Topo

4 santos católicos com histórias muito curiosas e estranhas

Comente

Um dos principais pilares da religião católica são os santos, que representam basicamente fazem uma ponte entre as pessoas e o divino. A história da igreja católica tem mais de dois mil anos, sendo que durante todo este período a Igreja Católica acabou canonizando muita gente. De acordo com algumas estimativas que foram feitas por estudiosos, mas de 20 mil pessoas acabaram sendo consideradas como santo. 

Para se ter uma ideia deste número, apenas o atual Papa Francisco acabou assinando os decretos para transformar em santos quase 900 pessoas. Mas, no caso específico deste pontífice ele acabou transformando de uma só vez 800 mártires italianos canonizados em 2013. Mesmo assim, o número realmente é impressionante. 

E dentre todas as histórias de santos que surgiram, alguns deles acabaram se tornando mais conhecidos e importantes dentro da religião de uma forma geral, ganhando mais referência dos fiéis. Além disso, eles também acabaram ganhando algumas histórias bem diferentes e curiosas. 

Confira 4 santos da igreja católica que possuem histórias curiosas:

São Jorge

Veja também:

Este se tornou um dos santos mais conhecidos e também importantes da Igreja Católica e um dos que possuem uma história mais misteriosa. Afinal de contas, pouco se sabe sobre a real história do homem antes dele se tornar santo. Tudo indica que ele tenha sido inspirado em uma pessoa que realmente existiu, mas com uma história realmente diferente do que se tornou conhecido. 

A lenda afirma que ele era um soldado que respondeu a um chamado para enfrentar um dragão que estava sendo atormentada por um terrível dragão.

No local, o rei estava preparando sua filha para um sacrifício, na tentativa de acalmar a fera.  Mas São Jorge teria matado o dragão e conseguiu salvar a filha do rei. 

Mas, em relação a sua história real, sabe-se que São Jorge teria sido um mártir, que se recusou a renegar a fé mesmo estando sob tortura dos romanos, que perseguiam os cristãos. 

São Magnus

Ter um santo viking parece um tanto quanto estranho para uma igreja católica, já que ela se tornou consolidada mais em países como Itália, França, Espanha, Portugal e suas ex-colônias. Os vikings até mesmo acabaram entrando em conflito com os cristãos em diversos momentos da história. 

Mas Magnus Erlendsson veio de uma família de vikings e foi conde de Orkney, na época em que esse povo ocupou o norte das Ilhas Britânicas. Mesmo com sua família tocando o terror na região, Magnus se mantinha uma pessoa muito mais calma e que aderiu completamente a religião cristã, o que não agradou nada a sua família. E isso fez com que ele tenha sido assassinado pelo próprio primo, tornando Magnus uma espécie de mártir e que se tornou santo posteriormente. 

São Sebastião

São Sebastião é um dos muitos santos que surgiram durante a Idade Média. De acordo com a sua história que se tornou conhecida, ele passou muitos anos sendo considerado como um “cristão discreto”, inclusive convertendo presos na cadeia onde trabalhava. Mas ele acabou sendo descoberto pelos romanos e foi condenado a morte. 

Mas o que tornou ele digno de ganhar o título de santo foi o fato dele não ter morrido no dia da execução, mesmo sendo transpassado por diversas flechas. Ele acabou sendo resgatado por uma amiga e conseguiu se recuperar. E depois que ele ficou bom, Sebastião decidiu ir atrás do imperador e o advertiu dos seus pecados na perseguição contra os cristãos. Dessa vez ele foi espancado e morreu de verdade. 

São Cristóvão

4 santos católicos com histórias muito curiosas e estranhas

Este se tornou também um dos santos mais importantes para a igreja católica, sendo adorado em diversos países e com muitas igrejas sendo erguidas em seu louvor. Mas sua vida também foi pouco documentada, e as histórias sobre o homem se tornaram um grande mistério. Por isso, algumas lendas acabaram se tornando conhecidas como sua história de verdade. 

Uma dessas histórias afirma que Reprobus era um homem que queria servir a um rei, mas não qualquer rei, ele queria servir “O Rei”. Então ele passou a andar pelo mundo, procurando por essa pessoa. Ele encontrou aquele que seria o mais poderoso rei de todos, mas o monarca tinha medo do diabo.

Então, Reprobus resolveu servir ao próprio diabo. Mas quando ele encontrou o homem que afirmava ser o diabo descobriu que o mesmo tinha medo de outra pessoa: Jesus.

Teria sido neste momento que o homem que se tornaria santo no futuro decobriu quem ele realmente deveria servir. Sem saber como servir Jesus bem, Reprobus, que era bem alto e forte, se encarregou de ajudar pessoas a atravessarem um rio. Então apareceu uma criança, que era pesada demais para seu tamanho e quase matou os dois afogados. Essa criança era ninguém menos que Jesus. Daí vem o nome Cristóvão, algo como "aquele que carrega Cristo".


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: