Topo

10 filmes de Quentin Tarantino que todo fã de cinema deveria assistir

Comente

Quentin Tarantino é sem dúvida um dos diretores de cinema mais cultuados da atualidade, e não por acaso. Assim como todo grande cineasta, ele consegue dar a seus filmes um tom inconfundível, uma marca característica que qualquer fã seria capaz de identificar ainda que a autoria não fosse explícita nos créditos.

Entre as principais características, estão por exemplo, os diálogos marcantes e bem estruturados, além é claro, do teor violento de suas obras, sempre pontuadas por muito sangue. E não é só isso.

O maior mérito do diretor talvez resida no fato de praticamente nenhum elemento ser inserido na história de maneira gratuita, tudo tem o seu objetivo dentro da narrativa e isso invariavelmente deixa seus roteiros muito bem amarrados dentro daquilo que se propõem.

Com essas credenciais, portanto, não é difícil entender porque a maioria dos cinéfilos que assistem uma das obras de Tarantino se encanta por seus trabalhos. Seja como diretor, roteirista ou mesmo produtor, a verdade é que ele já se mostrou muito competente, unindo inclusive, o cult ao mainstream, o que o fez cativar uma legião de fãs ainda maior nos últimos anos.

Dito isso, se você é fã de cinema e ainda não conhece os trabalhos de Tarantino, ou se o conheceu recentemente e está à procura de maiores informações sobre as obras do cineasta, é hora de conhecer alguns de seus melhores filmes. Confira!

10 filmes memoráveis da carreira de Quentin Tarantino

Django Livre (2012)

https://www.youtube.com/watch?v=tivv135aGbc

Aqui temos aquele que, se não é o melhor filme de Tarantino, tem crédito suficiente para, no mínimo, ficar em qualquer “Top 5”. O diretor, que sempre teve como uma de suas principais fontes de inspiração os filmes italianos de faroeste das décadas de 60 e 70, lançou o seu western em grande estilo em 2012.

A obra traz a história de um escravo que é liberto por um caçador de recompensas que depende de sua ajuda para localizar o próximo alvo. Com a promessa de liberdade após o cumprimento de sua missão, ele então começa a elaborar um plano para resgatar sua esposa, de quem foi separado quando a mesma foi vendida a um outro proprietário no passado.

O filme rendeu um Oscar de ator coadjuvante a Christopher Waltz e poderia facilmente ter dado o Oscar também a Leonardo DiCaprio, brilhante no papel de Calvin Candie, principal antagonista.

Pulp Fiction – Tempo de Violência (1994)

https://www.youtube.com/watch?v=jlMR0GT0zfo

Aqui temos um filme do qual, John Travolta, ídolo de Tarantino, aceitou fazer parte por um cachê bastante simbólico. No fim das contas, foi ele quem protagonizou uma das cenas mais icônicas dos últimos anos, que inclusive virou meme nas redes sociais recentemente.

Na cena em questão, John Travolta aparece desnorteado segurando um paletó e fazendo gesto de desentendido com as mãos, você provavelmente sabe do que estamos falando. A obra ainda teve em seu elenco outros grandes nomes, como por exemplo, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman, Christopher Walken, dentre outros.

Ela segue uma história repleta de tiros drogas e piadas nonsense, que não por acaso venceu a Palma de Ouro em Cannes e o Oscar de Melhor Roteiro Original, sendo apontada ainda como otítulo que mudou os rumos do cinema norte-americano.

Os Oito Odiados (2015)

https://www.youtube.com/watch?v=X77jUwnzEJk

Esse é o filme mais recente de Quentin Tarantino, e que nem por isso é menos icônico. A história gira em torno de viajantes muito suspeitos que acabam confinados em uma habitação isolada durante um inverno pontuado por muita neve, o que impede o sucesso de qualquer jornada.

Um detalhe interessante é que a obra traz um turbilhão de referências a outros filmes do cineasta, trazendo à tona ainda a questão racial nos EUA nos primeiros anos após a Guerra da Secessão.

Bastardos Inglórios (2009)

https://www.youtube.com/watch?v=w1O5LThfp7w

Aqui temos um filme que traz um ponto de vista “tarantinesco” da II Guerra Mundial. O roteiro, naturalmente, nada tem a ver com a história oficial, de modo que Hitler e seus asseclas são vistos muitas vezes em situações impagáveis ao longo da obra.

O enredo mostra um pelotão do exército norte-americano liderado por Brad Pitt e que desembarca na Europa com a missão de matar nazistas. O grande destaque da obra talvez seja a interpretação de Christopher Walts como o oficial Hans Landa, o que aliás, lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Leia também:

Kill Bill – Volume I (2003)

https://www.youtube.com/watch?v=7kSuas6mRpk

Como grande fã de filmes asiáticos de artes marciais, Tarantino também não poderia deixar fora de sua filmografia uma boa obra que abordasse elementos do gênero – e no caso ele fez logo duas.

O encarregado de trazer à tona esses elementos foi “Kill Bill”, que no Volume I, lançado em 2003, costurou todas as referências possíveis aos filmes de artes marciais, trazendo Uma Thurman na pele de uma noiva que busca vingança após ter o noivo morto no ensaio de casamento.

Kill Bill – Volume 2 (2004)

https://www.youtube.com/watch?v=WTt8cCIvGYI

Esse foi o filme que deu sequência à jornada da personagem de Uma Thurman, apresentada um ano antes no “Volume I”.

E enquanto no primeiro filme o diretor se preocupou em atribuir referências aos filmes asiáticos, nesse segundo ele optou por levar um clima mais de velho oeste, seja nos enquadramentos de câmeras ou mesmo no desenrolar da história.

Cães de Aluguel (1992)

https://www.youtube.com/watch?v=4kcCdrt453A

Esse talvez tenha sido o principal responsável pelo sucesso da carreira de Tarantino nos cinemas. O diretor, que em 1987 havia feito um filme amador chamado “My Best Friend’s Wedding”, até 1992 usava apenas as horas vagas para escrever os roteiros.

Uma das histórias escritas por ele, no entanto, caiu nas mãos do ator Harvey Keitel, que gostou muito e prometeu ajudar a transformar a ideia em filme, desde que ele fizesse o papel de Mr. White. No fim das contas, nasceu então “Cães de Aluguel”, que chegou às telonas e fez a fama do hoje renomado cineasta.

O enredo do filme gira em torno dos membros de uma quadrilha que usam nomes de cores como identificação. Eles se reúnem após um assalto fracassado e descobrem haver um traidor entre eles, o que torna a situação bastante complicada.

Sin City – A Cidade do Pecado (2005)

https://www.youtube.com/watch?v=C3VjVMitTbA

Inspirado na série homônima de histórias em quadrinhos, “Sin City” foi levado às telas em um formato bastante diferente do tradicional. Além de trazer uma fotografia bastante peculiar, a obra foi dividida em episódios, sendo um deles dirigido por Tarantino.

A contribuição do cineasta na obra, foi até onde se sabe, a retribuição de um favor de Robert Rodríguez, que teria composto a trilha sonora de “Kill Bill: Volume 2” por um valor simbólico de US$ 1. O trabalho de Tarantino em “Sin City”, portanto, teria custado o mesmo valor.

Jackie Brown (1997)

https://www.youtube.com/watch?v=G7HkBDNZV7s

Esse é o único filme dirigido por Tarantino que teve roteiro adaptado de um livro. A obra que serviu de base para o cineasta foi Ponche de Rum, de Elmore Leonard. Talvez seja esse, aliás, o motivo pelo qual o filme freia no quesito violência, que costuma ser uma das marcas do diretor. Em contrapartida, a obra capricha no tom policial, sendo um dos melhores filmes do gênero.

Grindhouse: À Prova de Morte (2007)

https://www.youtube.com/watch?v=9ZTIM8zJVYI

E aqui temos o filme que foi fruto da parceria de Tarantino com o amigo Robert Rodríguez. Juntos eles trabalharam em dois filmes que seriam lançados em sessão dupla, como uma espécie de homenagem a produções de baixo orçamento nos anos 70. A ideia acabou não dando certo e os filmes foram lançados separadamente.

Na obra dirigida por Tarantino, um dublê de filmes de ação mata uma jovem depois de lhe dar carona, o que ao que parece, ele faz com grande frequência. Ele não imaginava, porém, que algumas amigas da vítima estariam dispostas a ir até as últimas consequências para vingar a morte da amiga.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: