Topo

Passagens aéreas de bebês serão cobradas

Comente

Para muitas famílias que possuem bebês entre seus membros, viajar de avião sempre foi algo tranquilo, já que para os pequeninos passageiros, as passagens aéreas eram gratuitas.

No entanto, uma alteração na norma para pagamento de bilhetes aéreos para crianças de colo deverá fazer com que as passagens aéreas de bebês passem a ser cobradas pelas empresas aéreas. Vamos entender!

Um pedido das empresas aéreas

Passagens bebês

Segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a alteração na norma para pagamento de bilhetes aéreos para crianças de colo foi feita por conta de um pedido das próprias empresas aéreas.

A proposta das empresas aéreas é bem simples, mas deverá mudar completamente a norma atual, já que determina que a cobrança seja feita pela empresa aérea de acordo com o desejo da própria. Ou seja, haverá ou não haverá cobrança de acordo com a escolha da empresa aérea.

Atualmente, segundo a norma, bebês de até 2 anos de idade que viajem no mesmo assento da mãe ou do pai pagam um valor que não pode ultrapassar 10% do valor da passagem de uma pessoa adulta.

No entanto, a grande verdade é que as empresas aéreas não cobram absolutamente nada pela viagem dos bebês de até 2 anos de idade, o que acabou por motivar as empresas aéreas a fazer o pedido da alteração da norma.

A intenção é deixar as coisas mais claras do que são atualmente, definindo de fato se a cobrança será facultativa ou não, para não abrir brechas possíveis na justiça em caso de cobranças feitas.

Mais competitividade

avião bebe

Além de deixar as coisas mais claras, permitindo maior liberdade às empresas aéreas no que diz respeito à cobrança de tarifa para bebês de até 2 anos de idade, o fato é que, segundo as palavras da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), haverá mais competitividade.

O mercado ficará mais competitivo por conta do fato de que haverá empresas que irão oferecer preços menores e mais interessantes aos clientes, atraindo famílias para seus voos.

Com isso, muitas empresas começarão a alterar seus preços para bebês de acordo com a movimentação do mercado, fazendo com que os consumidores que viajam com a família tenham que começar a pesquisar ainda mais para comprar.

No entanto, apesar da polêmica, o fato é que a medida só deverá ir a audiência pública em junho do ano que vem, ou talvez antes disto, o que só deverá ocorrer depois da análise do documento pela ANAC.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: