Topo

Conheça os diferentes tipos de rinite e dicas de como tratá-los

Comente

A condição de saúde de rinite vasomotora poderá ser determinada como um estado de hiper-reatividade a estímulos considerados não específicos como por exemplo as mudanças de temperatura, o ambiente e a umidade, os odores fortes como perfumes, cloro e solventes, ou irritantes, como a fumaça de cigarro por exemplo. Estes são alguns dos fatores que funcionam como gatilho para desestabilizar o sistema nervoso autônomo levando assim a uma hiperreatividade de mucosa nasal.

Conheça os diferentes tipos de rinite e dicas de como tratá-los

O que é a rinite vasomotora?

A rinite vasomotora atualmente é conhecida como rinite idiopágica. Em pesquisas realizadas se descobriu que o componente vasomotor não é o único mecanismo fisiopagológico deste tipo de rinite. Este componente não está presente nem mesmo unicamente neste tipo de rinite, mas sim em todos em maior ou menor grau. A rinite é classificada como idiopágica por não se conhecer sua causa, e os fatores desencadeantes serem considerados inespecíficos, normalmente acomete os adultos entre a idade de 40 e 60 anos de idade.

O que é a rinite alérgica?

A rinite alérgica é definida como uma inflamação de mucosa nasal com sintomas de obstrução nasal, ou entupimento, espirros, prurido nasal, como coceira no nariz ou rinorreia aquosa, a famosa coriza. Esta é uma doença que ocorre de forma genética mediada por um anticorpo denominado IgE e os sintomas ocorrem após a exposição a alérgenos como ácaros de poeira, fungos, baratas, pólens ou ainda pelos de cães e gatos. A condição de rinite alérgica poderá ser desencadeada ou agravada por uma exposição á mudanças bruscas de clima, a inalação de irritantes específicos em indivíduos predispostos.

Como tratar o problema?

Veja também:

A condição de rinite poderá ser tratada com a aplicação de corticosteroide tópico nasal por um período determinado com o devido acompanhamento de um especialista alergista ou ainda um otorrinolaringologista. Seu objetivo está em melhorar a obstrução nasal e secundariamente a rinorreia e o gotejamento nasal posterior.

Além disto, para tratar o problema, é possível utilizar anti histamínicos orais e imunoterapia específica injetável ou sublingual, além de orientações relacionadas a higiene ambiental.

Esta doença não tem cura, mas é possível se obter um maior controle através de medicamentos tópicos preventivos para evitar dentro do possível situações desencadeantes ao problema.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: