Topo

Está em busca de um novo emprego? Veja o que deve ser evitado no currículo

5.00 / 5 - 1
Comente

O Brasil vive um período de crise, por isso, o momento está longe de ser o melhor para quem está em busca de um novo emprego. Em todo caso, porém, quem está preparado para o mercado de trabalho ainda tem conseguido encontrar diversas oportunidades ao redor do país.

Agora, além do preparo, um dos segredos para conseguir uma boa vaga de emprego é ter um bom currículo. E é sabendo disso, portanto, que decidimos apresentar a seguir algumas dicas daquilo que deve ser evitado por todos que querem impressionar o empregador com um bom currículo. Confira!

Veja erros que não devem ser cometidos na hora de fazer o currículo

Currículo

Erros gramaticais

Pode até ser que no cargo pretendido a norma culta do português não seja uma exigência, no entanto, mesmo nesses casos é de suma importância evitar erros gramaticais no currículo. O mesmo vale para outras regras da línguia portuguesa.

A tendência é que falhas dessa natureza não sejam toleradas pela equipe responsável pela contratação do profissional, afinal, ela reflete de alguma forma o perfil do profissional, fazendo-o parecer alguém descuidado e até sem conhecimento da língua que fala.

Para quem não tem muita familiaridade com as palavras, uma dica é pesquisar todas as dúvidas no Google antes de enviar o documento para o entrevistador. Algo que também pode valer a pena é pedir para um professor corrigir o currículo antes do envio.

Leia também:

Excesso de informações sobre experiências anteriores

É bom que o empregador fique sabendo das experiências profissionais do candidato, mas, não abuse desse artifício na hora de fazer o currículo. Não adianta nada colocar informações irrelevantes para o cargo pretendido, por isso, o melhor é concentrar-se nas experiências profissionais que possam ser úteis no cargo pretendido.

Muitas informações pessoais

Também é bom pegar leve em relação às informações pessoais. Detalhes como número de RG e CPF, ou sobre o estado civil e a religião costumam ser irrelevantes. Se esse tipo de informação for útil o entrevistador irá perguntar.

Excesso de marketing pessoal

Reservar um espaço no currículo pra fazer uma promoção pessoal é algo que pega mal. Não se engane, em meio a muitos currículos que mais parecem propaganda da trajetória profissional, o entrevistador tende a optar por aquele que conseguiu mostrar suas qualificações sem usar desse tipo de artifício.

Uma dica para não deixar o currículo virar uma autopromoção é evitar dar ênfase a prêmios e gratificações recebidas.

Excesso de folhas

Encher o currículo de informações desnecessárias só pra preencher espaço é outro grande erro. Incluir detalhes sobre atividades escolares, cursos técnicos que não condizem com o cargo pretendido, ou outras coisas do gênero, é inútil.

Ao invés de tentar apenas aumentar o tamanho do currículo, a dica é focar na qualidade, nesse momento a inclusão de intercâmbios ou trabalhos voluntários podem pesar a favor. Em todo caso um bom currículo não deve ter mais de duas folhas.

E-mails estranhos

Um endereço de e-mail com nomes estranhos ou com referências a algum tipo de “hoby” pode ser algo mal visto pelo empregador. Nesses casos o melhor é criar um e-mail novo usando apenas o nome e sobrenome ou até uma referência à profissão.

Referências profissionais

Deixar contatos para referências profissionais no currículo também não é algo bem visto. Esse tipo de informação só deve ser dado quando houver a solicitação por parte do novo empregador. Tenha em mente que informar e-mails ou número do antigo chefe sem aviso é considerado falta de respeito.

Mentira

Não se engane, por menor que seja a mentira ela pode ser descoberta. Dito isso, essa é a pior coisa que você poderia fazer em um currículo, até porque uma mentirinha pode levar a outra e aí com o passar do tempo tudo pode cair por terra. Além disso, a relação entre empregado e empregador deve ser por natureza a mais transparente possível.

Salário pretendido

Dizer o quanto pretende ganhar nem sempre é uma boa estratégia. Isso porque a empresa pode ter reservado um salário maior para o cargo pretendido e nesse caso o candidato pode acabar perdendo a chance de ser melhor remunerado. Outro risco é o de a empresa não aceitar conversar com o candidato por achar a exigência muito alta.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: