Topo

12 filmes lançamentos de 2016 que merecem a sua atenção

Comente

Restam pouco mais de dois meses para o fim de 2016, por isso, não é nenhum exagero dizer que a maioria dos grandes filmes previstos para o ano já estreou nos cinemas. Mas quais seriam os melhores lançamentos de 2016 até aqui?

Você provavelmente tem a sua lista de preferências, porém, como são centenas de filmes lançados ao longo dos últimos 10 meses é possível que ainda não tenha assistido todas as novidades.

Esse é o momento, portanto, de trocarmos algumas “figurinhas”, ou seja, apresentarmos uma lista de filmes que estão entre os melhores do ano enquanto você fica à vontade para compartilhar nos comentários a sua opinião e quem sabe até sua própria lista. Estamos combinados? Então vamos lá.

12 dos melhores filmes de 2016 até outubro

Creed – Nascido Para Lutar

Creed - Nascido Para Lutar

Revivendo uma das mais clássicas franquias de luta do cinema, “Creed – Nascido para Lutar” traz de volta às telonas o emblemático Rocky Balboa, interpretado pelo incansável Sylvester Stallone.

Na história, o personagem Adonis Johnson é o filho do campeão mundial peso-pesado, Apollo Creed, mas não conheceu seu pai porque este morreu antes de seu nascimento. Trazendo o boxe em seu sangue, no entanto, ele segue para a Philadelphia a fim de encontrar Rocky Balboa – antigo rival de seu pai – na esperança de que este possa lhe ajudar.

O Quarto De Jack

O Quarto De Jack

Responsável pelo Oscar de Melhor Atriz para Brie Larson, o filme traz um drama extremamente sensível, mostrando a história de um garoto chamado Jack, que vive confinado com sua mãe em um quarto de 10m² sem janelas.

O garoto que já nasceu nesse confinamento, acredita que o mundo se resume apenas àquele quarto, no entanto, com o passar do tempo a curiosidade sobre o que há fora dele começa a aumentar. Isso acaba motivando sua mãe a traçar um plano de fuga, que pode ou não dar certo. A obra é dirigida com maestria por Lenny Abrahamson.

Zootopia

Zootopia

Aqui temos o candidato a melhor filme de animação do ano. Na comédia animada da Walt Disney, uma coelha nutre o sonho de se tornar a primeira policial de sua espécie na cidade de zootopia, o que é visto por seus parentes como algo ousado e muito perigoso.

Rua Cloverfield, 10

Rua Cloverfield, 10

Ambientado no mesmo universo de “Cloverfield – Monstro” e encarado como uma espécie de sequência antológica do mesmo, “Rua Cloverfield, 10” apresenta um drama intrigante com boas doses de suspense.

A história gira em torno de uma jovem chamada Michelle, que após sofrer um acidente automobilístico, acorda no porão de um desconhecido chamado John Goodman. O homem diz ter salvado sua vida de um ataque que devastou o mundo e acabou com a vida fora do lugar onde se encontram.

Confiando cada vez menos na história que ouve, a mulher busca uma solução para se libertar de Goodman, que tem perfil amedrontador e passa por mudanças repentinas de humor e atitude ao menor sinal de insatisfação dada por ela em relação ao confinamento.

Leia também:

Como Eu Era Antes de Você

Como Eu Era Antes de Você

Inspirado no livro homônimo de Jojo Moyes, “Como Eu Era Antes de Você” traz um romance com grande pitada de drama sobre a história de uma garota desajeitada e de bom coração que aceita o trabalho como cuidadora de um homem que se tornou tetraplégico após um acidente.

Ela precisa lidar com o perfil fechado e depressivo de seu paciente, buscando entregar o seu melhor no desempenho do trabalho. O filme tem tom consideravelmente leve e bem humorado, mas também aborda temas polêmicos no desenrolar do roteiro.

Dois Caras Legais

Dois Caras Legais

Mesclando ação e comédia sarcástica, temos aqui um filme que está entre os melhores do gênero. A obra dirigida por Shane Black, traz a história de dois detetives que vão investigar o mesmo caso, mas usam métodos totalmente distintos. Depois de se estranharem a princípio, eles acabam se unindo na tentativa de desvendar uma trama muito bem elaborada.

Mogli – O Menino Lobo

Mogli – O Menino Lobo

Encarado inicialmente com grande desconfiança pelo público e até mesmo pela crítica, “Mogli – O Menino Lobo” surpreendeu a todos e entregou uma obra digna de aplausos. Entre os detalhes que mais se destacam no filme, está a grande qualidade dos efeitos visuais na mistura entre live action e animação em CGI, além é claro, da sensibilidade com que a história é tratada.

A obra conta com direção de Jon Favreau e traz consigo um elenco de peso, composto por nomes como Scarlett Johansson, Idris Elba, Bill Murray e Lupita Nyong’o.

Os Oito Odiados

Os Oito Odiados

Aqui temos o oitavo filme de Quentin Tarantino, o cultuado diretor que recentemente tem deixado ainda mais evidente a sua paixão pelo cinema western. Embora não seja uma das três melhores obras do cineasta, “Os Oito Odiados” pode facilmente ocupar o “Top 5”, o que já o credencia a ser um dos melhores filmes do ano.

Na história, ambientada em um clima de faroeste um carrasco chamado John Ruth transporta uma prisioneira famosa, conhecida como Daisy Domergue, a qual ele espera trocar por uma grande recompensa.

No meio do caminho, no entanto, eles se deparam com uma grande nevasca, o que após relutância, os leva a aceitar dar carona a um caçador de recompensas chamado Marquis Warren e um homem que se identifica como xerife Chris Mannix.

Como a nevasca castiga a região, todos precisam buscar abrigo em uma espécie de albergue no meio do nada, onde outros desconhecidos já estão hospedados. Com o passar do tempo, alguns segredos começam a surgir e os primeiros conflitos entre os viajantes começam a parecer inevitáveis.

Spotlight – Segredos Revelados

Spotlight - Segredos Revelados

Vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2016, “Spotlight – Segredos Revelados” traz um roteiro bastante corajoso com história em torno de um grupo de jornalistas de Boston que reúne inúmeros documentos capazes de provar crimes de abuso de crianças causados por padres católicos.

Um Homem Entre Gigantes

Um Homem Entre Gigantes

Aqui temos um drama estrelado por Will Smith, que interpreta o Dr. Bennet Omalu. Ele é um neuropatologista forense que, ao diagnosticar um severo trauma cerebral em um jogador de futebol americano, decide investigar o assunto.

Mais tarde Omalu descobre que se trata de um mal comum aos profissionais do referido esporte, pelo que, resolve expôr ao mundo a grave situação à qual os praticantes estão sujeitos, travando assim uma guerra contra a poderosa NFL.

O Regresso

O Regresso

Aqui temos o aguardado Oscar de Melhor Ator a Leonardo DiCaprio. No filme, o ator vive um homem chamado Hugh Glass, que vai ao oeste americano com um grupo de conhecidos para uma caçada que pode lhe trazer uma boa quantidade de dinheiro.

Atacado por um urso, ele acaba se ferindo e sendo abandonado à própria sorte pelo parceiro, que ainda rouba seus pertences e mata seu filho que o acompanhava na jornada. Em busca de vingança, ele luta contra sua condição crítica e o impiedoso na tentativa de reencontrar aquele que traiu sua confiança.

Batman v Superman: A Origem da Justiça

Batman v Superman: A Origem da Justiça

E por fim temos aqui o filme mais injustiçado do ano. Com orçamento de um típico blockbuster, “Batman v Superman: A Origem da Justiça” se propôs a apresentar mais que uma história clichê de super-heróis, explorando uma linha tênue entre o drama e a ficção e trazendo uma perspectiva – ainda que rasa em alguns sentidos – sobre como seria um mundo povoado por seres super-poderosos e vigilantes que buscam impôr a própria noção de justiça à sociedade.

O resultado é que boa parte dos críticos não gostou, alguns talvez por não terem entendido ao certo a proposta da obra, que se manteve na maior parte do tempo fiel à ideia de ser uma adaptação dos quadrinhos, e não necessariamente um mero filme de super-heróis. Apesar do marketing negativo, ele se saiu bem nas bilheterias e os fãs em sua maioria gostaram do que viram.

No fim das contas, a verdade é que o longa está longe de ser a melhor coisa que o cinema exibiu em 2016, mas em se tratando de adaptações de HQ, divide com “Deadpool” o posto de melhor obra do gênero no ano, especialmente por ousar em apresentar algo diferente.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: