Topo

As diferenças e características de cada forma de preparar o café

Comente

O café talvez seja a bebida mais apreciada no Brasil, estando presente na mesa brasileira no café da manhã, da tarde, em escritórios e salas de espera.

Aqui no país, a forma mais comum de preparo dessa bebida é coando, mas em outros países existem preparos diferentes. Na Inglaterra, por exemplo, o método é de prensa francesa, onde o pó de café e a água são misturados em um êmbolo e filtrado por uma tela.

Mas ai fica a pergunta: será que possui o mesmo sabor do café brasileiro? Será que o sabor muda de acordo com o preparo? Há quem dica que o café passado no coador de pano como nos tempos antigos é o mais saboroso. Para desmistificar esse assunto, veja a seguir as características de cada método com seus prós e contras.

Meios de preparar café e as características de cada uma

Meios de preparar café e as características de cada uma

Café preparado no coador de pano

Esse é o processo mais simples para se preparar a bebidas, basta colocar o pó no coador de pano e despejar a água quente.

Pros – esse método remete à nostalgia, deixando o ambiente perfumado com o aroma da bebida, uma vez que o café fica suspenso no suporte do coador.

Contra – o lado negativo é a higiene comprometida, o coador de pano não é muito fácil de ser limpo por completo, de modo que podem sobrar resíduos do pó que poderá alterar o sabor no próximo preparo. Se você prefere esse método, procure lavar o coador com água fervida, dessa forma vai retirar uma quantidade maior de resíduos.

Muitas pessoas preferem esse método por ele lembrar do café da vó, mas de acordo com especialistas esse não é o melhor café, pois os grãos torrados são muito escuros e queimados, o resultado é um café forte de mais.

Leia também:

Café preparado no coador de papel

O preparo do café no coador de papel é o mesmo do coador de pano. Uma ótima dica para preparar a bebida independente de seu processo é umedecer o pó com água quente e esperar trinta segundos, para só depois despejar o restante da água. Dessa forma a extração do café fica mais completa, uma vez que todo o pó já está umedecido, liberando assim mais aroma e sabor.

Prós – sem dúvida é mais higiênico usar filtro descartável, pois você vai usar um novo a cada preparo.

Contra – poderá deixar gosto de papel na bebida. Uma dica para evitar esse problema é jogar um pouco de água quente no papel antes de colocar o pó.

Há quem diga que o melhor café não pode ser feito com água fervida, mas isso é mito, o melhor café deve ser passado em água a 98ºC e para atingir a extração é preciso deixa a água ferver.

Café preparado em cafeteira italiana

Para esse preparo é necessário aquecer a água no compartimento inferior para que o vapor suba e entre em contato com o pó de café, que está em outro compartimento com uma tela. O resultado é um café mais forte que lembra o expresso.

Prós – processo simples e prático sem gastos com filtros.

Contra – pode ocorrer erro na extração, o que acaba por queimar o café.

Uma dica para evitar que a bebida queime é colocar um pouco de água fria no compartimento de cima, assim quando o café subir muito quente e entrar em contato com o metal, ele não queimará. Outra dica para não queimar é desligar a cafeteira assim que ela começar a assoviar e não só quando a água acabar.

Café preparado na prensa francesa

Nesse processo é preciso misturar o pó e a água, para que a filtragem seja feita em um êmbolo com uma tela de metal. Lembrando que nesse processo não se deve usar café fino, para não ficar com a sensação desagradável de pó na boca na hora do consumo.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: