Topo

5 museus estranhos encontrados ao redor do mundo

Comente

Os museus acabaram se tornando importantes instituições para os humanos. Eles podem ser definidos como uma instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, que é aberta ao público e que tem como principal finalidade adquirir, conversar, investigar e expor os testemunhos materiais do homem e deu seu entorno, para fins de educação e apreciação. 

Mas, nos dias de hoje, este é um conceito que acabou mudando bastante. Primeiramente, foram criados inúmeros museus como empresas privadas, com fins lucrativos. Neste caso, eles acabam tendo uma finalidade muito mais turística do que qualquer outra coisa. Eles acabam não tendo essa grande preocupação de estudar e de preservar determinados tipos de materiais. 

Mas ainda existem museus que criados a partir do conceito principal. Portanto, a parte da exposição, ou seja, aquelas que as pessoas podem ver nas dependências das suas instalações, é apenas uma parte do grande trabalho executado pelas pessoas que trabalham nestes locais. Além disso, também existe toda uma parte de pesquisa, manutenção e conservação destes bens que nem sempre acabam sendo vistas pelas pessoas. 

Veja também:

Diante deste cenário, foram criados diversos museus que acabam fugindo bastante daquilo que pode ser considerado como algo padrão de algum museu.

Confira alguns dos mais estranhos que podem ser encontrados ao redor do planeta:

Museu Subaquático de Cancun, Cancun, México

5 museus estranhos encontrados ao redor do mundo

Este é um museu que conta com uma coleção muito diferente da maioria dos museus que podem ser encontrados ao redor do planeta. Além disso, também pode ser considerado como um dos museus mais exclusivos do mundo, já que está situado em um local de difícil acesso, ou seja, realmente no fundo do oceano. 

O museu foi criado quando o Parque Nacional Marinho de Cancun instalou quase 500 esculturas no fundo do mar. A ideia era realmente conseguir atrair mais turistas para que visitassem a região, ao mesmo tempo que essa atração tinha como objetivo desviar um pouco a atenção das pessoas dos recifes de corais, que já estão muito danificados. 

Museu Parasitológico Meguro, Tóquio, Japão

Como o próprio nome já entrega, este é um museu que vai mostrar para os interessados nada mais, nada menos do que parasitas. O local surgiu como uma instalação científica que tinha como principal foco o estudo deste tipo de organismo, e acabou tendo a ideia de criar uma exposição para matar a curiosidade das pessoas e também para conseguir arrecadar mais dinheiro para as pesquisas. 

De acordo com os dados que são divulgados pelo próprio museu, a coleção atual conta com 45 mil espécies de parasitas. Mas as pessoas conseguem ver apenas 300 delas. Entre os itens estão fotos com os piores cenários dos parasitas em humanos e animais, além de uma tênia de 8 metros — a mais longa do mundo. Realmente um prato cheio para quem não tem nojo. 

Museu do Cabelo de Avanos, Avanos, Turquia

Falando em museus nojentos, este é outro local que pode acabar causando arrepios em algumas pessoas mais sensíveis aos fios que não sejam os da sua cabeça. O local guarda nada menos do que amostras de cabelos de mais de 16 mil mulheres de todas as partes do mundo. Cada uma das amostras conta com sua identificação, com nome e também o endereço da pessoa que fez a doação. 

O museu começou a ser idealizado há cerca de 30 anos atrás, a partir da história de uma mulher que teve que deixar a cidade e que acabou dando uma mecha do seu cabelo como recordação para um amigo. 

Salão Internacional de Exposições da Amizade, Monte Myohyang, Coréia do Norte

Outro local que pode ser considerado como de difícil acesso para as pessoas do mundo, já que a Coreia do Norte acabou se tornando o país mais isolado o planeta. Este salão foi criado em um grande armazém e apresenta mais de 100 mil presentes que foram dados ao falecido Kim Il-Sung e a seu filho, Kim Jong Il.

Alguns itens que são encontrados neste local contam com identificações de celebridades ocidentais, como é o caso de uma bola de basquete que foi assinada pelo próprio Michael Jordan. Mas a grande parte dos objetos encontrados aqui são de locais que contam com regimes semelhantes ao da Coreia do Norte, ou seja, antidemocráticos. 

Museu Falológico Islandês, Húsavik, Islândia

O local criado na Islândia acabou se tornando uma grande homenagem ao pênis. Por isso, as pessoas que se aventuram para conhecer o local acabam entrando em contato com todas as formas e tamanhos de pênis encontrados em diversas espécies ao redor do mundo. O local também serve como fonte para o estudo da influência do pênis na literatura, psicologia, arte e história.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: