Topo

5 lições deixadas pela novela "A Força do Querer"

Comente

Na última sexta-feira, 20, foi ao ar o último capítulo da novela "A Força do Querer". É possível afirmar que essa é uma das tramas recentes que mais mexeram com a sociedade, pois abordou vários assuntos polêmicos, como criminalidade, tráfico de drogas, comportamento e transição de pessoas transexuais.

A novela acabou trazendo para vida do público temas que muitos ignoravam ou nem sabiam que existia. Sendo assim ela acabou deixando várias lições para vida. A seguir destacamos algumas. Veja!

Coisas ensinadas por "A Força do Querer"

5 lições deixadas pela novela

Amor próprio

Na trama, a personagem Bibi acabou cometendo um grande erro, que foi deixar toda sua vida de lado para seguir Rubinho, uma vez que ela acreditava que seu amor pelo marido ia além de tudo. A fim de ficar ao lado de seu amado, ela acabou se envolvendo no crime, esquecendo o que entendia por certo e errado e abandonando seu sonho de terminar a faculdade.

Veja também:

Com os erros da personagem, o público aprendeu que amor próprio é não abrir mão dos próprios sonhos e objetivos em favor de alguém. Bibi também mostrou na trama que o único amor de verdade que não te deixa na mão é o de mãe.

Respeito e aceitação

A personagem Joyce, acabou passando a maior parte da trama tentando mudar seu filho Ivan, um homem trans. Ivana acabou sofrendo muito pela rejeição da mãe, e sua mãe também sofreu por não conseguir entender seu filho.

Outro lado da trama que também mostrou a falta de respeito e aceitação foi com Ritinha, pois a mãe de Ruy não gostava do modo de agir da paraense, que queria que sua nora fosse mais refinada e polida, quando obviamente Ritinha não condizia com suas expectativas. Joyce ensinou a todos que devemos aceitar e respeitar quando o que os outros querem não fere ninguém.

Se valorizar

Atualmente, para ser modelo não é necessário ser magra ao extremo, até porque não existe só esse tipo de corpo no mundo e muito menos no Brasil, onde o corpo das brasileiras possuem mais curvas do que os pregados em passarelas. A personagem Biga, de Mariana Xavier, mostrou para todo mundo que se valorizar é o caminho para a felicidade. Ela provou isso ao fazer um ensaio sensual de lingerie, mesmo estando acima do peso.

A diferença existe

Os personagens e a trama como um todo, mostraram que existe sim diferença entre gays, transexuais e travestis. Cada um dentro de seu tema, mostrou ao público que nem tudo é igual e padronizado, a diferença existe no mundo e deve ser respeitada.

Empoderamento feminino

A trama trouxe três grandes mulheres fortes como protagonistas. Entre elas estava a personagem de Paolla Oliveira, Jeiza, que abordou os preconceitos de gênero enquanto tentava ocupar seu espaço na luta e na profissão de policial. Ela se deparou com alguns obstáculos, mas os superou e mostrou que o lugar da mulher é onde ela quiser. Jeiza mostrou que com firmeza, competência e determinação, as mulheres podem ocupar o espaço que quiserem.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: