Topo

Prevendo o futuro: Confira casos em que a ficção antecipou na realidade

Comente

A ficção científica é um gênero que se tornou um dos mais populares na literatura e que acabou ganhando no cinema a possibilidade de mostrar visualmente tudo aquilo que os escritores e roteiristas imaginavam em relação ao futuro da humanidade. Este gênero normalmente lida com conceitos relacionados a ciência e a tecnologia, além de estudar e apresentar os impactos e as consequências destas descobertas para uma determinada sociedade ou para o mundo como um todo. 

Algumas características deste gênero acabaram se tornando importantes para criar a base do que hoje em dia pode ser considerado como uma boa obra de ficção científica. Antes de mais nada, ela precisa sempre apresentar uma extrapolação cuidadosa e bem-informada dos fatos, princípios ou tendencias científicas, mesmo que a ciência apresentada nos enredos seja irreal, ainda não existe ou improvável. 

Ou seja, mesmo que a ideia é que realmente os escritores que imaginam estes mundos no futuro consigam pensar em coisas “viáveis”, ou seja, que realmente podem acontecer. Além disso, também é importante criar uma base sólida em termos de ciência e conhecimentos no mundo real. E, por conta dessas características, a ficção científica acabou se tornando um campo no qual previsões realmente poderiam ser feitas.

Confira alguns casos em que a ficção científica realmente conseguiu antecipar coisas que hoje podem ser encontradas no nosso mundo do dia a dia. 

Carros autônomos

Veja também:

Mesmo que ainda não possa ser considerado como uma realidade que pode ser encontrada popularmente espalhada pelo mundo, hoje em dia podemos a firmar que os carros autônomos realmente são uma realidade em diversas cidades do muno. É claro que eles ainda funcionam com uma série de restrições, mas marcas como a Tesla acabaram se tornando famosas e conhecidas justamente por oferecer este tipo de sistema de uma forma mais próxima do que se imagina em um futuro próximo. 

Um dos filmes que abordou o assunto de uma forma mais contundente é o Vingador do Futuro, lançado no ano de 1990. O longa basicamente se passa no ano de 2084 e mostra um Terra arrasada na qual vivem apenas aqueles mais pobres, já que os ricos foram para Marte. Em uma das cenas mais marcantes, o personagem principal, interpretado por Arnold Schwarzenegger, se envolve em uma persecução de carro usando um “Johnny Cab”, que seria um táxi autônomo. 

Viagens espaciais

Este é um dos temas mais explorados pela ficção científica, mas no ano de 1900 isso realmente não passava apenas de uma ideia maluca que as pessoas tinham apenas de olhar para os céus, sem entender que realmente um dia seria possível pisar na lua, por exemplo. Mas um filme foi capaz de imaginar isso, e acabou se tornando também um dos primeiros filmes exibidos naquilo que poderia ser chamado como precursor dos cinemas. 

O filme Viagem para a Lua, do ano de 1902, acabou se tornando pioneiro por diversos motivos, inclusive em utilizar os truques de efeitos especiais para criar algo novo nas telas. E, naquela época, o filme já imaginou uma viagem tripulada por um grupo de humanos que tinha como destino final a lua. A cena se tornou clássica e mostra um foguete que é disparado por um canhão da Terra e que acaba indo parar diretamente dentro de um dos olhos da lua.

Hologramas

Prevendo o futuro: Confira casos em que a ficção antecipou na realidade

Os hologramas também ainda não ganharam aquelas funcionalidades que estamos acostumados a ver nos filmes de ficção, especialmente em relação a possibilidade de comunicação para que as pessoas consigam se apresentar de corpo inteiro e controlar o seu avatar em tempo real estando em outro lugar. Mas, na prática, a ciência que permite este tipo de transmissão realmente já existe. 

E os primeiros hologramas apresentados para o grande público acabaram se tornando famosos na franquia de filmes Star Wars. O primeiro filme, que chegou ao grande público no ano de 1977, já apresentava o holograma como a principal forma de comunicação para as pessoas. Basicamente o holograma era apresentado como uma tecnologia fotográfica que projeta imagens em 3 dimensões. Hoje em dia o holograma é utilizado em diversas situações, mas principalmente em shows nos quais são transmitidas imagens de artistas que interagem com outros que estão ali em carne e osso. 

Fones de ouvido

Este é um objeto que realmente já faz parte do dia a dia das pessoas reais há algumas décadas e que continua ganhando inovações. Mas muitas pessoas tiveram o contato com este tipo de objeto pela primeira vez através do cinema, mais precisamente no filme Fahrenheit 451, baseado no romance de Ray Bradbury. 

Neste universo imaginado pelo escritor, no futuro as pessoas viviam em um país que tinha proibido a literatura, e os bombeiros tinham como principal tarefa queimar todos os livros encontrados. O filme apresenta um objeto que é chamado de “thimble radios”, que nada mais são do que fones de ouvido sem fios utilizados para ouvir e transmitir mensagens. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: