Topo

Atividades do dia a dia que aumentam as suas chances de ter problemas com a saúde

Comente

Para ter uma boa saúde é fundamental manter uma higiene satisfatória, o que inclui evitar o máximo a contaminação por bactérias e outros microrganismos capazes de transmitir doenças.

O fato, porém, é que esse tipo de ser está por toda parte, o que aumenta o grau de dificuldade de quem quer se ver livre dele. O que prova isso, por exemplo, é que até algumas atividades comuns do dia a dia podem trazer o risco de contaminação. A seguir você confere alguns dos casos. Veja!

Atividades que podem representar maiores riscos de doenças

Segurar em corrimões e maçanetas

Segurar em corrimões e maçanetas

Cada pessoa carrega em sua pele uma série de bactérias boas e ruins, sendo assim, quando diferentes pessoas tocam corrimões, torneiras e maçanetas essas bactérias acabam sendo depositadas nesses itens.

Com isso, a tendência é que muitas sejam transmitidas para outras pessoas, o que pode causar problemas tais como virose intestinal, resfriados, ou até outros problemas maiores. A melhor forma de se prevenir é sempre manter as mãos limpas e preferencialmente desinfetadas com álcool em gel.

Manipulação de dinheiro

Manipulação de dinheiro

Da mesma forma que os corrimões e maçanetas, as notas e moedas podem conter bactérias, mas o detalhe é que também podem trazer outras substâncias capazes de transmitir doenças.

Isso porque é simplesmente impossível saber por onde o dinheiro passou e que tipo de pessoa o manipulou antes, além do que, nem mesmo as notas novas que saem do caixa eletrônico se salvam. Por isso, especialistas recomendam lavar sempre as mãos e higienizá-las com álcool em gel após a manipulação de dinheiro.

Leia também:

Ônibus, trem e metrô

Ônibus, trem e metrô

E falar em bactérias sem mencionar transportes públicos seria certamente um erro. Isso porque assim como os exemplos anteriores, os transportes públicos costumam servir como condutores de vírus, bactérias e outros microrganismos nocivos.

Mas não é só isso, mesmo não tocando nas barras de segurança, ainda é possível se contaminar com vírus, uma vez que o local é fechado e possui um aglomerado de pessoas, isso aumenta as chances de contaminação pelo ar, por via respiratória, e até gotículas e secreções que podem ser expelidas pelo nariz e boca.

Frequentar academias

Frequentar academias

Mesmo que o ambiente seja bem limpo e os aparelhos e banheiros estejam desinfetados, a academia ainda pode trazer riscos de contaminação. Isso porque, assim como no caso dos ônibus, a contaminação pode vir pelo ar, visto que se trata de um ambiente fechado.

Dito isso, por mais que algumas academias ofereçam paninhos limpos para a higienização dos aparelhos, o usuário nunca está totalmente protegido.

Vale dizer, aliás, que o pano fornecido pode até ser mais prejudicial, já que ele poderá compartilhar o suor de várias pessoas. Manter o sistema imunológico sempre forte é uma das maneiras de minimizar riscos.

Ficar perto de amigos e familiares

Ficar perto de amigos e familiares

Quem diria, até o ato de ficar próximo de uma pessoa pode representar riscos de contaminação. Isso porque quando se está muito próximo de pessoa contaminada com algum vírus transmissível pelo ar ou secreções, as chances de se contrair uma doença acabam aumentando.

É muito comum encontrar famílias onde uma pessoa começa com algum tipo de virose ou resfriado e logo depois transmite para os demais membros da família.

Para evitar esse tipo de incidência, a dica é evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como por exemplo, talheres, travesseiros e toalhas. Além disso, também é importante lavar bem as mãos sempre que possível durante o período em que estiver perto de uma pessoa doente.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: