Topo

6 coisas que podem gerar discussão entre o casal após o nascimento do filho

Comente

Quando um casal decide ter um bebê, só pensa na parte feliz da história, que é dar origem a uma nova vida e ter um pequeno pra chamar de seu dentro de casa, podendo ensinar coisas novas, ver seus primeiros passos e ouvir as primeiras palavras.

Mas o fato, é que a criação de uma criança vai bem além disso, e algumas coisas podem até gerar conflitos entre o casal, uma vez que cada um pode ter opinião diferente sobre determinado assunto na criação da criança.

As divergências podem ter início ainda na gravidez com a escolha do nome, a decoração do quarto, etc. E depois do nascimento, a questão pode passar para coisas mais importantes como a forma de disciplinar o pequeno, por exemplo. A seguir você confere alguns exemplos de coisas que podem levar o casal ao debate após nascimento do filho.

Questões que podem gerar discussão após nascimento do filho

Questões que podem gerar discussão após nascimento do filho

Mimando de mais a criança

“Meu filho não será uma criança mimada” é o que todo pai pensa antes de ter um filho. Só que isso pode ser complicado quando o casal não pensa da mesma forma e um dos dois cede ao que a criança pede. A casa cheia de brinquedos é só um dos problemas que pode resultar em conflitos na relação do casal.

O ideal é ensinar a generosidade para a criança desde cedo, ensinando a partilhar seus brinquedos e a doar aqueles que já não usam mais. Além disso, é importante não comprar brinquedos ou guloseimas o tempo todo apenas porque a criança pediu. O mesmo deve ser solicitado dos avós.

Estragando a criança

Os pais têm instinto protetor por natureza, querendo sempre amparar a criança quando ela passar por dificuldades. Quando a criança cai sempre um vai querer correr para socorrer, só que o outro pode querer impedir para deixar que a criança aprenda a se levantar sozinha, já que nem sempre os pais estarão por perto para ajudar os filhos a passar por dificuldade.

Nesse caso é preciso entrar em um acordo que permita à criança o aprendizado em relação a superar obstáculos, desde é claro, que ela não esteja fazendo nada que lhe ofereça risco de ferimentos ou algo mais grave.

Leia também:

É a sua vez de trocar a fralda

Ninguém quer ficar trocando fraldas o tempo todo, afinal, esse não é um trabalho agradável. Por isso mesmo o ideal é que o casal reveze nas trocas de fraldas, e não é necessário brigar por isso, o que manda no caso é o bom senso.

Hora de ligar para o Dr.

Pais de primeira viagem ficam sempre preocupados no menor sinal que a criança dá de que algo não está bem com sua saúde. O fato, porém, é nem sempre é necessário ligar o tempo todo para o médico.

Agora, é claro que não dá pra negligenciar a saúde da criança, certo? O casal precisa buscar informações em fontes confiáveis sobre o que é e o que não é normal, sabendo assim a hora em que é realmente preciso levar o pequeno ao médico.

Conferir a respiração do bebê constantemente

Uma grande preocupação das mães de recém-nascidos é a morte súbita no berço, por isso elas ficam conferindo o tempo todo se a criança está ou não respirando.

Essa também é uma preocupação do pai, mas, muitos não levantam a todo momento como as mães, ficando por vezes até irritado com a movimentação da parceira. O ideal é proporcionar as condições ideais para o sono tranquilo da criança no berço, minimizando as chances de risco. Assim a mãe fica mais tranquila quanto ao estado da criança.

A maneira certa de chamar as partes intimas do bebê

Antes de ensinar os termos pênis e vagina, os pais chamam as partes íntimas do bebê pelo nome que usavam para se referir ao órgão genital na infância, só que a palavra usada por um pode não ser a mesma usada pelo outro, o que pode causar debates. Nesse caso é importante entrar em consenso pra não confundir a criança.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: