Topo

Saiba como colocar absorvente interno e tire outras dúvidas comuns sobre o assunto

Comente

O absorvente íntimo interno é tão eficiente quanto o externo? Essa é uma das dúvidas mais comuns das pessoas que por alguma razão já cogitaram utilizar o item. Felizmente, a resposta à essa pergunta é sim, o famoso tampão vaginal é tão seguro e eficaz quanto o absorvente externo.

Um fato curioso, no entanto, é que mesmo proporcionando os mesmos benefícios, ele ainda é pouco utilizado no Brasil, o que se deve em parte á enorme quantidade de dúvidas existentes sobre a utilização do produto.

Diante desse cenário então, vamos apresentar a seguir com base em declarações de especialista, as respostas para algumas das perguntas mais comuns a respeito do assunto. Confira!

Esclareça suas dúvidas sobre o uso do absorvente interno

Absorvente interno

Como colocar absorvente interno? Tem segredo?

Colocar o absorvente interno não é algo que exige uma grande expertise. O primeiro passo é lavar bem as mãos com água e sabão e em seguida segurar o produto entre o dedo médio e o polegar, usando a outra mão para expor o orifício da vagina.

Depois disso é só posicionar o absorvente na entrada do canal vaginal e empurrá-lo com o dedo indicador, introduzindo o mesmo até a posição mais alta, de modo que não seja possível sentí-lo mais. Em seguida a dica é caminhar um pouco para ver como ficou, se ele não incomodar é porque foi bem colocado.

Absorvente interno com aplicador: como usar?

No caso do absorvente interno com aplicador a dica inicial é a mesma: lavar bem as mãos com água e sabão. Em seguida é preciso certificar-se de que a cordinha está posicionada do lado de fora do aplicador e em seguida segurá-lo com os dedos polegar e indicador.

Em seguida usando o dedo polegar e o indicador, basta posicionar o produto no canal vaginal e empurrar com o dedo indicador, empurrando em seguida com esse mesmo dedo o tubo mais fino para dentro do tubo mais grosso. Depois retire os dois tubos e descarte-os. Na sequência é só caminhar pra ver se não sente nenhum desconforto.

Leia também:

O uso do absorvente interno causa dor?

É possível que a mulher sinta um incomodo nas primeiras vezes devido ao receio do uso do item, por isso é indicado que as mulheres façam um auto reconhecimento com um espelho, para saber onde fica a entrada da vagina. Outra dica é escolher um absorvente menor e treinar a colocação.

É higiênico utilizar o produto?

Sim. De acordo com especialistas, as normas sanitárias exigidas no Brasil são atendidas pelo produto segue as normas sanitárias, não possuindo, portanto, qualquer tipo de germe que possa causar eventuais infecções.

Há quem acredite inclusive que o absorvente interno possa ser até mais higiênico que o externo, já que minimiza o contato da vulva com o sangue, ajudando assim a evitar os odores menstruais.

Não é prejudicial usar o absorvente interno?

Especialistas afirmam que o uso só tende a fazer mal quando ele não é feito da forma correta. Nesse caso pode haver ressecamento com microulcerações e descamação vaginal.

Isso pode ocorrer quando o absorvente interno está acima do tamanho necessário para o fluxo que a mulher possui, ou quando utilizado fora do período menstrual, pelo que, pode até ocasionar infecção urinária.

Em todo caso, eventuais infecções provocadas por introdução de bactérias do meio ambiente junto do absorvente podem ser evitadas se antes de colocá-lo a mulher lavar bem as mãos e colocá-lo assim que ele for tirado da embalagem.

O absorvente interno pode causar ferimentos?

Os riscos de ferimento com uso de absorvente interno são baixos. Entretanto, existe uma doença rara, grave e por vezes fatal relacionada ao uso de absorvente interno. O problema é conhecido como Síndrome do choque térmico e pode ocorrer com a entrada de bactéria facilitada por lesão oriunda da fricção do produto com a pele.

Os sinais de alerta para essa síndrome são febre repentina, diarreia, vomito, desmaio, erupção cutânea e tontura. Se perceber esses sintomas o tampão deve ser retirado e o médico procurado imediatamente.

Absorvente interno pode tirar a virgindade?

Dificilmente. O hímen possui diâmetro suficiente tanto para colocar quanto para retirar o absorvente interno.

E pra tirar o absorvente interno? Como faz?

Para retirar o absorvente interno, basta puxar com cuidado a cordinha que fica do lado de fora. Provavelmente o volume do absorvente estará maior, devido a absorção do sangue, mas isso não vai dificultar a retirada.

E se a cordinha sumir?

O cordão costuma ser fixado pra ficar bem resistente, por isso é bem improvável que ele saia. Mas se isso ocorrer, ou se a cordinha for introduzida junto como tampão, tranquilidade, pois não existe nenhuma possibilidade de perder o absorvente no corpo.

Uma opção é introduzir o dedo e tentar retirar o cordão fazendo força como se fosse evacuar. Se não conseguir assim o melhor é procurar um pronto socorro ginecológico o mais rápido possível, pois o uso prolongado por mais de oito horas pode causar infecções.

De quanto em quanto tempo devo trocar o tampão?

Especialistas alertam que a média de tempo para uso do absorvente interno é de 3 a 4 horas, e em hipótese alguma a mulher deve exceder o máximo de 6 a 8 horas usando um mesmo absorvente.

Absorvente interno vaza?

Sim. Especialistas afirmam que sempre existe o risco de vazamento do sangue, para se sentir mais segura então, uma dica seria usar também um absorvente externo mini para evitar imprevistos. Além disso, uma alternativa pode ser trocar o absorvente a cada três horas, até descobrir a frequência de troca ideal para cada dia de fluxo menstrual.

Como escolher o tamanho do absorvente interno?

O mais indicado é ir iniciando com os absorventes menores, conforme for se familiarizando com o produto vai aumentando gradativamente até descobrir o tamanho necessário para o seu fluxo menstrual.

Pode acontecer do absorvente interno sair sozinho?

É improvável, mas se perceber que o absorvente se deslocou para a entrada da vagina, é bem provável que ele esteja saturado. Nesse caso provavelmente será possível observar o vazamento de sangue na calcinha. Para evitar esse transtorno, a dica é trocar o item com maior frequência.

Outra causa possível para descida do tampão pode ser o esforço exagerado na hora de defecar, tossir ou urinar, principalmente nos casos de mulheres que possuem a vagina dilatada devido ao parto.

Absorvente interno alarga a vagina?

Não. A vagina possui elasticidade suficiente para conter o absorvente saturado de sangue sem ficar dilatada de forma permanente após a retirada.

É permitido dormir com o absorvente interno?

Sim. Mas nesse caso é preciso ter experiência com o uso do produto. Além disso, é importante não ultrapassar o período máximo de uso, que geralmente é de seis horas.

Pode urinar com o absorvente?

Sim. Especialistas alertam que não é necessário retirar o absorvente interno na hora de evacuar ou urinar. Pra quem não quer molhar a cordinha do produto, a dica é segurá-la de lado. Em todo caso se acontecer de a cordinha molhar, também não há problema, pois a urina é estéril e pode ser enxugada normalmente.

E piscina com absorvente interno? Pode?

Sim. Esse é na verdade um dos grandes benefícios do absorvente interno, pois ele impede a saída do sangue. Dessa forma a mulher pode nadar e praticar exercícios sem correr o risco de constrangimento devido ao vazamento.

Absorvente pós-parto: interno ou externo?

Especialistas recomendam que no pós-parto as mulheres optem por outro tipo de absorvente que não o interno. Isso porque na fase do puerpério, os níveis de estrogênio caem muito em função da amamentação, o que deixa a vagina mais sensível. Não obstante, há ainda o fato de a vagina estar dilatada devido ao parto.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: