Topo

Como proteger filhos dos acidentes domésticos

Comente

Para quem passa diariamente inúmeras horas no trabalho e outras tantas no trânsito – dois elementos inevitáveis ao dia a dia de quem busca o sucesso – chegar em casa pode ser encarado como uma espécie de prêmio, uma oportunidade concedida pela “divindade” para finalmente fazer valer o merecido descanso, um benefício que sabidamente só é aproveitado em sua plenitude por aquelas pessoas que não necessitam lidar nesses períodos de descanso com filhos pequenos ou outras crianças.

Para o bem ou para o mal, quem tem criança pequena em casa sabe perfeitamente que o pleno descanso será em parte comprometido com os cuidados necessários para proteger o filho e proporcionar um crescimento saudável aos pequenos, isso porque, crianças por obra da natureza, geralmente são curiosas e dotadas de grande senso de descobrimento, além é claro da inocência que beira o inconsequente, característica que por sinal é a que as torna tão dóceis e ao mesmo tempo carentes de toda a atenção dos pais.

Diante da natureza e necessidade de proteção das crianças, cabe aos pais não somente o papel de orientá-los em relação aos cuidados necessários, mas também, antever situações de risco a ponto de realizar mudanças no ambiente doméstico a fim de eliminar boa parte das possibilidades de acidentes que porventura possam envolver os pequenos, por isso, na sequência mostraremos alguns cuidados que podem ser levados em consideração pelos pais na hora de proteger os filhos desses acidentes.

Como proteger filhos dos acidentes domésticos

Cuidado com as quinas – Primeira dica para proteger os filhos

Enquanto recém-nascidos é natural que a preocupação dos pais ainda não chegue ao ponto de ter que dar atenção especial aos móveis da casa, entretanto, a partir do momento em que os pequenos começam a engatinhar ou mesmo dar os primeiros passos, os cuidados devem ser redobrados principalmente no que diz respeito às quinas dos objetos, uma vez que elas, são as grandes responsáveis por acidentes capazes de deixar marcas que os pequenos precisam carregar por toda a vida em suas faces.

Para evitar acidentes com as quinas de objetos domésticos o ideal é lançar mão de protetores de quina, que podem ser adquiridos em lojas de utensílios domésticos ou mesmo através da internet em lojas virtuais, bastando para tanto uma breve pesquisa em motores de buscas como o Bing.

Cuidados com a altura – Segunda dica para proteger os filhos

Como já mencionado, as crianças são por natureza curiosas, portanto, é necessário muito cuidado ao deixá-las em lugares dos quais elas possam sofrer queda, ou mesmo com acesso a lugares que possam derrubar sobre si objetos que estão no alto.

Dentre os acidentes mais comuns nesse sentido, destacam-se aqueles em que a criança acaba puxando vasilhas e panelas do armário e derrubando-as sobre si, para evitar esse tipo de problema a solução mais simples é adquirir protetores de armários, que são objetos capazes de impedir que uma criança pequena consiga abrir as portas dos mesmos.

Cuidado com a geladeira – Terceira dica para proteger os filhos

As crianças desde muito cedo aprendem que é da geladeira que procedem a maioria dos alimentos e por isso mesmo costumam rapidamente desejar o acesso a ela, entretanto, além dos riscos de contrair resfriados, ao abrir a geladeira as crianças podem também acabar derrubando sobre si alguns dos produtos que eventualmente poderão feri-las, e é justamente para evitar esse tipo de situação que existem na atualidade as travas para geladeira, que são peças de instalação simples e visam impossibilitar a abertura da porta por crianças.

Leia também:

Cuidados com tomadas – Quarta dica para proteger os filhos

O risco de choque elétrico nas crianças em decorrência de tomadas desprotegidas é evidente, diante da curiosidade dificilmente um pequeno resistirá a tentação de colocar o dedinho em algo que na concepção deles parece ter sido moldado para si, portanto, a melhor maneira de evitar que as crianças tomem esse tipo de choque é utilizando protetores de tomadas, acessório indispensável a quem tem filhos pequenos. Na hora de comprar o protetor de tomada a dica é observar e optar pelos modelos certificados pelo Inmetro.

Cuidados com asfixia – Quinta dica para proteger os filhos

A asfixia é um risco real para crianças pequenas, de modo que os pais devem a todo custo evitar objetos e situações que possam oferecer esse risco a elas, dentre os objetos que devem ficar longe do acesso dos pequenos destacam-se sacolas, plásticos bolhas, tecidos, entre outros e até mesmo o vaso sanitário, visto que por curiosidade a criança pode acabar caindo e sofrendo a asfixia em seu interior por não ter capacidade de reerguer o corpo, nesse caso o mais recomendável é a aquisição de um trava de segurança para sanitários.

Cuidado com objetos frágeis – Sexta dica para proteger os filhos

Objetos frágeis espalhados pela casa tendem a ser chamarizes para acidentes envolvendo as crianças, isso porque ao mínimo descuido o pequeno pode esbarrar em um destes e vir a se ferir, portanto, a dica aqui é manter sempre guardado a sete chaves os objetos que porventura possam oferecer perigo nesse sentido.

Cuidados com medicamentos – Sétima dica para proteger os filhos

proteger-filhos-acidentes-domesticos

As crianças desde muito cedo tendem a desenvolver gosto por doces e balas em geral, sobretudo, porque muitas delas são expostas nas prateleiras com um chamativo colorido justamente para chamar a atenção dos pequenos. Devido o gosto pelas guloseimas natural aos pequenos é que os pais devem redobrar os cuidados em relação a remédios espalhados pela casa, pois a tendência mais óbvia é que as crianças enxerguem esses medicamentos, principalmente aqueles em cápsulas, como mais uma simples guloseima e podem acabar ingerindo os mesmos de forma deliberada, então a dica aqui é, eliminar do alcance das crianças todo e qualquer medicamento.

Cuidado com as janelas – Oitava dica para proteger os filhos

Por último, e não menos importante, o cuidado que os pais devem ter com os filhos diz respeito à proximidade da janela em relação à cama ou berço. Como as crianças são curiosas, caso o leito fique muito próximo à janela a tendência é que em determinado momento o pequeno tente pulá-la, o que eventualmente poderá se traduzir em acidentes, portanto, o ideal é manter sempre uma distância considerável entre os leitos e as janelas, bem como mantê-las sempre fechadas e protegidas para evitar qualquer tipo de risco.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: