Topo

17 coisas que podem ser mais sujas que o vaso sanitário, mas você toca diariamente

Comente

Você é do tipo que não gosta de sentar no vaso sanitário por causa da sujeira e das bactérias que ele acumula? Pois saiba que o vaso pode estar longe de ser o primeiro item da lista de coisas mais sujas e contaminadas de sua casa.

Para comprovar isso, vamos mostrar a seguir alguns casos de coisas que, segundo especialistas, podem ser até mais sujas que os próprios sanitários. Confira!

Coisas sujas e contaminadas nas quais você toca no dia a dia

Panos de cozinha

Panos de cozinha

Muita gente não se dá conta, mas, os panos de cozinha, ou seja, os famosos panos de prato, estão entre os mais sujos de toda a casa. Isso porque eles podem acumular bactérias que chegam à cozinha por meio de carne crua e vísceras de animais, por exemplo.

Um professor de microbiologia da Universidade do Arizona, já afirmou que podem existir cerca de 1 milhão de bactérias por polegada quadrada em um pano de cozinha normal, o que seria um número pelo menos 20 mil vezes superior ao que é encontrado em um vaso sanitário. Já pensou?

Celulares

Celulares

Você costuma cumprimentar pessoas na rua e depois pegar no celular? Aceita emprestar o telefone sempre que alguém solicita? Temos más notícias: com o passar do tempo seu smartphone pode ter até dez vezes mais bactérias que as que estão em um assento de vaso sanitário. A dica pra evitar isso é não compartilhar o telefone e lavar a mão sempre que possível antes de manusear o aparelho.

Teclados de computadores e laptops

Teclados de computadores e laptops

Por incrível que possa parecer, os teclados de computadores e laptops podem armazenar ainda mais bactérias que o celular. Um estudo realizado no Reino Unido há 8 anos, mostrou que o acessório pode ser até 500% mais sujo que o assento do vaso sanitário. Durante o estudo, foram examinados 33 teclados.

Cubos de gelo

Cubos de gelo

Sabe aquele despretensioso cubo de gelo que você compra em algumas ocasiões especiais? Pois é, ele pode ser mais sujo até que a água do banheiro. Um levantamento britânico realizado em 2013 apontou que em 60% dos restaurantes pesquisados, o gelo servido tinha mais bactérias do que a água do banheiro desses estabelecimentos.

Leia também:

Cardápios de restaurantes e lanchonetes

Cardápios de restaurantes e lanchonetes

Pode ser que você já tenha imaginado o quanto um cardápio de restaurante ou lanchonete pode ser sujo, mas provavelmente nunca pensou que poderia ser tanto. Segundo uma pesquisa por um programa da rede de TV ABC, os cardápios abrigam cerca de 185 mil bactérias.

O agravante nesse caso, é que o item é tocado sempre imediatamente antes da ingestão de algum tipo de alimento, ou seja, a probabilidade de contaminação se torna extremamente alta.

Controles remotos

Controles remotos

E eis aqui mais um item que carrega bactérias e você dificilmente percebe. Isso acontece porque o controle geralmente é tocado por todos os membros de uma família em diversos momentos do dia, o que pode transformar o item em um verdadeiro criadouro de germes.

Um levantamento feito em 2008 na Virgínia, Estados Unidos, mostrou que 50% dos controles remotos abrigavam um vírus causador de resfriados.

Tábuas de corte

Tábuas de corte

Talvez devêssemos começar a cortar legumes no assento do vaso sanitário: apesar do inconveniente, de acordo com cientistas da Universidade do Arizona, seria mais limpo. A equipe de pesquisa descobriu que, em comparação ao banheiro, as tábuas têm em média uma incrível marca de 2.000% mais bactérias fecais – a maioria das quais vindas da carne crua.

Roupa lavada

Roupa lavada

Muita gente acredita que ao lavar a roupa, está na verdade se livrando de toda bactéria e sujeira presente na mesma. Mas essa pode não ser uma verdade absoluta. Segundo levantamento, a água fria pode não eliminar totalmente os germes e bactérias, por isso, famílias que usam roupas lavadas em águas frias teriam maiores chances de usar roupas sujas e/ou contaminadas.

Escovas de dentes

Escovas de dentes

E nem mesmo a companheira diária dos seus dentes escapa à regra. De acordo com informações, as escovas dentais são tecnicamente mais sujas que os sanitários. Um estudo realizado na Inglaterra ainda em 2014, apontou que uma escova de dentes comum pode carregar consigo cerca de dez milhões de bactérias. Além disso, quanto mais próximo da privada a escova fica, maior pode ser o risco e alcance da contaminação.

Geladeiras

Geladeiras

De volta à cozinha, o interior das geladeiras também pode ocupar facilmente a lista de lugares mais sujos que o sanitário. Um estudo feito no início da década nos Estados Unidos, mostrou que pelo menos quatro entre dez interiores de geladeiras que participaram do experimento, registraram uma perigosa quantidade fungos e bactérias.

Interruptores de luz

Interruptores de luz

Nem mesmo os interruptores de luzes escapam dessa terrível lista. Usados por praticamente todos os moradores de uma casa, eles ainda sofrem com a ausência de limpeza, afinal, não são muitas as pessoas que se dedicam à limpar o item regularmente, concorda? O fato é que segundo o Healthline, que é um famoso site de saúde, o acúmulo de sujeira e gordura pode facilitar a proliferação de bactérias por meio do interruptor.

Botões de elevadores

Botões de elevadores

Aqui temos um item que é muito usado diariamente por quem precisa subir e descer edifícios. O botão do elevador pode possuir até 40 vezes o número de bactérias que estão presentes em vasos sanitários públicos. As informações foram passadas pela Microban Europa, que é uma empresa de soluções que agem contra bactérias e micróbios.

Os detalhes foram fruto de um estudo realizado com painéis de elevadores em aeroportos, hotéis, restaurantes e empresas, tudo isso no ano de 2010.

Travesseiros

Travesseiros

E quem diria, até mesmo os travesseiros podem carregar consigo um verdadeiro exército de bactérias, por assim dizer. Segundo especialistas, eles podem esconder bilhões de bactérias, mas a maioria já vive sobre o rosto de cada pessoa, sendo, portanto, inofensivos. Apesar disso, é recomendável trocar as fronhas do travesseiro de forma constante e até o próprio travesseiro a cada seis meses.

Esponjas de cozinha

Esponjas de cozinha

Direcionadas à limpeza das louças e até mesmo de alguns outros itens da cozinha, as esponjas podem ser mais sujas do que a maioria imagina. Um microbiologista da universidade do Arizona chegou à conclusão de que elas podem ter até 200.000 vezes a quantidade de germes que são encontrados geralmente em vasos sanitários.

Essa não parece uma estatística muito animadora, certo? Para minimizar isso o ideal é trocar a esponja com regularidade e sempre que possível deixá-la de molho em vinagre e limão.

Torneiras da cozinha

Torneiras da cozinha

Como falamos da esponja, precisamos mencionar também as torneiras da cozinha, que também acumulam sujeiras e bactérias em um nível superior em comparação com os vasos sanitários.

Testes do Conselho de Higiene do Reino Unido apontaram que pelo menos 14% das torneiras de cozinha apresentavam riscos potenciais de contaminação com E. Coli, que seria um organismo capaz de causar, dentre outros males, uma insuficiência renal.

Notas de dinheiro

Notas de dinheiro

E por fim temos aqui algo que não vai surpreender ninguém: as notas de dinheiro. Especialistas afirmam que na maioria das vezes o assento sanitário, por mais sujo que esteja, tende a ser mais limpo em relação a uma nota de dinheiro. Isso porque, segundo levantamentos, mais de um quarto do dinheiro possui quantidades perigosas do germe.

Como se não bastasse, uma pesquisa realizada por universidade inglesa já apontou que uma cédula comum dessas que carregamos nos bolsos e carteiras, podem hospedar a bactéria E. Coli, que seria pontencialmente mortal.

A coisa se torna ainda pior quando consideramos que o Brasil está entre os países com as cédulas de dinheiro mais sujas do mundo, conforme apontou um estudo.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: