Topo

Lúpus: 4 coisas que você precisa saber sobre a doença

Comente

No fim do mês passado, a cantora Selena Gomez anunciou que estaria dando uma pausa em sua carreira para poder tratar de problemas como ansiedade e depressão que ela possui, o que em tese, estaria relacionado ao diagnóstico de que ela possui Lúpus.

Ao se descobrir com a doença e expor sua condição ao público, a cantora passou a ser uma grande influência na conscientização sobre lúpus, mostrando quais são os riscos físicos e mentais que a doença pode causar.

Sabendo da seriedade desse tema e da importância de entender um pouco mais sobre o problema, portanto, reunimos a seguir algumas informações a respeito. Confira!

Mitos e fatos sobre o Lúpus

Mitos e fatos sobre o Lúpus

Lúpus é contagiosa?

A resposta à essa pergunta é não. Até onde se sabe, o lúpus não é uma doença contagiosa e nem infecciosa. Segundo informações, trata-se de uma doença crônica e autoimune, que pode causar danos a qualquer parte do corpo, embora seja comum que ataque a pele, articulações e os órgãos.

Quando uma pessoa possui lúpus, seu sistema imunológico acaba confundindo um órgão ou outra parte do corpo saudável como um corpo estranho, sendo assim ele passa a atacar o próprio corpo para tentar destruir um tecido saudável.

Qual a causa do lúpus?

Até o momento ainda não foi possível diagnosticar a verdadeira causa do lúpus, porém, muitos médicos acreditam que a doença seja resposta a uma combinação de fatores, podendo ser tanto internos quanto externos, o que inclui genética e hormônios, por exemplo.

Até o momento também não foi detectado se os anticorpos do lúpus podem ou não ser transmitidos através de transfusão de sangue, mas desconfia-se que haja um pequeno risco de efeito colateral para o receptor, que não deve incluir, contudo, o desenvolvimento da doença por parte da pessoa que recebeu o sangue.

Leia também:

O lúpus pode levar a morte?

Essa é uma verdade parcial. Isso porque, apesar de a doença na maioria das vezes não ter a capacidade de matar, e cerca de oitenta a noventa por cento das pessoas afetadas por ela conseguirem viver uma vida normal, ainda existe o risco de que em casos mais severos, o sistema imunológico possa atacar alguns órgãos vitais do corpo, o que naturalmente aumenta os riscos.

Além disso, é importante dizer que os indivíduos portadores da doença também podem estar sujeitos a maiores riscos de problemas cardíacos, insuficiência renal, desenvolvimento de coágulos sanguíneos e infecção. Nos casos mais leves da doença, no entanto, o indivíduo pode controlar o problema com medicações e algumas eventuais mudanças no estilo de vida.

Lúpus tem cura?

Até o momento, a resposta direta a essa pergunta é não, pois infelizmente ainda não foi encontrada a cura para o lúpus. É importante ressaltar, porém, que existem novos tratamentos que vêm se mostrando promissores.

Em março desse ano, por exemplo, um estudo publicado mostrou uma descoberta de um possível biomarcador para o lúpus. Com a capacidade de isolar o gene associado a doença, um dia a pesquisa poderá levar a capacidade de silenciar sua expressão.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: