Topo

Câncer infantil: OMS seleciona Centro Boldrini, de Campinas, para nova pesquisa

Comente

Por mais incrível que possa parecer, tem sido cada vez mais comum o surgimento de canceres em crianças, o que naturalmente aumenta o nível de preocupação por parte dos órgãos relacionados à saúde. Diante das circunstâncias, a OMS selecionou Boldrini, em Campinas para uma nova pesquisa relacionada ao câncer infantil.

Câncer infantil: OMS seleciona Centro Boldrini, de Campinas, para nova pesquisa

centro-infantil-boldrini-novas-pesquisas-cancer

A escolha do Centro Infantil Boldrini, de Campinas, pela OMS [Organização Mundial de Saúde] tem como objetivo a realização de uma pesquisa que possa detectar os fatores de risco que correspondem ao aparecimento do câncer infantil.

De acordo com informações cerca de 100 mil crianças e mães de campinas, terão acompanhamento já a partir desse ano, o que deverá acontecer desde o pré-natal até a maioridade da criança. Essa mesma pesquisa será feita em outros países, a estimativa é de que um milhão de crianças sejam acompanhadas durante o estudo.

Leia também:

Sobre o estudo no Brasil

Conforme mencionado, somente a instituição de Campinas fará parte da pesquisa no Brasil. De acordo com a presidente da entidade, Silvia Brandalise, em meio ao grupo de crianças que terá acompanhamento na pesquisa, pelo menos 15 crianças deverão manifestar algum tipo de câncer, a análise foi feita com base em estatísticas de estudos recentes.

Durante o estudo, as crianças serão analisadas para que os fatores de risco de câncer sejam determinados. A intenção dessa nova pesquisa é detectar principalmente os fatores ambientais são responsáveis por um eventual surgimento de câncer infantil.

De acordo com a presidente, a pesquisa terá ao todo o custo de R$ 40 milhões. Segundo informações, a princípio o centro Boldrini irá usar recursos próprios para custear a pesquisa, a esperança, porém, é a de que ao longo do desenvolvimento do estudo, algumas empresas, tanto públicas quanto privadas, se interessem pelo caso e colabore financeiramente para que a pesquisa seja concretizada.

Silvia afirmou ainda que cada questionário com 200 questões que será utilizado para a pesquisa custará R$ 40 para ser aplicado. O centro já está a procura de uma empresa que seja capaz de elaborar os mesmos. A previsão inicial é de que em 45 dias já seja dado inicio às pesquisas de campo. O próximo passo do centro é encontrar e convidar as gestantes para que possam fazer parte do estudo.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: