Topo

Cirurgias plásticas: Conheça os primeiros registros do procedimento na história

Comente

Fazer mudanças estéticas no corpo é algo que praticamente acompanha a evolução do ser humano. Mesmo não sendo possível afirmar quando aconteceram essas primeiras intervenções, o fato é que em diversas culturas essas mudanças eram feitas pelos mais variados motivos: desde tatuagens rudimentares até buracos e outras intervenções mais agressivas em diferentes partes do corpo. 

Hoje em dia essas mudanças acabaram sendo institucionalizadas e se tornaram especialidade profissional diretamente relacionada a prática médica. E isso aconteceu especialmente com o aumento da preocupação que as pessoas acabam tendo em relação a sua saúde. Afinal de contas, hoje em dia são muito os poucos que realmente aceitam arriscar sua saúde ou a sua vida para fazer alguma mudança. 

E são os mais variados procedimentos estéticos que podem ser feitos nos dias de hoje e que podem ser encontrados nos consultórios. A cirurgia plástica no nariz, por exemplo, acabou se tornando uma das mais procuradas pelas pessoas que querem mudar um determinado aspecto visual, uma vez que o formato desta parte do corpo tem um impacto muito positivo no rosto. 

Veja também:

Outros procedimentos também se tornaram muito procurados, como a rinoplastia no nariz masculino, as cirurgias que removem quantidades excessivas de gordura do corpo e até mesmo a cirurgia plástica na virilha, que caba tendo diversas finalidades. Mas todos estes procedimentos acabaram surgindo de toda a história que foi criada pela humanidade em relação as mudanças físicas. 

Primeiras cirurgias plásticas

Não é possível precisar quando aconteceram as primeiras cirurgias plásticas da história, uma vez que elas não precisam necessariamente ter sido feitas por profissionais médicos dentro de um consultório. Na verdade, qualquer tipo de intervenção física pode acabar sendo considerada como uma cirurgia plástica. Por isso, os pesquisadores podem ter alguns indícios do momento que este tipo de intervenção começou a ser feito. 

De acordo com as descobertas que foram feitas pelos pesquisadores, os primeiros registros da história da cirurgia plástica na humanidade datam mais de dois mil anos antes de Cristo. Papiros vindos da Índia relatam técnicas rudimentares de reconstrução de partes do corpo, principalmente de cirurgias do nariz, graças às mutilações que serviam como castigo para os hindus. Portanto, essas intervenções tinham um objetivo muito diferente daqueles que podem ser observados nos dias de hoje. 

Guerras Mundiais

Cirurgias plásticas: Conheça os primeiros registros do procedimento na história

As duas guerras mundiais acabaram sendo consideradas como verdadeiros marcos para o avanço dos procedimentos estéticos e das cirurgias plásticas de uma forma geral. O mundo da medicina, que já tinha avançado muito nas últimas décadas, acabou tendo que se adaptar a uma realidade completamente diferente, com milhões de pessoas feridas em função dos combates que se espalharam especialmente pela Europa. 

A quantidade de soldados e civis que eram afetados por bombas, tiros e desmoronamentos era gigantesca, e isso fez com que os médicos tivessem que melhorar os procedimentos que ajudassem não apenas as pessoas a se manterem vivas, mas também reparar os danos no seu corpo, para que elas conseguissem ter uma qualidade de vida melhor. 

Um nome que acabou se tornando muito importante durante este período e que se tornou um dos pais dos procedimentos modernos foi o do médico neozelandês Harold Gillies. Até então, todas as feridas abertas no corpo das pessoas eram simplesmente costuradas, o que acabava dando origem as cicatrizes que eram famosas entre as pessoas que participavam deste tipo de combate.

Dr. Gillies demonstrou uma preocupação que ia muito além de apenas tratar os ferimentos dos pacientes. Ele queria que a pela também conseguisse ficar mais próxima do que era antes do dano acontecer. Por isso, ele começou a recrutar uma equipe para os mais variados tipos de médicos mas também para outros profissionais, como desenhistas, escultores e fotógrafos. 

A primeira cirurgia plástica que foi feita oficialmente acabou sendo registrada no ano de 1917. Gillies desenvolveu então uma técnica que consiste na retirada de um tubo de pele saudável de um local não atingido – geralmente peito ou costas – para então conectar uma das extremidades do tubo ao local em que o transplante será realizado, tudo isso sem interromper o fluxo sanguíneo. E isso fazia com que o tratamento tivesse uma pele que fosse utilizada para remendar os danos. 

O médico tinha feito estudos que indicavam que a pele dos pacientes se regenerava naturalmente no local de onde ela foi retirada. Sendo assim, os pacientes não ficavam com nenhum problema grave. 

Além disso, Gillies foi responsável primeira cirurgia de mudança de sexo de feminino para masculino. O procedimento ainda continua em uso nos dias atuais para construção de pênis em pacientes transgênero.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: