Topo

"Stranger Things" - 11 motivos pra você assistir a nova série da Netflix

Comente

Recentemente a Netflix estreou em seu catálogo, sua mais nova série original: “Stranger Things”. E desde que a obra deu o ar da graça no serviço, quem acompanha assuntos relacionados a filmes, séries e cultura pop, certamente já viu que tem muita gente falando bem a respeito da mesma.

Mas será que todo esse hype em torno da série se justifica? Será que essa fama repentina não é até certo ponto exagerada? Essas são algumas das perguntas que quem ainda não assistiu a série, pode se fazer ao ver tanta empolgação da parte de quem já assistiu.

E quer saber? A verdade é que todo esse sucesso de “Stranger Things” tem sim justificativa, e não só uma. Para comprovar isso, separamos a seguir 11 motivos bem convincentes para explicar porque vale a pena conferir a obra. Tudo pronto? Então vamos lá.

Os principais motivos pra você assistir “Stranger Things”

Os principais motivos pra você assistir "Stranger Things"

Cultura pop de alto nível

Você faz o estilo Steve Rogers (Capitão América) quando o assunto é entender referências? Pois bem, essa série sem dúvida é pra você, até porque, se tem algo que não falta nos 8 episódios da primeira temporada, são justamente as referência.

Elas vão dos jogos de RPG, até histórias e personagens dos quadrinhos, passando por produções cinematográficas consagradas dos anos 80 e até o icônico Atari, videogame de última geração na época em que a série é ambientada.

E eis aqui um fato que torna isso ainda mais interessante: as referências não são apenas fanservice. Diferente de outras obras que usam o recurso como uma espécie de muleta pra sustentar o interesse do público nerd, “Stranger Things” simplesmente encaixa cada uma de forma que seja importante para o desenvolvimento da trama.

Dito isso, não tem como não se encantar com o efeito nostalgia que remete o espectador a obras como “Os Goonies”, “Poltergeist”, “O Enigma do Outro Mundo”, “E.T.”, “O Senhor dos Aneis”, “Star Wars”, “Cosmos”, “Arquivo X”, “Super 8”, “Resident Evil”, “Silent Hill”, e até mesmo “Sob a Pele”. Cultura pop ao extremo.

É ambientada nos anos 80

Talvez você já tenha visto por aí alguém dizendo que a série é uma homenagem aos anos 80, certo? E essa de fato é a melhor definição para o que ela é: uma ode àquela que é considerada a era de ouro do cinema moderno.

Isso logo de cara já fica escancarado quando percebemos que a própria história em si é ambientada nos anos 80. E além das inúmeras referências já mencionadas, o espectador também consegue notar uma pegada muito similar à de autores consagrados na referida década, como Steven Spielberg e Stephen King, por exemplo.

Roteiro e direção acima da média

No que diz respeito a produções originais, a Netflix raramente decepciona, mas, quando a empresa anunciou a produção da série, muita gente manteve o pé atrás pelo fato dela ser criada basicamente pelos irmãos Matt e Ross Duffer (eles assinam a obra como “Duffer Brothers”), cineastas até então pouco conhecidos e com pouquíssimas obras no currículo.

Só que essa desconfiança se transformou em surpresa assim que os episódios foram disponibilizados no serviço. Os roteiristas e diretores dão um show de criação, e com exceção de algumas pequenas e raras derrapadas, entregam uma obra digna de aplausos.

A fotografia e direção de arte também são incríveis

E como em toda grande obra que se preza, o cuidado com a fotografia e a direção de arte também é algo a ser louvado em “Stranger Things”. A série é de uma beleza visual ímpar e até nisso consegue conduzir o espectador para os anos 80. A atmosfera fantástica e ao mesmo tempo retrô, é um brinde ao bom gosto.

Leia também:

Elenco extremamente competente

Agora, não dá pra fazer uma lista como essa sem mencionar o incrível elenco, escolhido com rara precisão. A série tem Winona Ryder roubando a cena como uma mãe desesperada pelo filho que sumiu, e um núcleo mirim de fazer inveja a muito ator consagrado por aí.

O grande destaque entre as crianças, é certamente Millie Bobby Brown, a atriz de 12 anos que interpreta a personagem Eleven. Mesmo dizendo poucas palavras, ela entrega um show de atuação. E não dá pra desmerecer o talento de nenhum dos pequenos, especialmente o trio Finn Wolfhard, Gaten Matarazzo e Caleb McLaughlin, que está entre os protagonistas da obra.

Trilha sonora incrível

https://youtu.be/-RcPZdihrp4

Em vez de seguir a tendência de trilha sonora mais orquestrada – a la Joh Williams – que tanto fez sucesso em obras oitentistas, os irmãos Duffer decidiram investir em uma vibe mais marcante para a proposta da série, com base eletrônica para dar os tons de suspense, horror e ficção científica, e muitos clássicos de época para embalar os momentos em geral. O resultado? Outro grande aceto.

Sem episódios desnecessários

Diferente de séries que trazem uma enorme quantidade de episódios filler, que nada acrescentam à história, “Stranger Things” é uma obra enxuta, que entrega ao espectador tudo aquilo que ele espera e o faz sem tomar tempo além do necessário.

Isso significa que não há espaço para enrolação, já que tudo é muito bem amarrado na trama. Na prática é como se fosse um filme um pouco mais extenso que o comum.

Dá pra assistir em um final de semana

Justamente por não ter episódios desnecessários, a série se limitou a apenas oito episódios em sua primeira temporada. Isso significa que, mesmo quem não tem muito tempo, pode fazer uma maratona pra “devorá-la” totalmente em um único final de semana.

Aclamada pelo público e pela crítica

Algo incrivelmente raro em se tratando de um produto de entretenimento audiovisual, é a unanimidade entre o público e a crítica especializada – o que comprova isso, é que enquanto “Batman v Superman: A Origem da Justiça” encantou os fãs, a crítica simplesmente massacrou o filme antes mesmo de sua estreia nas telonas.

Esse exemplo não se repetiu em relação a “Stranger Things”. Muito pelo contrário: poucas vezes se viu uma obra – seja filme ou série – ganhar tantos elogios da crítica e do público ao mesmo tempo.

No Rotten Tomatoes – site internacional que rankeia filmes e séries com base na opinião da crítica especializada – a temporada inicial da série tem 93% de aprovação, enquanto o ranking de avaliação do público no mesmo site, atinge a marca de 97% de receptividade.

Segunda temporada a caminho

Diante de todo o sucesso do primeiro ano de “Stranger Things”, tudo indica que a série ganhará a segunda temporada em 2017. Em entrevista recente à “Variety”, os irmãos Duffer deixaram claro que o planejamento para a sequência da obra já está em andamento.

Para quem vai assistir a série, essa é uma excelente notícia, e melhor ainda é que a Netflix não costuma cancelar suas produções sem dar a elas um desfecho.

Bom desfecho de temporada

Ninguém merece ter que esperar meses e meses pela chegada da nova temporada de uma série, para só então descobrir o desfecho de algo importante que ficou em aberto na temporada anterior, concorda?

E pois bem, “Stranger Things” também se destaca nesse aspecto. Por mais que deixe algumas questões em aberto para sua segunda temporada, série traz uma primeira temporada “redondinha”, com plots principais que encontram um desfecho satisfatório no episódio final. Isso quer dizer que ninguém precisa ficar roendo as unhas até o próximo ano.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: