Topo

Conheça benefícios do governo para quem ficou sem Auxílio Emergencial

Comente

Milhões de brasileiros estão deixando de receber o Auxílio Emergencial a partir deste mês. A ajuda de custos foi criada pelo governo federal durante o período de pandemia, e tinha como principal objetivo ajudar as pessoas que acabaram ficando completamente sem renda no ápice do período de disseminação da Covid-19, quando milhões de pessoas tiveram que parar ou reduzir consideravelmente suas atividades de trabalho. 

De fato este foi um programa criado justamente para oferecer algum tipo de renda para essas pessoas que ficaram completamente desemparadas. Por outro lado, mesmo com o avanço da vacinação o país ainda registra grandes níveis de desemprego. Por isso, muitas famílias ainda precisam de ajuda do governo para conseguir mantendo o que pode ser considerado como básico para viver. 

Mas mesmo com o fim do Auxílio Emergencial as pessoas ainda podem contar com uma série de outros benefícios oferecidos pelo poder público.

Confira algumas opções para as quais as pessoas podem recorrer caso estejam enfrentando algum tipo de dificuldade:

Conheça benefícios do governo para quem ficou sem Auxílio Emergencial

Auxílio Brasil

Veja também:

Este foi o programa criado pelo governo federal neste ano de 2021 e que tinha como principal objetivo substituir um outro programa que acabou se tornando muito popular, o Bolsa Família. O principal objetivo era conseguir oferecer valores um pouco melhores dos que eram pagos pelo programa anterior. Além disso, o governo também quer incluir mais beneficiários. 

Para se cadastrar neste benefício, assim como na grande maioria dos programas sociais, as pessoas devem estar inscritas no Cadastro Único, que tem como objetivo justamente reunir todas as informações da famílias em situação de pobreza para que possam ser acessadas pelos programas que existem e para os que ainda vão ser criados. 

Para se inscrever no cadastro único, as famílias devem seguir alguns critérios, como:

  •     Ganhar até meio salário mínimo (R$522,50) por pessoa;
  •     Ganhar até 3 salários mínimos (R$3.135) de renda mensal total;

Bolsa Verde

Oficialmente este programa é chamado de Programa de Apoio à Conservação Ambiental. Ele é voltado para as famílias em situação de extrema pobreza, mas que comprovem que realizam atividades relacionadas a conservação ambiental, como florestas nacionais, reservas extrativistas federais, territórios ocupados por populações indígenas, etc. Este  é um programa que é gerido diretamente pelo Ministério do Meio Ambiente, e utiliza a Caixa Econômica Federal como operadora. 

Carteira do idoso

Este é um benefício que não oferece dinheiro diretamente na conta das pessoas, como acontece com os outros citados até o momento, mas que pode ser interessante especialmente para quem precisa se deslocar com uma certa frequência. Ele permite que as pessoas idosas façam viagens interestaduais de ônibus gratuitamente ou pagando metade do valor da passagem. Ele pode ser solicitado por qualquer pessoa que tenha mais de 60 anos de idade e que receba até dois salários-mínimos. 

Programa Brasil Carinhoso

Já este foi um programa criado com o principal objetivo de garantir e facilitar a transferência de recursos para aquelas despesas que podem ser consideradas relacionadas à educação infantil. Além disso, também podem ser contemplados neste programa ações que possam ser consideradas como de cuidado integral e de segurança alimentar e nutricional. O principal objetivo é justamente garantir o acesso e também a permanência de crianças na educação. As famílias precisam ser beneficiárias do Bolsa Família e ter crianças de 0 a 4 anos de idade e que estejam matriculados em creches públicas. 

Tarifa Social de Energia Elétrica

Já este é um programa que muda suas regras de acordo com a região e, especialmente, de acordo com a empresa que é a responsável pelo fornecimento direto de energia para as pessoas, já que em diversos estados estas companhias são privadas. Na grande maioria dos casos, essa tarifa pode ser solicitada por famílias que sejam de baixa renda e que consomem até 220 kWhs por mês. O desconto, neste caso, chega diretamente na conta de luz das pessoas. 

Pronatec

Este outro programa é destinado aquelas pessoas que estão preocupadas em conseguir dar uma continuidade nos seus estudos, justamente para fazer com que estas mesmas pessoas consigam ter condições melhores de vida, com vagas que paguem um pouco melhor. O chamado Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) oferece cursos e bolsas e assistência financeira relacionados à Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Com isso, ele acaba se tornando um grande programa de capacitação para que as pessoas tenham acesso a mais oportunidades de trabalho. Para concorrer a estas vagas é preciso que os estudantes estejam regularmente matriculados no ensino médio da rede pública ou que sejam trabalhadores que não tenham renda. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: