Topo

Filmes que estão em cartaz nos cinemas e foram indicados ao Oscar

Comente

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, apresentou na última semana os nomes dos indicados ao Oscar 2016. Sem grandes surpresas, a lista contou em parte com alguns filmes que estão em cartaz nos cinemas nesse início de ano.

Isso significa que para quem gosta de acompanhar de perto a cobiçada premiação, ainda há tempo para assistir em tela grande diversas obras indicadas. Sabendo disso, portanto, decidimos apresentar a seguir quais são as opções. Veja!

Filmes em cartaz que estão concorrendo ao Oscar

Joy: O Nome do Sucesso

Joy: O Nome do Sucesso

Com estreia em 21 de janeiro, o filme traz à tona a jornada de uma empreendedora que decide lutar contra tudo e todos para fundar seu próprio império comercial com um inusitado produto: um esfregão que se torce de maneira autônoma.

A obra, que é baseada em uma história real, recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Atriz, devido á interpretação de Jennifer Lawrence, a nova queridinha de Hollywood.

Cinco Graças

Cinco Graças

Também com estreia em 21 de janeiro, o filme narra a história de cinco irmãs que voltam da escola brincando com uma turma de garotos em um comportamento que acaba gerando escândalo e trazendo grandes consequências. Na medida em que o tempo passa, a casa da família vai se transformando em uma espécie de prisão.

A obra, que é apontada como uma produção turca e francesa, foi indicada ao Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

Creed – Nascido Para Lutar

Creed – Nascido Para Lutar

E aqui temos o filme que dá sequência à emblemática franquia “Rocky”, outrora protagonizada por Sylvester Stallone e seu personagem Rocky Balboa. Ele que agora é um mero coadjuvante no mesmo papel, foi indicado com o filme na categoria de Melhor Ator Coadjuvante.

A obra que estreou em 14 de janeiro traz à tona a história de Adonis Johnson (Michael B. Jordan), que embora seja filho do campeão mundial peso-pesado, Apollo Creed, nunca chegou a conhecer seu pai, morto antes dele (o filho) nascer.

Como a genética aparentemente despertou em Adonis a mesma paixão de seu pai, Adonis decide ir para a Philadelphia para treinar com Rocky Balboa, ex-rival e amigo de seu velho, Apollo.

Steve Jobs

Steve Jobs

Em meio a um turbilhão de filmes já lançados sobre o genial Steve Jobs, o longa que leva o nome literal do falecido magnata da tecnologia conseguiu chamar a atenção da Academia.

O longa que também teve estreia em 14 de janeiro, foi indicado nas categorias de Melhor Ator – pela atuação de Michael Fassbender – e Melhor Atriz Coadjuvante – pela atuação de Kate Winslet.

Trata-se de uma adaptação da biografia best-seller escrita por Walter Isaacson a respeito de Steve Jobs. O drama traz à tona a história dos bastidores da revolução digital, trazendo um olhar mais particular sobre o fundador da poderosa Apple. A obra é dirigida por Danny Boyle – de “Quem Quer Ser um Milionário” – e tem roteiro assinado por Aaron Sorkin.

Leia também:

A Grande Aposta

A Grande Aposta

E esse é mais um filme que estreou em 14 de janeiro, mas o detalhe é que ele foi indicado em nada menos que 5 categorias. As indicações foram para: Melhor Filme; Melhor Direção (Danny Boyle); Melhor Ator Coadjuvante (Christian Bale); Melhor Roteiro Adaptado (Charles Randolph e Adam McKay); e Melhor Montagem (Hank Corwin).

A obra retrata a trajetória de quatro gestores do mercado financeiro que acertaram em cheio ao prever antecipadamente a crise econômica que afetou a nação considerada a mais poderosa do mundo livre em 2008. Os investimentos ousados do grupo, acaba levando as coisas para o lado sombrio do sistema bancário moderno, onde é preciso questionar todas as coisas e pessoas.

Carol

Carol

E aqui temos o filme que, contrariando as expectativas da crítica, acabou não sendo indicado como Melhor Filme. Apesar disso, porém, foi indicado em 6 outras categorias, sendo estas as de Melhor Atriz (Cate Blanchett), Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara), Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy), Melhor Fotografia (Edward Lachman), Melhor Figurino (Sandy Powell), e Melhor Trilha Sonora Original (Carter Burwell).

A obra, que também teve estreia em 14 de janeiro, traz à tona uma história situada na Nova York dos anos 50. O drama acompanha a vida de Therese Belivet (Rooney Mara), uma mulher que trabalha em uma loja de departamentos em Manhattan e sonha com uma mudança de vida.

Em meio à sua jornada, ela conhece uma sedutora mulher chamada Carol Aird (Cate Blanchett), que por sua vez, vive um casamento fracassado. Quando o marido de Carol descobre o envolvimento das duas, decide dificultar ao máximo o processo de divórcio.

Os Oito Odiados

Os Oito Odiados

E aqui temos nada menos que a oitava obra de Quentin Tarantino, ironicamente batizada de “Os Oito Odiados”. O filme, que traz à tona alguns elementos do clássico estilo “bang-bang”, recebeu indicações nas categorias de Melhor Atriz Coadjuvante (Jennifer Jason Leigh), Melhor Fotografia (Robert Richardson), e Melhor Trilha Sonora Original (Ennio Morricone)

No longa, uma diligência envereda-se velozmente por entre a paisagem invernal do Wyoming. Um caçador de recompensas tem a missão de levar uma fugitiva até a prisão de Red Rock, onde espera-se, possa ser levada à justiça por seus atos.

Em meio à jornada na gélida região, fugitiva e caçador acabam presos por uma nevasca que os obriga a buscar abrigo em um galpão, que por sua vez, já hospeda um grupo de homens estranhamente suspeitos. O filme entrou em cartaz nos cinemas no dia 7 de janeiro.

Spotlight

Spotlight

Também estreado em 7 de janeiro, “Spotlight” foi indicado a nada menos que 6 categorias do Oscar 2016, sendo elas as de Melhor Filme, Melhor Direção (Tom McCarthy), Melhor Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo), Melhor Atriz Coadjuvante (Rachel McAdams), Melhor Roteiro Original (Josh Singer e Tom McCarthy), e Melhor Montagem (Tom McArdle).

A obra que tem sua trama inspirada em uma história real, traz à tona o drama de um grupo de jornalistas de Boston que decide investigar a Igreja Católica em um suposto caso de abafamento de abusos cometidos por padres contra menores da região.

Na trama, líderes religiosos durante vários anos teriam optado por esconder a verdade sobre os molestadores, transferindo-os para outras regiões, ao invés de aplicar-lhes a punição.

Star Wars: O Despertar da Força

Star Wars: O Despertar da Força

E por fim temos aqui o filme mais badalado de 2015, que embora não tenha sido indicado como Melhor Filme, conseguiu ser indicado em nada menos que 5 categorias, o que, cá entre nós, considerando o posicionamento da Academia em relação a filmes de ficção científica, já é uma grande conquista, certo?

A obra que estreou em 17 de dezembro, está concorrendo ao Oscar nas categorias de Melhor Montagem (Maryann Brandon e Mary Jo Markley), Melhor Trilha Sonora Original (John Williams), Melhor Mixagem de Som (Andy Nelson, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson), Melhor Edição de Som (Matthew Wood e David Acord) e Melhores Efeitos Visuais (Roger Guyett, Pat Tubach, Neal Scanlan e Chris Corbould).

A história do filme está situada em três décadas após (alerta de spoiler para quem não viu toda a saga) a derrota do Império Galáctico e a consequente morte de Darth Vader. Com o surgimento de uma nova ameaça, os dois lados da Força acabam despertando.

Dentro desse contexto, uma jovem que cruza o caminho com um droide e um stormtrooper fugitivo, acaba tendo seu destino ligado à guerra entre a Nova Ordem e a emblemática Resistência.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: