobre a história e os personagens do filme.

Para te ajudar com isso, portanto, apresentamos a seguir uma série de informações nesse sentido, e não se preocupe, é tudo sem spoiler. Confira!

Entenda a história e personagens do filme “Warcraft”

Entenda a história e personagens do filme "Warcraft"

A história de “Warcraft”

O enredo do filme – ou ao menos boa parte dele – é ambientado na terra de Azeroth, onde a magia branca e a magia negra são forças indispensáveis, sendo elas parte da ordem natural que formata o destino dos que vivem no supracitado planeta.

Nesse icônico universo, o reino humano tem como governante o Rei Llane (Dominic Cooper), um monarca benevolente, que ao lado de sua rainha, Lady Taria (Ruth Negga), busca a paz constante para o reino.

Ele, que reside na cidade de Ventobravo, sempre teve como fiel escudeiro desde a infância, o guerreiro Anduin Lothar (Travis Fimmel), que não por acaso, comanda as forças militares de Azeroth, que por sua vez, conta também com a proteção de um conselho de magos chamado Kirin Tor. Eles devem ajudar o Rei Llane, a manter o reino sempre pacífico.

Em meio a esse cenário, um jovem mago chamado Hadggar (Ben Schnetzer), decide se rebelar contra os antigos do Kirin Tor e sair em busca de uma verdade superior, cruzando assim o caminho de Lothar, o que mudará seus destinos de uma forma inimaginável.

Agora, como o próprio nome do filme sugere, esse não é o único mundo mostrado no filme. No lado oposto do multiverso, há a terra de Draenor, planeta nativo dos temidos orc, povo cheio de orgulho e selvageria que busca conquistar tudo por meio da guerra.

Esses seres peculiares, chegam a ter 2,5 metros de altura, possuem presas, armaduras personalizadas e uma série de armamentos letais forjados em aço. O grande problema? O universo dos orc está prestes a ser extinto, o que os obriga a sair em busca de um novo planeta para que assim tenham alguma chance de sobrevivência.

Esse povo feroz, liderado pelo astuto xamã Gul’dan (Daniel Wu), consegue usar uma magia negra perigosa para abrir abrir uma espécie de portal para um outro mundo, reunindo a partir daí os orcs e chefes de guerra mais bem preparados para compor um exército de invasão batizado de a “Horda”.

Enquanto a grande maioria dos chefes de clãs seguem o instinto natural de obedecer ao comando do líder Gul’dan em uma invasão ao novo planeta, que como você já deve ter imaginado, é a terra de Azeroth (o reino pacífico do rei Llane), um orc em particular não concorda com o que é imposto pelo xamã.

Trata-se de Durotan (Toby Kebbell), chefe do clã Lobo do Gelo, que lembra de um passado onde os orcs eram mais nobres e simples, o que mudou depois que Gul’dan assumiu o controle do reino. Como ficar no planeta fadado à extinção não é uma opção, ele acaba reunindo seu grupo para arriscar a passagem para Azeroth, mas sempre relutante com a ideia de guerra proposta por seu líder.

Ao chegar em Azeroth com seu povo, ainda muito desconfortável com as medidas de Gul’dan, Durotan decide tentar descobrir se há um meio mais simples do que a guerra para que sua espécie possa se tornar parte desse novo planeta. Nessa empreitada, ele conta com o auxílio da guerreira Garona (Paula Patton), que é meio-humana e meio-orc, sendo uma sobrevivente dos dois mundos, não pertencente a nenhum deles.

Quando a grande massa de orcs atravessa o Portal Negro e os exércitos se posicionam para a batalha, é preciso muita boa vontade de ambos os lados para que essa batalha não termine em aniquilação das duas espécies e extinção de dois mundos. Será que essa história pode terminar bem? A resposta está na sala de cinema mais próxima de você, nessa intrigante aventura.

Os personagens de “Warcraft”

Garona

Conforme já sugerimos na parte da história, essa é uma guerreira meio-orc e meio-humana. Ela foi por muito tempo escrava de Gul’dan, o orc bruxo de Draenor. Como ela não se encaixa em nenhum dos dois mundos, ela segue uma luta por aceitação, tentando sobreviver ao terrível destino que lhe foi imposto: o de ser uma pária entre dois mundos.

Em meio à sua jornada, ela busca transformar todo seu sofrimento em força para se tornar temida, o que de acordo com sua filosofia de vida, é a única forma de se manter viva nessa situação hostil. Sua trajetória solitária muda de figura quando ela se rende à bravura e aos encantos do humano Lothar, pelo que, se compromete a lutar ao seu lado.

Anduin Lothar

E aqui temos o guerreiro que dá seu máximo para manter a paz no reino de Azeroth, lutando bravamente por seu rei e mantendo-se sempre o mais leal possível a ele, ainda que isso custe sua vida, como pode ser o caso diante de um inimigo tão hostil quanto o exército orc.

Ele que já sacrificou tudo para ser o protetor do mundo de Azeroth, busca na lealdade de seus pais a inspiração para a sua conduta, relutando sempre em abrir seu coração para alguém. Ele que é consideravelmente inconformado e um tanto quanto desequilibrado, possui a rara destreza de montar cavalo e grifo, sendo dotado de uma coragem extrema na batalha.

Leia também:

Hadggar

E aqui temos um jovem que é um verdadeiro poço de conhecimento. Ele é um ex-guardião em treinamento e está fadado a carregar o legado de Kirin Tor, mas o que ele realmente quer é viver uma vida normal.

A coisa deve mudar de figura no meio da história, quando ele se sente atraído por todo o mistério que cerca a invasão de seu planeta, pelo que, terá que encontrar o homem em meio aos seus hábitos joviais se quiser assumir a responsabilidade e encarar os desafios inerentes a todos dotados de seu poder.

Durotan

E eis aqui o líder do clã Lobo de Gelo, pertencente ao mundo dos orcs. Farto de guerras, ele só quer um novo planeta pra viver ao lado de seus aliados e de sua família, o que inclui a esposa Draka, que espera um filho seu.

Sua crença é a de que seu povo pode voltar a ser aquilo que já foi um dia, antes de Gul’dan assumir o poder: uma civilização formada por seres que, apesar da força bruta, se guiava por uma ordem natural, sempre buscando a disciplina e a honra, em respeito aos seus pares. Para a sobrevivência da família e de seus semelhantes, ele acredita que é ele quem deve liderar o ataque.

Draka

Esposa do líder do clã Lobo de Gelo, Draka é uma mulher que faria qualquer coisa para defender seu marido, Durotan. Ela o apoia em tudo e aceita sair em busca de um novo futuro para sua família ao lado dele, levando consigo um filho por um caminho absolutamente incerto. Em meio a esse cenário, ela mantem seu amor inabalado, defendendo Durotan em qualquer circunstância.

Medivh

Esse é o guardião de Azeroth que possui a arma mágica mais potente entre as conhecidas, o que foi conquistado por um alto preço. Mago supremo desse universo, ele é o único que pode usar mágica para proteger os cidadãos de sua terra e ainda restabelecer o equilíbrio dos reinos.

Embora possa ser muito requisitado devido aos seus poderes peculiares, Medivh nutre uma vida elusiva quando não está defendendo Azeroth. Ele compete com forças que fogem à compreensão de pessoas comuns. Mas não se engane: ele vive para proteger sua terra.

Rei Llane Wrynn

Este é o rei de Azeroth, conforme já adiantamos inicialmente na parte da história do filme. Como todo rei, ele herdou os desafios de sua era e precisa manter pacífico o seu reino, o que o faz por um longo período com seu perfil benevolente e a ajuda de sua esposa, Lady Taria.

Diante da iminente invasão orc, ele precisa encorajar outros líderes de seu mundo a lutarem pela sobrevivência, reunindo nessa batalha, anões, duentes e seus pares humanos. Na luta pela sobrevivência dos reinos, ele tem a certeza de que a união do povo será a única coisa capaz de lhes fazer sobreviver à guerra iminente, pelo que, lutará até o fim para tornar isso possível e proteger seu mundo.

Lady Taria

Esposa do rei, a Rainha Taria é justa e sábia, sendo a responsável pela parte diplomática. Em uma era de bestas, brutos e campos de batalha, muitos depositam sua esperança em seu perfil de pacificadora, que por vezes se vale da intuição feminina pra conquistar a confiança de novos aliados, como foi o caso, por exemplo, de Garona.

Na luta por acabar com a batalha que se instalou em seu planeta, ela sabe que tem que merecer a confiança do clã, buscando então cativar a fé de Garona. Taria é feliz por ser a mulher de Llane e tem um filho chamado Varian.

Orgrim

E por fim temos aqui o ser dotado de uma poderosa arma chamada Martelo da Perdição. Ele, que é pertencente ao mundo dos orcs, teve a honra de portar essa arma que atravessou geração e é a mais mortal de seu povo desde a época dos ancestrais, que pertenciam a uma linhagem de grandes e furiosos guerreiros. Com esse currículo, a guerra é o seu grande legado, e ele permanece fiel a ela ao lado de seu chefe e do seu povo.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: