Topo

Dicas para prevenir o torcicolo

Comente

O torcicolo é um problema considerado bastante comum no dia a dia, especialmente hoje, quando muitas pessoas acabam desenvolvendo determinadas atividades profissionais que fazem com que elas tenham que ficar muito tempo com a cabeça virada apenas para um lado. De acordo com dados divulgados, o problema chega a afetar cerca de 70% das pessoas de uma forma geral, em algum momento da vida.

Este é o nome que costuma ser dado para aquela famosa dor no pescoço que costuma fazer com que a pessoa tenha uma grande dificuldade para mexer para um lado ou para o outro. Na grande maioria dos casos, esse é um problema que acaba não tendo um motivo muito claro, sendo que existe uma série de fatores que podem ser apontados como causa.

Mas os principais estão diretamente relacionados a postura que a pessoa mantém no dia a dia. Ficar muito tempo sentado diante de um computador em uma cadeira que não seja adequada, ou quando os periféricos, como tela e teclado, não estão em uma posição adequada, pode acabar causando a dor no pescoço. Atividades esportivas e até mesmo um colchão ou um travesseiro ruim também pode ser o causador do problema.

Veja também:

Dentre os sintomas mais comum do torcicolo estão dores de cabeça, dores nos ombros e em toda a musculatura que vai do ombro até o pescoço, além de dor no meio das costas, tontura e dificuldade para movimentar a cabeça em qualquer direção.

Dicas para prevenir o torcicolo

Portanto, para prevenir o problema é fundamental que as pessoas cuidem das suas principais causas:

- Cuidado sempre com o posicionamento diante do computador, especialmente da cadeira em relação a mesa, tela e teclado;

- Faça pequenas pausas para cada hora trabalhada diante de um computador. Neste tempo, aproveite para esticar as pernas e também movimentar o pescoço de um lado para o outro, mas sem movimentos bruscos;

- Realizar trabalhos musculares na região também é recomendado, especialmente para as pessoas que já estão sentindo os primeiros indícios de dor. Neste caso, o mais importante é consultar um fisioterapeuta, que poderá passar uma lista de exercícios que poderão ser feitos;

- Atividades físicas moderadas também podem ajudar a tornar o pescoço mais resistente a este tipo de problema. Dentre as mais recomendadas estão caminhada, natação, musculação, pilates, entre outras


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: