Topo

Séries antigas: relembre 7 obras que marcaram os anos 80

Comente

A década de 80 é encarada por muitos fãs da cultura pop como uma era de ouro, e não sem motivo. O período trouxe para a TV e para o cinema, inúmeras obras icônicas que marcaram toda uma geração apaixonada por temas como heroísmo, comédia, mistério e até a boa e velha aventura.

E se “Stranger Things”, nova série da Netflix, fez sucesso recentemente como uma incrível carta de amor aos saudosos anos 80, podemos dizer que essa época marcante ainda tem lugar cativo no coração dos fãs da cultura pop. É sabendo disso, portanto, que decidimos relembrar aqui então algumas das obras mais icônicas do período. Confira!

Os seriados antigos que marcaram a década de 80

Seinfeld

https://www.youtube.com/watch?v=wfnX73tjHi0

Amada até hoje por grande parte dos fãs de séries, a obra conhecida como uma “produção sobre nada” é sem dúvida uma das melhores sitcom da história da TV. Apesar de não ter feito um sucesso tão grande quanto “Friends” no Brasil, o fato é que ela marcou uma geração de fãs de comédia.

Mesmo trazendo um estilo de humor já desgastado para os tempos atuais, a série pode se mostrar interessante aos mais saudosistas. Ao todo a série tem 9 temporadas e chegou ao fim no ano de 1989, fazendo sucesso ao redor do mundo até o final dos anos 90.

O grande segredo do sucesso da obra à época, talvez tenha sido o fato de fugir do contexto padrão da época, já que a maioria das obras de comédia trazia uma trama centrada em famílias.

Outro ponto que pode ter contribuído é o teor descompromissado do roteiro, os episódios não tinham a missão de serem politicamente corretos ou trazer evolução de personagens, o objetivo de cada cena era um só: fazer rir.

Dentro dessa premissa, o episódio final da série se tornou o 3º mais assistido de todos os tempos, alcançando uma audiência de quase 77 milhões de espectadores. Para você ter uma ideia, a série de maior sucesso da TV americana em termos de audiência atualmente é “The Big Bang Theory”, que tem audiência na casa dos 20 milhões de espectadores.

MacGyver

https://www.youtube.com/watch?v=XB96bmxtcoY

E aqui temos a série que criou um dos grandes ícones da TV: o MacGyver. Apontado por muitos como uma espécie de Chuck Norris da década de 80 – que Chuck Norris os perdoe – o emblemático personagem esteve no ar em sua série homônima entre os anos de 1985 e 1992, tenso seu nome considerado até hoje como um “adjetivo” que caracteriza quem é “ninja” no que faz.

O protagonista da obra é um agente secreto que ganha para “resolver problemas” para a Fundação Phoenix. Ele é cientista e prestou serviços na famosa guerra do Vietnã. Além de tudo, tem a incrível facilidade de transformar qualquer objeto em uma arma de ataque ou defesa usando a criatividade. Definitivamente, não era fácil enfrentar esse cara.

Adepto do típico charme dos agentes secretos, ele jamais menciona seu primeiro nome, apesar de a última temporada revelar esse detalhe ao público. No fim das contas, o que importa mesmo é que pra ele não existe problema sem solução.

Miami Vice

https://www.youtube.com/watch?v=dEjXPY9jOx8

E eis aqui uma das séries mais bem-sucedidas da TV nos anos 80. Com suas 5 temporadas de mais de 20 episódios, a obra fez sucesso entre os anos de 84 e 89. Durante o auge, entre a segunda e a terceira temporada, cada episódio chegou a custar cerca de 1 milhão de dólares, o que para uma produção televisiva da década de 80 era uma verdadeira fortuna.

A obra girava em torno de 2 policiais e suas investigações no submundo. Se hoje existe uma grande quantidade de séries policiais que abordam o mundo da corrupção e a criminalidade em geral, muito disso se deve à “Miami Vice”, que ajudou a popularizar o tema na telinha.

Punky, a levada da breca

https://www.youtube.com/watch?v=P3qq37IG_vo

O nome pode até parecer antiquado para os dias atuais, mas acredite, em plena década de 80, essa foi uma das séries mais cultuadas por fãs em todo o mundo.

A série narra a história de uma garota chamada Punky, que foi abandonada primeiro pelo pai, que largou sua mãe enquanto ela [Punky] ainda tinha dois anos de idade, e depois pela mãe, que anos mais tarde a deixou em um supermercado e simplesmente desapareceu.

Pra resumir a história, a garota acaba encontrando um apartamento vago na cidade e passa a morar lá. O espaço fica em um prédio gerenciado pelo querido fotógrafo Arthur Bicudo, que comovido com a história da criança, acaba se tornando uma espécie de paixão pra ela, o que não é muito fácil considerando o perfil “trakina” da garota.

Leia também:

TV Pirata

https://www.youtube.com/watch?v=HJsZhcJHh9E

E é claro que não dá pra falar sobre sucessos dos anos 80 sem mencionar aquela que é apontada pelos saudosistas como talvez a melhor série já produzida pela TV brasileira. A emblemática “TV Pirata”, foi praticamente a mãe da emblemática “Casseta & Planeta”, que mais tarde viria a imortalizar emblemático Bussunda com sua turma.

A proposta da obra sempre foi a de satirizar absolutamente tudo, sendo uma das primeiras a levar o humor nonsense ao extremo na telinha. O programa era composto de esquetes rápidas, desconexas e pautadas no absurdo, sendo pioneiro nesse gênero entre o final dos anos 80 e início dos anos 90.

Jaspion

https://www.youtube.com/watch?v=wJX4Qrmvkv4

E aqui temos a obra heroica dos anos 80 que ajudou a popularizar as chamadas séries tokusatsu, mesmo não tendo sido uma das primeiras produções do gênero para a telinha. É difícil encontrar um adulto que viveu a adolescência nos anos 80 sem conhecer Jaspion e seu emblemático robô Daileon – gigante guerreiro, Daileon.

Por incrível que pareça, porém, a série teve só 1 temporada, que durou entre os anos de 85 e 86 e teve 46 episódios. Na história um garoto sobreviveu a uma estranha parada, e a partir daí passou-se a acreditar que ele estaria destinado a salvar todos do temido Satan Goss, uma entidade maligna.

Para cumprir sua missão, ele precisa reunir pedaços da bíblia galáctica que estão espalhados pelo universo, e é isso que ele se propõe a fazer ao longo dos episódios.

Agora, seria injustiça não citar aqui também, ainda que em caráter de “menção honrosa”, outras obras tokusatsu que também fizeram grande sucesso aqui no Brasil nos anos 80. São elas:

  • Sharivan – Detetive espacial, Sharivan;
  • MachineMan – Eu sou, MachineMan; e
  • Jiraya – Ninja, Jiraya; e
  • Kamen Rider Black (e Kamen Rider Black RX).

Além dessas, haviam ainda obras de grupos heróicos “à la” Power Rangers – que por sua vez só veio surgir em 1993. Os exemplos incluem:

  • Comando Estelar Flashman;
  • Esquadrão Relâmpago Changeman; e
  • Cybercop, Os Policiais do Futuro (chegou ao Brasil em 1990).

Caverna do Dragão

https://www.youtube.com/watch?v=SBwvNQ3klms

E por fim temos aqui a obra que talvez tenha encantado e decepcionado os fãs na mesma medida. A série animada se tornou um verdadeiro fenômeno entre crianças e adolescentes dos anos 80, mas as controvérsias acerca do final, ou “não final”, acabou irritando uma grande parte dos fãs.

A produção teve 27 episódios, fora um que não entra nessa contagem e que é justamente o fim da saga. A polêmica em relação ao desenho, é o fato de a produtora em tese, não ter comprado o episódio final para a exibição, mesmo que as justificativas para isso também tenham gerado muita controvérsia na boca dos aficionados pela obra.

No fim das contas, há quem diga que a produtora optou por não levar o final ao ar pelo fato dele ser muito cruel, uma vez que [alerta de spoiler] quando as crianças passam para uma outra dimensão elas na verdade estariam morrendo, de modo que o novo ambiente seria simplesmente o inferno.

A bem da verdade, por meio da internet hoje, muitos fãs já se contentam com as respostas encontradas, mas na época a coisa não foi assim tão simples. Seja como for, a verdade é que a série foi mais uma das que marcaram época nos saudosos anos 80.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: