Topo

7 erros evitáveis que muitos pais de primeira viagem cometem

Comente

A maioria dos pais de primeira viagem se preocupa em ouvir os conselhos de terceiros no intuito de evitar ao máximo os erros no cuidado com os filhos. O grande problema, porém, é que muita gente pode acabar contando coisas que não são realmente verdadeiras, o que tende a deixar os pais ainda mais confusos.

A primeira dica, portanto, é seguir sempre a opinião de especialistas, tais como pediatras e outros profissionais capazes de ajudar no cuidado dos pequenos. Além disso, também é válido evitar alguns erros básicos que são comuns entre aqueles que deram a luz ao primeiro filho. A seguir você confere alguns exemplos.

Erros que os pais cometem após a chegada do primeiro filho

Erros que os pais cometem após a chegada do primeiro filho

Acreditar em tudo o que ouve

Como já dito inicialmente, não dá pra acreditar em tudo o que se ouve. Por mais bem-intencionados que sejam alguns amigos e parentes, a verdade é que com os cuidados do bebê o melhor não arriscar algumas dicas duvidosas. Na falta de um profissional por perto, a intuição dos pais pode valer mais que um conselho duvidoso.

Ficar preocupado com qualquer tipo de doença

Os pais de primeira viagem ficam sob um estresse constante com medo do filho, que é um ser ainda indefeso, pegar algum tipo de doença, o que transforma por vezes um simples espirro em motivo de grande preocupação.

A verdade é que não é preciso correr para o médico a cada espirro da criança. É importante visitar periodicamente o médico, mas procurar a cada visita entender o que é normal e o que não é, assim poderá procurar o especialista somente em caso de uma real necessidade.

Ignorar quando a temperatura subir

Febre em recém-nascido não é nada bom, pois de modo geral esse sintoma é um sinal que o corpo emite avisando que algo está errado. Vale dizer, no entanto, que a temperatura da testa de um recém-nascido, por vezes pode ser alta, pelo que, o melhor a fazer é medir a temperatura o quanto antes para diagnosticar a presença ou ausência da febre.

No alvo da zona de respingos

Muitas pessoas só se preocupam com os respingos vindo dos meninos, mas a verdade é que as meninas também podem causar acidentes nos pais na hora de trocar a fralda ou dar banho. Dito isso, é preciso precaução com os respingos tanto com filho menino quanto menina.

Leia também:

Colocar o cônjuge em segundo plano

Sim, um recém-nascido em casa ocupa uma boa parte da rotina e do tempo dos pais, afinal, as responsabilidades incluem banho, troca de fraldas, amamentação e muitas noites mal dormidas.

Mas é muito importante que o casal mantenha a cumplicidade também nessa etapa da vida, dividindo tarefas para cuidar da criança e fazer sobrar um tempo para o casal.

Se for possível, é bom também manter programas a dois mesmo depois da chegada da criança, podendo pra isso, deixar o bebê com uma pessoa de confiança e que possa prestar-lhe todos os cuidados necessários na ausência dos pais.

Comparar o bebê

Muitas pessoas têm essa mania estranha de querer comparar o desenvolvimento dos filhos, buscando saber se o outro já está sentando sozinho, se fala alguma palavra, entre outras coisas. A verdade, no entanto, é que isso não é saudável nem para os pais e nem para o bebê, pois cada criança possui uma velocidade diferente de desenvolvimento.

Se trancar em casa

É claro que não é uma boa ideia expor o bebê a germes em meio a uma multidão, por exemplo. Isso não significa, porém, que os pais precisam se trancar em casa com o bebê durante os seus primeiros meses de vida, até porque, a exposição da criança à luz solar ajuda na absorção da vitamina D, pelo que é bom fazer pequenas caminhadas com a criança para sair um pouco de casa.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: