Topo

Mitos e verdades que você precisa saber sobre o H1N1 e a Gripe Suína

Comente

No ano passado, o vírus H1N1 assustou muita gente ao redor do Brasil, afinal, ele é o causador da chamada Gripe A, popularmente chamada de gripe suína. Depois de algum tempo, o assunto perdeu destaque na mídia, mas diferente do que muitos pensam, o perigo ainda é real e tem assolado principalmente a região sudeste do país nesse início de 2016.

O diagnóstico da doença é feito através de exame de sangue e os seus sintomas são semelhantes aos da gripe comum, sendo, no entanto, mais fortes. Como se trata de um problema consideravelmente recente por aqui, decidimos apresentar a seguir alguns dos mitos e verdades relacionados ao mesmo. Confira!

Gripe suína: os mitos e verdades sobre a doença

Gripe suína: os mitos e verdades sobre a doença

A gripe suína pode ser transmitida pela carne de porco

Mito – embora o ciclo de vida do vírus H1N1 esteja relacionado ao porco, ele não é transmissível pelo contato com a carne do animal. A transmissão na verdade acontece por meio da saliva, espirro ou secreções de pessoas infectadas com o vírus, ou seja, o contágio é similar ao da gripe comum.

Pessoas gripadas podem tomar a vacina

Verdade – quem já foi infectado e contraiu a gripe também pode tomar a vacina do H1N1, mas essas pessoas não podem apresentar febre no momento da vacinação. E vale dizer que a vacina contra o H1N1 é contraindicada para bebês com menos de 6 meses de vida, pessoas com febre, com doenças neurológicas ou que tenham alergia ao ovo ou às substâncias timerosal, que compõem o Merthiolate, além da neomicina.

Mulheres grávidas e que amamentam podem tomar a vacina

Verdade – as gestantes ou mesmo as mulheres que amamentam podem tomar a vacina sem nenhum problema, independente da idade gestacional. Entretanto, a administração da vacina só deve ser feita após a autorização do obstetra.

Leia também:

A vacina possui efeito colateral muito forte

Mito – a grande maioria das pessoas não sofre nenhum tipo de efeito colateral após tomar a vacina, além disso, mesmo quando há algum tipo de efeito ele costuma ser leve e dura cerca de dois dias. Os sintomas mais comuns podem ser dor no local da aplicação da vacina, febre baixa e mal estar.

O vírus da vacina está morto, e por isso ela não causa a Gripe A

Verdade – muitos boatos maldosos foram espalhados acerca da vacina ao redor do país. Alguns diziam que ela poderia ser prejudicial e até causar a própria Gripe, no entanto, especialistas afirmam que o vírus usado na produção da vacina é um vírus inativado, ou seja, morto e dividido em pedaços, o que significa que ele é incapaz de causar a Gripe A.

O uso de erva-doce no lugar do remédio Tamiflu combate a gripe

Mito – pelo fato de a erva-doce possuir o composto anis estrelado, criou-se a falácia de que ela poderia substituir o Tamiflu. O fato, porém, é que isso não é verdade. Isso porque o anis usado no Tamiflu é retirado de uma planta originária da China, não sendo igual ao da erva-doce encontrada no Brasil.

Dito isso, o chá de erva-doce até pode ser consumido por quem está com a gripe A, mas eles não tendem a causar efeito contra o problema. Além disso, ao observar os sintomas da gripe suína o paciente precisa procurar médico imediatamente para proceder com o tratamento adequado.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: