Topo

Dicas de verão: veja o que fazer em caso de insolação e outros incidentes na praia

5.00 / 5 - 1
Comente

Com a chegada das férias de verão, nada mais comum que reunir a família para tomar um bom banho de sol em uma das inúmeras e belíssimas praias existentes ao redor do país.

Apesar disso, alguns cuidados se fazem necessários para que a diversão não acabe se transformando em problemas ou até mesmo em uma tragédia. Esses cuidados incluem por exemplo, a adequada hidratação do corpo, o uso de protetor solar e até mesmo uma alimentação saudável e equilibrada.

Leia também:

Mesmo diante da precaução, no entanto, alguns acidentes (ou incidentes) podem acontecer eventualmente, pelo que, alguns procedimentos (inclusive emergenciais) podem acabar se fazendo necessários, a fim de evitar maiores problemas.

Sabendo disso, decidimos abordar a seguir algumas dicas de primeiros socorros e procedimentos que podem fazer total diferença em casos de incidentes em praias durante as temporada de verão intenso. Veja!

Dicas de verão: veja o que fazer em caso de insolação e outros incidentes na praia

insolacao

Queimaduras na praia

Consideravelmente comum no período do verão, as queimaduras térmicas na praia, podem acontecer tanto por meio da exposição solar, como por meio do contato com a areia (ou algum objeto) quente, por exemplo.

As medidas que devem ser tomadas em caso de queimaduras dessa natureza são: lavar o local com água gelada e sabão neutro; e evitar o uso de gelo no local. Não observar esses cuidados pode resultar em piora na lesão.

No caso de aparecimento de bolhas, a dica é não estourá-las, pois isso pode resultar na contração de uma eventual infecção. Vale ressaltar que após a lavagem e secagem do lugar afetado, uma compressa gelada poderá ser procedida.

Além disso, a aplicação de pomadas à base de aloe vera também pode ser recomendável sobre a região avermelhada da lesão, evitando, contudo, o contato da mesma com as regiões onde se encontram as bolhas.

Se o ferido estiver sentindo dor intensa, descamação, e sinais de pele morta (ou mesmo se a queimadura for na face, nas mãos, nos pés e/ou genitálias) será necessário um urgente atendimento médico.

Queimaduras por água viva

As águas-vivas ou caravelas também podem causam queimaduras em função dos agentes venenosos que possuem em seus tentáculos. Quando observado esse tipo de incidente, o primeiro passo é fazer a remoção dos tentáculos que estiverem em contato com a pele.

Além disso, o ferimento não deve ser exposto à água gelada e nem receber fricção, mas sim imerso em água quente por cerca de vinte minutos. Em alguns casos o uso do vinagre pode trazer alívio, mas, jamais use urina ou bebida alcoólica no ferimento, pois isso pode causar infecção.

Ouvido entupido

O acúmulo de água no ouvido também é algo comum a quem toma banho de mar ou de piscina. No caso da água de rios e lagoas, há o risco maior de proliferação de bactérias do tipo Pseudomonas sp, responsáveis pela otite, que é a maior infecção de ouvido decorrente de contato com água impura.

Para retirar a água do ouvido, primeiro seque a parte externa com uma toalha limpa. Em seguida, dê pequenas batidas no lado oposto da cabeça a fim de retirar o líquido (o mesmo efeito pode se obtido com pequenos pulos virando a cabeça para o lado em que o ouvido está entupido).

Em caso de ineficiência destes métodos, o médico deverá ser consultado para que possa promover uma lavagem interna.

Picada de mosquito

As picadas de mosquitos tornam-se ainda mais comuns na época do verão, já que os insetos tendem a usar o sangue humano para fortalecer seus ovos. Portanto, ao perceber a picadura de um mosquito, observe se há alguma reação alérgica.

Essas reações geralmente são evidenciadas por bolinhas vermelhas pelo corpo, como se fossem pequenos sinais de catapora. Diante da observância de tal reação, um médico deverá ser consultado a fim de evitar uma piora no quadro e um eventual choque anafilático.

Para quem não sofre com alergias, a recomendação é a de não coçar a lesão, pois isso poderia levar as bactérias das unhas para outras regiões próximas e até mesmo causar uma infecção.

O melhor a se fazer diante de tal circunstância é procurar higienizar o local com álcool para amenizar o desconforto. Se a região continuar coçando e com aparência avermelhada, o gelo também pode ser utilizado como forma de alívio.

Diarreia

Comer comida que não foi conservada adequadamente ou consumir água impura, pode causar diarreia. A principal recomendação médica nesse caso é a hidratação, pois o organismo perde muito líquido junto das fezes.

Vale ressaltar, no entanto, que além do líquido, o corpo também perde sais minerais como potássio, sódio e magnésio, pelo que, só a água não serve para a perfeita hidratação.

As melhores opções nesses casos, portanto, são:

  • Soro caseiro;
  • Água de coco;
  • Soro de reidratação oral;
  • Chás;
  • Sucos naturais; e
  • Bebidas isotônicas.

Além disso, evite alimentos gordurosos e ricos em açúcar, procurando ingerir também somente alimentos leves, para que o corpo possa se curar sem a necessidade de medicamentos.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: