Topo

Auxílio Emergencial: Saiba como atualizar o seu Caixa Tem

Comente

Ao longo do ano de 2021, milhões de brasileiros tiveram que se familiarizar com as contas digitais e com as operações bancárias feitas através de aplicativos de smartphones. Além do grande crescimento de opções privadas neste segmento, algo que impulsionou bastante o segmento foi o surgimento do Caixa Tem, a conta criada pelo banco do governo federal para realizar o pagamento do Auxílio Emergencial. 

O Auxílio Emergencial foi o nome criado pelo governo federal para o programa que realizou o pagamento de dinheiro diretamente ao cidadão que preenchia determinados requisitos. O objetivo principal era amenizar o impacto negativo na economia que a pandemia da Covid-19 acabou trazendo na vida da grande maioria da população. 

Para que o pagamento fosse feito de uma forma mais efetiva, fazendo com que as pessoas conseguissem utilizar o dinheiro mais rapidamente e sem precisar sair para as ruas e ficar em filas no banco, a Caixa criou o Caixa Tem, um aplicativo que abria uma conta digital na qual o governo realizava o depósito e as pessoas podiam movimentar o dinheiro das mais variadas formas. 

Veja também:

Ao longo do ano, o Auxílio Emergencial acabou sendo renovado uma primeira vez, e agora em 2021 uma nova rodada de pagamentos está previsto.

Com isso, milhões de pessoas que não estavam mais utilizando diretamente o aplicativo terá que retomar a sua utilização. Mas existem ainda. E, recentemente, a Caixa anunciou uma atualização que precisa ser feita em relação aos documentos dos usuários. 

Vale ressaltar que, de acordo com as informações mais recentes confirmadas pelo banco, a atualização não é obrigatória para que as pessoas continuem recebendo o Auxílio Emergencial. Mesmo assim, o banco recomenda que as pessoas enviem os documentos que estão sendo solicitados, sendo que tudo deve ser feito diretamente através do aplicativo. 

Auxílio Emergencial: Saiba como atualizar o seu Caixa Tem

Calendário de atualizações

Para que o aplicativo funcione de uma forma correta e mais segura possível para os usuários, a Caixa definiu um escalonamento, para que nem todo mundo tenha acesso a atualização dos dados ao mesmo tempo, o que pode causar uma série de instabilidades devido ao grande número de acesso e também devido a grande quantidade de arquivos que serão enviados. 

Por isso, é importante que as pessoas fiquem atentas as datas que foram definidas, para que a atualização seja feita somente no momento correto.

Todo o calendário acontece no mês de março para atualização, e segue as seguintes definições:

- Pessoas nascidas em Janeiro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 14 de março;

- Pessoas nascidas em Fevereiro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 16 de março;

- Pessoas nascidas em Março podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 18 de março;

- Pessoas nascidas em Abril podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 20 de março;

- Pessoas nascidas em Maio podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 22 de março;

- Pessoas nascidas em Junho podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 23 de março;

- Pessoas nascidas em Julho podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 24 de março;

- Pessoas nascidas em Agosto podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 25 de março;

- Pessoas nascidas em Setembro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 26 de março;

- Pessoas nascidas em Outubro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 29 de março;

- Pessoas nascidas em Novembro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 30 de março;

- Pessoas nascidas em Dezembro podem fazer a atualização dos dados a partir do dia 31 de março;

Como fazer a atualização dos dados

Todo o processo de atualização acontecerá de forma online. Primeiramente, os usuários devem acessar o aplicativo Caixa Tem. No menu principal de opções, as pessoas deverão selecionar Atualização de Cadastro, que estará logo nas primeiras posições.

Na próxima tela, os usuários terão três termos que deverão ser lidos. Ao final, os usuários deverão marcar a caixa “Li e estou de acordo” e apertar o botão laranja logo abaixo. Depois disso, os usuários devem separar os seus documentos pessoais, de acordo com o que for indicado na tela, e clicar novamente no botão laranja.

Nas próximas telas, os usuários deverão confirmar os seus dados relativos a endereço e depois complementar os dados que não foram informados, sempre clicando no botão laranja para seguir para o próximo passo. Depois disso, os usuários devem se é brasileiro ou estrangeiro. 

Nas próximas telas, os usuários deverão confirmar as suas informações relacionadas a renda e patrimônio. Nesta etapa, não tem erro. Basta ir respondendo as perguntas e preenchendo os dados e dando próximo até a etapa for concluída. A última tela mostrará um resumo de todos os dados informados. Se tudo estiver correto, basta confirmar. 

Nas telas seguintes, os usuários deverão tirar uma foto do seu documento de identificação. Ele deverá estar fora do plástico e a foto precisa estar em um local bem iluminado. Primeiro a foto deve ser da parte da frente do documento, e depois da parte de trás. 

Por último, o usuário deverá tirar uma foto selfie segurando o documento de identidade, com a parte da frente virada para a câmera. Nessa foto, o usuário não deve estar usando boné ou óculos, e o documento deve aparecer de forma completa. Feito isso, basta enviar as fotos e aguardar pela resposta da Caixa, que será dada pelo mesmo aplicativo. 


 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: