Topo

7 hacks da vida para dormir melhor e acordar mais disposto

Comente

Na nossa sociedade atual, dormir pode ser visto como uma atividade que não é muito produtiva. Afinal de contas, as pessoas estão cada vez maios cheias de compromissos e boa parte do seu dia fica preenchido com inúmeros compromissos. Mas isso é considerado como um grande erro, especialmente pela comunidade médica. 

Afinal de contas, todos os seres vivos precisam dormir, e isso acontece por um motivo: o corpo realmente precisa destas horas de descanso. Mas não basta simplesmente deitar na cama e ficar ali por algumas poucas horas, até acordar no dia seguinte. É preciso garantir que a pessoa está dormindo por uma quantidade mínima de horas. Além disso, é fundamental que o sono seja de qualidade. 

Mas o que significa ter um sono realmente de qualidade ao longo de uma noite? Basicamente é o sono que consegue recarregar todas as energias da pessoa, que acontece de uma forma tranquila, com a menor quantidade de interrupções possível. Por mais que as pessoas possam não lembrar, mas muitas delas acordam diversas vezes ao longo da noite. 

Veja também:

Um estudo recente encomendado pela empresa de tecnologia Royal Philips, feito com habitantes de 12 países, mostrou que 36% dos brasileiros sofrem com insônia. E o problema não muda muito mundo afora: entre os britânicos, somente 8% acordam se sentindo descansados e 9 milhões de norte-americanos precisam tomar remédios para dormir. 

[image]

Confira alguns hacks que podem ser feitos no dia a dia para melhorar a qualidade do sono:

Aumente as atividades aeróbicas semanais

Um aumento de duas horas de atividades aeróbicas por semana, o que daria cerca de 30 minutos por dia, cinco dias por semana, já ajuda consideravelmente a melhorar a qualidade do sono. Dentre as atividades físicas mais interessantes que podem ser feitas para ajudar as pessoas a ter um sono melhor, aquelas relacionadas a corridas e caminhadas costumam ser as mais efetivas.

Utilize aplicativos de monitoramento de sono

Hoje em dia a tecnologia conta com uma série de facilidades e recursos que podem ser acessados no dia a dia. O smartphone pode ser utilizado para os mais variados fins, e pode até mesmo coletar informações durante a noite que podem ajudar as pessoas a monitorar o ciclo de sono. 

Vale lembrar que as pessoas possuem um ciclo de sono que geralmente dura em torno de 90 minutos. Este ciclo é composto por quatro estágios: sonolência, sono leve, sono profundo e sono REM com sonhos. Acordar no meio de um dos ciclos causa a sensação de cansaço, não à toa pode ser melhor dormir menos, mas com ciclos completos, do que mais com ciclos quebrados. Os aplicativos ajudam a monitorar o que acontece com os ciclos e pode ser interessante ao traçar uma estratégia para o sono. 

Medite antes de ir para cama

Quando as pessoas vão dormir muito agitadas, elas podem ter uma dificuldade maior para conseguir dormir e ter uma noite tranquila. Por isso, o uma dica muito interessante é tentar incluir momentos de meditação e de relaxamento na rotina, logo antes de dormir. Se o dia for muito corrido, tente ao menos evitar abusar de estimulantes como café, chás e até mesmo chocolate, especialmente antes de dormir (o ideal é cortar as substâncias a partir do meio da tarde).

Deixe a tecnologia de lado

Se a tecnologia pode se tornar uma aliada interessante em diversos aspectos, inclusive para monitorar os ciclos de sono, ela também pode se tornar a vilã. Por isso, é importante tentar fazer um detox de tecnologia, pelo menos nos momentos antes de dormir. A luz que acaba sendo emitida pelos gadgets acabam sendo estimulantes, prejudicando a qualidade do sono. Por isso, pode ser mais interessante trocar o smartphone por um livro, por exemplo. 

Durma no escuro

Falando em luminosidade, a luz pode acabar se tornando uma das grandes inimigas da qualidade do sono. Por isso, é importante que o quarto no qual a pessoa está passando a noite seja o mais escuro possível. Além de controlar a quantidade de luz que entra pela janela, é importante também ficar atento a quantidade de luzes que ficam piscando dentro do quarto, como aquelas emitidas por televisão, relógios e afins. 

Defina uma temperatura ideal

Além da quantidade de luz, a temperatura que faz dentro do quarto também faz toda a diferença em relação a qualidade do sono. De acordo com estudos feitos recentemente, a temperatura ideal do interior do quarto é de 18º C, com cerca de 65% umidade. 

Tome um banho morno

Existem determinados dias que as pessoas realmente podem ter mais dificuldade para dormir. Geralmente são aqueles dias nas quais as pessoas estão passando por emoções mais fortes, como estresse, tristeza, e até mesmo euforia. Nestes casos, existem alguns truques que podem ajudar a pegar no sono mais rápido. Um deles é tomar um banho morno. Ao sair do banho, a temperatura do corpo cai de uma forma abrupta, imitando o que acontece quando estamos sonolentos. 




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: