Topo

Gosta de filmes inteligentes? Veja 10 opções imperdíveis pra assistir

Comente

Você gosta daqueles filmes que em vez de entregar tudo “mastigadinho”, te obriga a colocar o cérebro pra funcionar em nível máximo? Pois saiba que em meio a tantos blockbusters que se sustentam mais pelo espetáculo visual do que pela história, já teve também uma enorme quantidade de filmes inteligentes estreando nas telonas ao longo das últimas décadas.

E pra aumentar a sua lista de filmes a assistir, portanto, vamos mostrar na sequência algumas das melhores opções dentro dessa vertente. Confira!

Filmes inteligentes que todo fã do gênero precisa assistir

2001: Uma Odisseia no Espaço (2001: a Space Odyssey, 1968)

2001: Uma Odisseia no Espaço (2001: a Space Odyssey, 1968)

Não é por acaso que Stanley Kubrick é considerado um dos maiores ícones do cinema. Ele simplesmente rege de maneira magistral essa sinfonia da ficção científica. O filme começa com música clássica, macacos e um monolito preto.

Mas em pouco tempo o espectador é transportado para outro planeta onde há um monolito idêntico. E como se não bastasse, as cenas logo se voltam para uma outra nave onde dois astronautas interagem com um computador dotado de inteligência artificial que começa a guardar certos ressentimentos.

O desenvolvimento do filme pode até ser considerado um pouco lento por quem é acostumado ao dinamismo das obras atuais, mas não restam dúvidas de que seja uma obra-prima a ser apreciada por qualquer fã da sétima arte.

Pi (1998)

Pi (1998)

Loucura e genialidade se misturam nesse filme independente de Darren Aronofsky. Na obra, o personagem é um louco matemático que tem aversão às relações humanas, buscando sempre padrões numéricos para elaborar suas explicações. Com frequência, o roteiro deixa o espectador confuso em relação ao personagem central, sendo uma grata missão a tentativa de compreender o filme.

Clube da Luta (Fight Club, 1999)

Clube da Luta (Fight Club, 1999)

Famoso por apresentar filmes complexos aos espectadores, David Fincher, que tem no currículo obras como “Seven” e “O Curioso Caso de Benjamin Button”, é o responsável por mais esta icônica obra.

Na prática, o filme torce a percepção de sua audiência até o limite com a história de um homem que decide fugir de sua vida sem graça entrando em um clube de lutas com um único objetivo: apanhar para aprender a viver de forma mais intensa. Como se não bastasse, o filme muda peça-chave em seu final e isso muda todo o sentido do filme. Demora para o espectador digerir tudo.

Leia também:

Matrix (The Matrix, 1999)

Matrix (The Matrix, 1999)

Apontado como um dos melhores filmes de ficção científica dos anos 90, o primeiro filme da saga “Matrix” se destacou tanto pela qualidade dos efeitos especiais quanto pelo roteiro. A história traz Keanu Reeves no papel de Neo, um hacker que parece estar vivendo apenas em sua imaginação em um mundo criado por computadores que usam humanos como fonte de energia.

Minority Report (2002)

Minority Report (2002)

E eis aqui um dos ícones da ficção científica levado às telonas por Steven Spielberg. O filme foi baseado na obra de Philip K. Dick e trouxe história ambientada em um universo onde carros andam sozinhos e um sistema de detecção de probabilidade de crimes ajuda a prender criminosos antes da consumação dos delitos.

O enredo ganha contornos dramáticos quando um oficial vivido por Tom Cruise, descobre que ele próprio é apontado como um criminoso, sendo procurado, portanto, por um assassinato que em tese, ele ainda vai cometer.

A Origem (Inception, 2010)

A Origem (Inception, 2010)

Aqui temos um filme de Christopher Nolan que como tal, traz uma certa complexidade e deixa no ar aquela sensação de que é preciso apurar melhor os fatos antes de concluir qual foi o desfecho, já que nada é tão óbvio quanto parece.

Na história, Cobb é um homem dotado da capacidade de roubar ideias das pessoas invadindo os seus sonhos. O problema, é que pra ele conseguir voltar pra casa e para seus filhos, ele se obrigado a fazer algo um pouco mais ousado: implantar uma ideia descabida na mente de uma pessoa.

Pra isso, o personagem precisa reunir uma equipe e arquitetar todo o sonho da vítima, incluindo até mesmo “sonhos dentro de sonhos”. No fim das contas o espectador sofre pra saber o que era realidade e o que era sonho na história.

O Congresso Futurista (The Congress, 2013)

O Congresso Futurista (The Congress, 2013)

Quem já viu a belíssima Robin Wright em cena, tem motivos de sobra pra confiar no bom trabalho da atriz, certo? Mas que tal um filme em que ela interpreta ela mesma? Pois é, ela faz isso nesse filme, que mescla animação com live-action.

Ela vive uma atriz de meia-idade que em busca de dinheiro, aceita ser digitalizada, substituindo sua versão real por uma versão ficcional que pode fazer filmes por mais duas décadas sem envelhecer.

Se isso por si só já parece surreal, imagine que 20 anos mais tarde, ela vai a um congresso onde pessoas drogadas “viram” criaturas de animação. Inusitado, né? A história do filme provoca algumas reflexões sobre o mundo do entretenimento.

Amnésia (Memento, 2000)

Amnésia (Memento, 2000)

O nome por si só já diz muito, certo? E não obstante, trata-se de um filme de Christopher Nolan (o mesmo de “A Origem), que diferente do que muitos pensam, não tem só a trilogia do “Batman” em seu currículo, não.

A obra traz a história de Leonard, um home que busca vingar a morte da esposa e esbarra em um grande impasse: ele passa a sofrer com um problema que parece muito com amnésia. Para driblar o problema, ele espalha fotos e tatuagens por sua pele na tentativa de elucidar o quebra-cabeças sobre o que de fato aconteceu em sua vida desde a perda da esposa e como pode arquitetar a vingança.

Donnie Darko (2001)

Donnie Darko (2001)

Apontado por muitos como um dos grandes clássicos da nossa época, o filme se presta a contar a história de um jovem brilhante e excêntrico que cursa o colegial e despreza a maioria dos seus colegas de escola.

Com comportamento bastante peculiar, ele tem visões estranhas, particularmente com um coelho monstruoso que aparece pra ele e o encoraja a fazer algumas brincadeiras destrutivas e humilhantes com aqueles que estão ao seu redor.

Em um belo dia, uma das visões o leva pra fora de casas e diz que o mundo vai acabar em um mês. O jovem que inicialmente se mantém cético em relação à suposta profecia, logo começa a desconfiar da veracidade do que viu, especialmente quando um avião cai no telhado de sua casa e ele tem a vida livrada por sua suposta alucinação.

Interestelar (Interstellar, 2014)

Interestelar (Interstellar, 2014)

E pra finalizar temos aqui o filme mais recente da lista, e de novo de Chistopher Nolan. Na história, quando a humanidade consome boa parte das reservas naturais e as condições climáticas do planeta não permitem uma boa perspectiva para o futuro, um grupo de astronautas embarcam com a missão de encontrar outro planeta habitável capaz de receber a população terrestre.

Diante desse cenário, Cooper é convidado a liderar o grupo, aceitando a missão mesmo sabendo que talvez nunca volte a ver seus filhos. O filme se envereda por teorias científicas e traz além da clara complexidade do roteiro, uma grande carga dramática que pode render muitas lágrimas em determinados momentos.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: