Topo

Toda criança pode aprender a importância do consumo consciente - veja dicas

Comente

O natal se aproxima e com ele vem também a expectativa das crianças em ganhar os melhores presentes, ir para festas em família usando roupas novas e viajar. O fato, porém, é que com a crise que o país vem enfrentando tudo indica que esse natal não será o mesmo de sempre para as famílias brasileiras.

Então para as famílias que não querem gastar muito, é importante começar desde já a preparar a mente dos pequenos nesse sentido, orientando-os sobre economia, diminuindo as expectativas de bons presentes e ensinando-lhes a poupar para o futuro.

E para quem não sabe por onde começar, ou como fazer isso, listamos a seguir algumas dicas importantes. Veja!

Como ensinar o filho a se tornar um consumidor mais consciente

Torne seus filhos consumidores conscientes

Faça o que eu faço

A educação é mais uma questão de exemplo que de palavras. Dito isso, na maioria das circunstâncias é uma perda de tempo falar para a criança que ela deve fazer algo que no fundo ela sabe que os próprios pais não fazem.

Essa regra é muito válida quando o assunto é economia, pois um pai que compra por impulso dificilmente conseguirá incutir na mente da criança a ideia de que economizar é algo importante.

Leia também:

Acordos são importantes

Se você lidera pelo exemplo, as palavras também podem ter importância, então é bom ensinar o valor delas. Antes de sair com o filho então, a dica é deixar claro o objetivo do passeio, pois isso reduzirá as chances dele pedir algo que não estava no combinado.

Se for ao shopping comprar presente para uma tia ou amiga, por exemplo, é bom deixar claro para o filho que isso é tudo o que será comprado naquele dia. Isso mostrará à criança que planejamento é importante.

Sobre os presentes

Demonstrar o amor e carinho com presentes ou compensar a ausência com mimos, pode estimular o consumismo da criança. Segundo especialistas, o ideal é que o filho seja presenteado apenas em datas comemorativas, como natal, aniversário e dia das crianças.

Dessa forma o presente desejado passará a ter um significado maior. Se durante o período de espera o filho pedir algum presente, cabe ao pais dizer que esse ainda não é o momento certo.

O não é válido

Se mesmo com o acordo pré-determinado a criança fizer birra para conseguir algo, os pais devem manter a firmeza e procurar lembrar a criança sobre o acordo firmado, deixando claro que ela não vai ganhar o que quer naquele momento.

Os pais devem explicar que o fato de não comprar o produto quando eles querem não significa que nunca terão, mas que é preciso se programar para tê-los.

Evite combinar lazer com consumo

Se todas as vezes que a família sair para um lazer as crianças acabarem ganhando algum presente ou mimo, elas irão associar o momento à sensação de ganhar coisas novas, o que é uma grande armadilha em se tratando do consumismo.

Por isso, nos momentos de lazer é melhor focar nas atividades, procurando diversificá-las. A lista de opções inclui andar de bicicleta, ir ao parque, ou até brincar na frente de casa.

Faça você mesmo

Ao invés de comprar, pais e filho podem fabricar juntos algum tipo de brinquedo com materiais reciclados. As opções incluem fantoches e cabaninha que podem ser feitas sem muita dificuldade e garantem muita diversão.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: