Topo

Coisas repugnantes que podem estar em sua escova dental e você nem imagina

Comente

Sabemos que a escova de dente é utilizada para realizar a limpeza bucal, portanto, ela deve ser um objeto limpo, tudo para que sua saúde não seja prejudicada.

Entretanto, muitas pessoas não tomam o devido cuidado com a escova de dente e sem perceber colocam sua saúde em risco por deixar a escova exposta a muita coisa nojenta, uma vez que ela em si já se mostra um ambiente propício à contaminação devido à sua umidade.

A seguir você confere algumas coisas nojentas que podem estar em sua escova de dente e você não sabe.

Coisas estranhas que podem estar em sua escova de dentes

Coisas repugnantes que podem estar em sua escova dental e você nem imagina

Escherichia coli

Veja também:

Se você é o tipo de pessoa que tem o costume de deixar a escova de dentes em cima da pia do banheiro e a mesma é próxima ao vaso sanitário, saiba que tem grandes chances de sua escova ter acumulado muita bactérias, especialmente a mesma presente no cocô. Isso porque no momento que você dá descarga com a tampa do vaso aberta, essas bactérias são lançadas por todo o banheiro.

E o detalhe é que quando ocorre a ingestão dessas bactérias, o resultado pode ser desde diarreias simples a outros problemas estomacais. Para evitar esse tipo de problema, procure puxar a descarga com a tampa do vaso abaixada e evite deixar a escova no banheiro.

Staphylococcus aureus

Normalmente, esse tipo de bactéria vive em sua pele e nas vias respiratórias. Por isso, é muito simples para ela ir parar nas cerdas da sua escova. Porém, mesmo que ela esteja sempre conosco na pele e vias aéreas, ela pode causar infecções dermatológicas bastante resistentes a antibióticos, por isso é importante trocar de escova a cada seis meses, mesmo que sua aparência seja de nova.

Streptococcus mutans

Essa é a bactéria responsável por causar a cárie, por isso ela também pode se acumular em sua escova de dentes. Entretanto, escovas que possuem cerdas claras retêm até 50% menos desse tipo de bactéria, uma vez que elas possuem menos poros que as cerdas coloridas. Por isso, para evitar o acumulo desde tipo de bactéria em sua escova, evite usar escovas com cerdas coloridas ou emborrachadas.

Lactobacillus e Pseudomonas

Essas duas bactérias estão associadas com pneumonias, principalmente em ambientes hospitalares. Apesar dessas bactérias se comportarem de forma amigável na maior parte do tempo, até mesmo em tratamentos de diarreia, elas podem se aliar às bactérias das cáries causando infecções oculares.

Essas duas bactérias gostam de permanecer em cerdas envelhecidas, sendo esse mais um motivo para trocar sua escova a cada seis meses como recomendam os dentistas.

Herpes

Sim, até mesmo o vírus do herpes pode estar em sua escova, pois ele é bastante comum e muitas pessoas o possuem. O vírus do tipo 1, que se aloja nas cerdas da escova, por exemplo, é responsável pela herpes oral.

Esse vírus pode sobreviver na sua escova por até uma semana, de modo que, quem compartilha escova também pode compartilhar o herpes. Diante disso, o ideal é que cada pessoa tenha sua escova de dente e jamais compartilhe com outra pessoa.

Cândida

A cândida é um fungo que causa diferentes tipos de infecções ou assaduras. Na boca, a espécie mais comum é a Candida albicans, responsável por causar aftas. Saiba que esse fungo pode ser transmitido de uma escova para outra caso elas estejam armazenadas juntas. Para evitar esse tipo de problema, procure guardar sua escova na vertical evitando o contato com outras escovas.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: