Topo

Coisas que todas as grávidas precisam saber a respeito do zika vírus

Comente

Nos últimos meses o país vem enfrentando um grave surto de microcefalia, problema este que tem gerado preocupação em muitas grávidas. A doença que até onde se sabe é causada pelo zika vírus, já atingiu mais de 2.782 bebês no Brasil, segundo levantamento do Ministério da Saúde.

Transmitido pelo famoso mosquito Aedes Aegypti, também responsável pela dengue e chikungunya, o zika vírus quando infecta o corpo dá origem ao problema que pode ser assintomático ou apresentar sintomas como febre baixa, manchas vermelhas pelo corpo, olhos vermelhos, dor de cabeça, e conjuntivite, dentre outros.

Como se trata de um problema consideravelmente novo em meio à população brasileira, apresentamos a seguir uma lista de informações úteis a qualquer mulher que pensa em ter filhos em um futuro próximo. Veja!

Coisas que as grávidas precisam saber sobre o zika vírus

Mitos da gravidez e do zika vírus

Prevenção

Ainda hoje uma das melhores formas de ficar longe da doença é a prevenção. A lista de cuidados inclui não deixar água parada e destampada no quintal ou dentro de casa, procurar se proteger do mosquito com repelentes e inseticidas, procurar manter as portas e janelas fechadas ou protegidas com telas e se possível agasalhar-se com calças compridas e camisetas de mangas longas.

Horários de risco

Especialistas afirmam que os horários de maior risco de ataque do mosquito Aedes aegypti é entre as 9h e 13h. Normalmente o mosquito busca picar a região do braço e abdômen dos adultos e rosto de crianças.

Alerta as futuras mães

A doença ainda não tem afetado massivamente todas as regiões do país, mas, para as mulheres que desejam engravidar e que moram em lugares onde há maior recorrência de casos de microcefalia, o ideal é procurar uma equipe médica para se informar sobre os riscos de se contaminar com o vírus durante a gravidez.

Leia também:

Como ocorre a microcefalia

A doença que resulta no nascimento da criança com a cabeça menor que o normal, ocorre quando o zika vírus ataca as células nervosas e acaba atingindo o feto enquanto este ainda tem o cérebro em fase de formação.

Exames para detectar o zika vírus

Para quem deseja saber se está contaminado com o zika vírus, já é possível fazer exames em laboratórios particulares. Além disso, sabe-se que em breve o SUS de São Paulo oferecerá o teste gratuitamente à população. Vale ressaltar também que os planos de saúde têm obrigação de cobrir esse tipo de teste quando necessário.

Caso seja constatado a microcefalia a mulher pode abortar?

Não. A constituição brasileira permite o aborto legalmente em apenas três casos, sendo estes os casos de estupro comprovado, gravidez que coloca em risco a vida da mãe ou gravidez de anencéfalos. Como o aborto por microcefalia ainda não está previsto em lei, a mulher gestante de um bebê com essa condição não pode abortar.

Vacina contra zika vírus

Até o momento não foi criada a vacina contra o zika vírus, e pra piorar, isso pode levar mais de uma década para acontecer. Por essa razão a prevenção ainda é a melhor forma de evitar a infecção.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: