Topo

Curiosidades da Copa do Mundo: Felipão mantém a risca e altera o time durante a escalação

Comente

A Copa do Mundo no Brasil mal começou e a escalação da Seleção Brasileira já passou por modificações em relação ao time que iniciou a partida de estreia diante da Croácia.

Logo no segundo jogo do torneio, o técnico ‘Felipão’ optou pela entrada de Ramires na vaga de Hulk e não obstante, ao final do jogo, ainda deu a entender que novas alterações poderão ser feitas para o jogo de despedida da primeira fase, diante de Camarões.

Apesar dessa não ser uma estratégia considerada interessante pelos ‘especialistas do mundo da bola’, o fato é que ela não é uma novidade em se tratando da Seleção Brasileira nas Copas do Mundo.

Curiosidades da Copa do Mundo: Felipão mantém a risca e altera o time durante a escalação

felipao-altera-escalacao

Embora poucas pessoas saibam, a Seleção Brasileira só se apresentou com uma única formação titular em Copa do Mundo no ano de 1934, o que se deve ao fato de ter jogado somente uma partida na competição, sendo derrotada e eliminada pela Espanha logo no primeiro pelo placar de 3 a 1.

Desde aquela ocasião, todas as demais participações do Brasil no torneio contaram com mudanças na seleção titular que iniciou a competição. Com o técnico Parreira em 1994, por exemplo, a seleção teve quatro formações distintas nos sete jogos que culminaram com o título brasileiro.

Outro técnico que também mexeu bastante na escalação titular da Seleção Brasileira e também se saiu campeão, foi o próprio ‘Felipão’, que em 2002 escalou 5 formações diferentes durante os sete jogos.

Apesar dos resultados positivos, a mudança na formação titular da seleção também já rendeu prejuízos. Em 2006, por exemplo, o técnico Parreira começou a competição com um quarteto ofensivo composto por Ronaldinho Gaúcho, Ronaldinho, Adriano e Kaká, em jogo decisivo contra a França, porém, o treinador decidiu sacar Adriano do time para a entrada de Juninho Pernambucano, o objetivo era dar maior mobilidade ao meio de campo e conceder liberdade para Ronaldinho atuar mais como atacante. A estratégia não deu certo e o Brasil foi eliminado perdendo dos Franceses por 1 a 0.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: