Topo

4 mitos sobre culinária para você deixar de acreditar agora mesmo

Comente

Quem não tem muita prática na cozinha e busca dicas na internet ou conhecidos, por vezes pode acabar caindo em alguns dos muitos mitos da culinária, o que pode atrasar ou até comprometer o preparo das receitas e pratos. Sabendo disso, portanto, separamos hoje uma lista de mitos que devem ser quebrados, tudo para te ajudar a ter uma vida mais simples e ágil na cozinha. Veja!

Mitos que você deveria abandonar na culinária

Sal na água acelera a fervura

4 mitos sobre culinária para você deixar de acreditar agora mesmo

O fato de adicionar sal à água é uma ótima forma de dar mais sabor ao macarrão que será cozido. Porém, ele deve ser colocado após a fervura. Um grande mito é dizer que o sal acelera a fervura da água, quando na verdade é o contrário.

Isso porque a água pura ferve a 100ºC, e ao acrescentar sal, ela precisará de uma temperatura bem maior para atingir a fervura, ou seja, levará mais tempo. Por isso, para não atrasar muito o preparo, coloque o sal depois que a água já estiver fervendo.

Batatas verdes tornam-se venenosas

Mitos que você deveria abandonar na culinária

Veja também:

Essa afirmação é só parcialmente falsa. Isso porque a cor verde que, às vezes, aparece sob a pele da batata é de fato uma toxina natural chamada solanina, uma substância química que pode causar sintomas de intoxicação quando ingerida em grandes quantidades. Os sintomas podem ser náuseas, diarreia, vômito, dores de cabeça e estômago, queimação na garganta e tonturas.

A solanina normalmente fica concentrada na casca das batatas juntamente com a clorofila e costuma estar presente nos brotos em crescimento. Porém, não é em qualquer quantidade que isso vai prejudicar a saúde.

Alho deve ir antes no refogado

Mitos que você deveria abandonar na culinária

Para muita gente, isso é algo polêmico, pois alguns preferem usar o alho antes e outros preferem depois, sendo difícil mudar esse estilo em qualquer um dos casos. Seja como for, na literatura culinária o recomendado é colocar primeiro a cebola no refogado, uma vez que ela solta muito mais água e, por isso, leva mais tempo para dourar.

Caso o alho seja colocado antes na hora de refogar, há um grande risco dele se queimar antes da cebola ficar dourada, o que naturalmente pode gerar um sabor amargo no prato devido ao seu preparo.

Carne descongelada não pode ser congelada novamente

Mitos que você deveria abandonar na culinária

Esse é um mito que acaba aprisionando muita gente, que esquece de separar as porções da carne para congelar e acaba tendo que descongelar tudo de uma vez para pegar apenas um pedaço. Mas não se preocupe, pois a carne que foi descongelada pode sim ser congelada novamente, desde que ela tenha sido mantida em geladeira por todo o tempo, ou seja, ela deve ser descongelada dentro da geladeira e não em temperatura ambiente.

Vale lembrar aqui também que, cada vez que ela é congelada e descongelada ela terá uma leve alteração na sua textura e coloração, de modo que por vezes até mesmo o seu sabor poderá ser alterado. Diante disso, o melhor a se fazer é separar o alimento em porções que podem ser congeladas e descongeladas na medida certa para o consumo de cada refeição.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: