Topo

Pré-diabetes: é possível reverter este quadro?

Comente

A diabetes é uma doença que é considerada pela Organização Mundial da Saúde como uma das principais causas de morte ao redor do mundo. Basicamente é a doença que causa um acúmulo perigoso de glicose, ou simplesmente açúcar, no sangue de uma forma geral. Com isso, diversos órgãos do corpo simplesmente não conseguem funcionar de forma adequada. 

A diabetes não causa apenas uma série de problemas de saúde nas pessoas, mas também obriga elas a fazer uma grande quantidade de mudanças na rotina e na vida de uma forma geral. As pessoas que são diagnosticadas com este problema precisam adotar hábitos de vida muito mais saudáveis, cortar uma série de alimentos do dia a dia e, ainda por cima, realizar atividade física. 

Mas existe uma condição que está se tornando cada vez mais popular, e que se chama pré-diabetes. Muitas pessoas se confundem e acreditam se tratar apenas de um diagnostico precoce da diabetes. Outras pessoas acreditam que se trata de uma condição irreversível, enquanto que um grupo de pessoas acredita se tratar de apenas um estado de saúde. Mas, afinal de contas, o que é a pré-diabetes?

O que é a pré-diabetes?

Pré-diabetes: é possível reverter este quadro?

Veja também:

Antes de mais nada, é importante salientar que a pré-diabetes não é uma doença, e sim uma condição clínica. Ela basicamente precede o diagnóstico do diabetes tipo 2. O diagnóstico acaba sendo feito com uma série de exames que visa detectar quais são os níveis de glicemia no sangue da pessoa, não apenas naquele dado momento, mas também em todo um histórico, a partir de médias. 

De acordo com a Sociedade Americana de Diabetes, uma pessoa é considerada pré-diabética quando o valor glicêmico no sangue está entre 100 e 125 mg/dL, e a análise da curva glicêmica, feita após duas horas da ingestão de 75 gramas de glicose, mostra um valor de glicemia entre 140 e 199 mg/dL.

Além disso, o exame de sangue chamado hemoglobina glicada, se estiver entre 5,8% e 6,4%, também é considerado um indicador de pré-diabetes.

Quem tem pré-diabetes vai ter diabetes?

Essa é uma das dúvidas mais comuns e também uma das principais preocupações que as pessoas que recebem este tipo de diagnostico acabam tendo. E a resposta é não! Nem todo mundo que tem este diagnostico certamente vai acabar desenvolvendo a diabetes quanto doença propriamente dita. 

Os médicos tratam este estágio como a única etapa que realmente pode ser revertida em relação a diabetes. As pessoas que se encontram nesta situação, se realizarem uma série de mudanças de estilo de vida, podem acabar se curando e nunca desenvolvendo a diabetes como doença. Mas, vale ressaltar que, depois que a pessoa é diagnosticada com a diabetes, ela não consegue mais voltar atrás e vai precisar tratar a doença pelo resto da sua vida. 

Quem corre risco de ter pré-diabetes?

Antes de mais nada, é sempre importante salientar o seguinte: as condições de vida que podem acabar fazendo com que uma pessoa tenha pré-diabetes é basicamente a mesma de quem pode acabar tendo diabetes. Uma das principais é o sobrepeso e a obesidade, que faz com que o organismo não consiga trabalhar corretamente para transformar a glicose em energia.

Além disso, as condições genéticas também acabam tendo um papel muito importante no diagnostico de diabetes. Muitas pessoas que possuem histórico familiar acabam tendo diabetes, e sendo que algumas até que levam um estilo de vida mais saudável, ou seja, que não se enquadrariam nos fatores externos. Por isso, o histórico familiar é uma das primeiras perguntas que costumam ser feitas para os possíveis pacientes.

Além disso, outros fatores de risco são: sedentarismo, hábitos alimentares inadequados, síndrome do ovário policístico hipertensão, mulheres que apresentam diabetes gestacional, hipertensão ou doenças cardiovasculares, colesterol alto, doenças renais crônicas. 

O que fazer para reverter o quadro de pré-diabetes?

As recomendações são basicamente as mesmas que costumam ser dadas para as pessoas que são diagnosticadas com diabetes e que precisam levar uma vida mais saudável para se manter menos perto dos problemas mais graves que a doença pode ter. 
A primeira coisa é a prática de atividades físicas. Muitos especialistas acreditam que isso talvez seja ainda mais importante do que a mudança nos hábitos alimentares para quem está no quadro de pré-diabetes. A atividade física pode fazer com que as pessoas consigam aproveitar melhor os nutrientes da comida e queimar a glicose, uma vez que o corpo necessita de mais energia.

Além disso, essas pessoas precisam fazer um controle rigoroso do seu peso, o que precisa ser feito tanto com o controle da alimentação quanto também com as atividades físicas. É fundamental manter uma rotina de exames e, em alguns casos, pode ser que as pessoas precisem iniciar com algum tipo de tratamento medicamentoso para reverter o quadro. 




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: