Topo

Nomes de bebês que se popularizaram graças à influência das novelas

Comente

Muita gente acredita que as novelas têm um grande poder para criar e popularizar tendências, e a julgar pelo que pode ser observado hoje em dia, é algo que até pode fazer sentido. O que ilustra bem isso, por exemplo, é que por vezes um mínimo acessório de moda se populariza com uma velocidade incrível quando usado por determinado personagem da telinha.

E engana-se quem pensa que isso se restringe apenas ao mundo da beleza. Um levantamento nacional dos nomes brasileiros, realizado pelo IBGE, por exemplo, dá margem para a interpretação de que muitos crianças ganharam nomes inspirados em personagens de produções da TV.

Isso porque a tendência de crescimento de determinados nomes, coincide basicamente com a época em que estavam no ar algumas novelas com personagens homônimos. A seguir você pode conferir a lista com alguns dos principais exemplos. Veja!

Nomes de bebês inspirados em personagens das novelas

Nomes de bebês inspirados em personagens das novelas

Cristiano – Selva de Pedra (1972 e 1986)

Ainda em 1972, a novela “Selva de Pedra” já mostrava seu potencial para influenciar a escolha de nomes de bebês. Ao menos é essa a impressão que temos quando observamos a quantidade de Cristianos que nasceram nos anos 70. O número foi 21 vezes maior que na década anterior.

E como se não bastasse, a segunda versão da novela chegou influenciando mais uma série de registros de crianças com nome de Cristiano. Chegou a 86.114 a quantidade de Cristianos nos anos 80.

Gabriela – Gabriela (1975)

E o que dizer das Gabrielas? Até a década de 60 existiam apenas 800 no país. Mas quando o romance de Jorge Amado virou novela da Globo com Sonia Braga, houve um salto gigantesco no número de registros do nome.

Na década de 70 nasceram 9.710 e o nome continuou em alta. Nos anos 2000 o número chegou a 170 mil e atualmente está entre os 100 mais populares do Brasil.

Júlia – Dancing Days (1978)

E eis aqui outra obra de Sonia Braga que influenciou nomes no país. A novela que estreou em 1978, fez o nome Júlia se tornar tendência os livros de registros nos anos 80. O número de registros saltou de 10 mil nos anos 70, para 20.470.

E o crescimento também não parou por aí. De acordo com as informações, já passava de 265 mil a quantidade de Júlias, sendo este, hoje, um dos 60 nomes mais populares do país.

Leia também:

Luana – Sétimo Sentido (1982)

E nos anos 80 foi a vez de Luana virar tendência, graças provavelmente, à personagem de Regina Duarte em “Sétimo Sentido”. O nome se tornou 1.400% mais frequente no decorrer da década. Anos mais tarde, houve um novo pico, motivado possivelmente pela Luana vivida por Patrícia Pillar em “Rei do Gado”, novela de 1996.

Bibiana – O Tempo e o Vento (mini-série, 1985)

Aqui temos um caso de mini-série que também serviu de influência para nomes de crianças nascidas nos anos 80. O detalhe, porém, é que os registros se concentraram principalmente no Rio Grande do Sul. Esse cenário se justifica porque “O Tempo e o Vento” contou em forma de romance a história dessa belíssima região brasileira.

Como resultado disso, cresceu em 100% o número de registros de crianças com o nome Bibiana, e o número permaneceu em alta até os anos 90. Informações sugerem que hoje existem cerca de 15 bibianas a cada 100 mil pessoas no Rio Grande do Sul.

Tieta – Tieta (1989)

Não haviam registros de crianças com o nome de Tieta antes da popularização da personagem de Betty Faria. Foi a partir da estreia da novela “Tieta” – que tinha a protagonista com o mesmo nome – que eles começaram a surgir.

Nos anos 80, portanto, nasceram 20 Tietas, enquanto nos anos 90 esse número subiu para 21. Mas ao que tudo indica, a tendência parou por aí, pois entre os anos de 2000 e 2010, não houve nenhum outro registro com esse nome.

Juma – Pantanal (1990)

Quem nasceu antes dos anos 90, provavelmente se lembra do sucesso que fez a novela “Pantanal” na TV Manchete. E pois bem, o nome Juma, que apareceu na obra com a personagem de Cristiana Oliveira, gerou o crescimento no número de registros.

Ainda nos anos 90, foram 368 Jumas nascidas no país. Passado o período de sucesso da novela, a tendência deu uma “esfriada”, por assim dizer, de modo que nos anos 2000 foram apenas 24 crianças registradas com o nome.

Natasha – Vamp (1991)

Sucesso absoluto nos anos 90, a novela “Vamp” também deixou sua parcela de contribuição para a escolha do nome de crianças. Se até os anos 50 não existia sequer uma Natasha no país, o nome começou ganhar força nos anos 60 e foi dado a 2,6 mil crianças em 1980, mas foi nos anos 90 que veio o grande salto no volume de bebês registrados com esse nome.

A cantora Natasha, vivida por Cláudia Ohana na novela global, provavelmente foi uma das responsáveis por esse crescimento. A popularidade do nome cresceu quase 200% e foram registradas 7.715 Natashas.

Yasmin – De Corpo e Alma (1992)

E essa foi outra novela dos anos 90 que ajudou popularizar nome. A novela trazia a personagem Yasmin, interpretada por Daniela Perez, filha de Glória Perez que foi assassinada enquanto a novela ainda estava em andamento.

Na época o nome não era nada popular e haviam apenas 1.100 registros ao redor do Brasil. Em pouco tempo, porém, o número cresceu 1.550%, de modo que nos dez anos seguintes, foram registrada mais de 85 mil Yasmins.

Dara e Igor – Explode Coração (1996)

E eis aqui mais uma obra dos anos 90 que fez sucesso e popularizou nomes. Entre os destaques da obra, estavam Dara e Igor, que logo emprestaram nome a muitas crianças brasileiras. Enquanto Dara era o nome de apenas 163 mulheres nascidas nos anos 80, o nome de Igor já somava 33 mil registros.

Após a novela, no entanto, a quantidade de Daras subiu para 17.835, enquanto o número de Igors quase chegou a 124 mil.

Mili – Chiquititas (1997)

A emblemática Mili, de “Chiquititas”, foi interpretada por Fernanda Souza. O detalhe, porém, é que na novela esse era um apelido, já que a personagem se chamava, na verdade, Milena. Mas o espectador não quis saber disso e decidiu transformar Mili em nome mesmo.

Se antes dos anos 90 só existiam 35 pessoas com esse nome, a novela de 1997 tratou de aumentar esse número pra 87 na década.

Matteo – Terra Nostra (1999)

E por fim temos aqui o nome Matteo, que ganhou força depois que Thiago Lacerda deu vida ao personagem italiano. De acordo com o IBGE, não haviam registros de Matteo até 1990, mas só nessa década nasceram 62. O número cresceu pra 320 nos anos 2000.

A influência das novelas na escolha dos nomes de bebês

Mesmo com todos os exemplos que citamos, algumas pessoas podem acreditar que tudo não passa de uma mera coincidência. Mas talvez esse não seja o caso. De acordo com um estudo da Universidade de Bocconi, após uma análise dos nomes de crianças que estavam na quinta série em 2004, constatou-se que eles eram similares aos de personagens de novelas de 1994.

Em uma lista com os 20 nomes mais comuns, concluiu-se que a possibilidade de essa lista ter um ou mais nomes de protagonistas de novelas chegava a 33%. E vale dizer que estamos falando apenas em nomes influenciados por novelas. Já pensou se considerássemos também as séries de TV e os filmes? Esse número provavelmente aumentaria bastante, hein?


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: