Topo

Gosta de "Black Mirror"? Veja 4 filmes incríveis para continuar no clima da série

Comente

Considerada uma das melhores séries sobre tecnologia na atualidade, “Black Mirror” ganhou fama ao redor do mundo após o lançamento de sua terceira temporada na Netflix. A obra apresenta uma história independente a cada episódio e sempre aborda o tema de forma bastante peculiar, mostrando o lado sombrio e chocante da evolução tecnológica.

Depois de assistir todos os episódios da nova temporada da série, no entanto, a maioria dos fãs amarga o inevitável “vazio” na grade de entretenimento, o que só pode ser preenchido, naturalmente, por um conteúdo igualmente interessante.

É aí, portanto, que entram alguns filmes que, assim como “Black Mirror”, abordam o assunto tecnologia de forma bastante original e cativante. E para quem está à procura de um filme assim, portanto, apresentamos a seguir uma lista de sugestões. Confira!

Filmes interessantes para quem gosta de “Black Mirror”

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (2004)

brilho-eterno-de-um-mente-sem-lembranca

Quem assistiu todas as temporadas de “Black Mirror”, provavelmente se lembra do episódio do casal que sentia a necessidade de registrar tudo o que acontecia na vida dos dois, certo? Pois bem, no caso de “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças“, a ideia é basicamente a inversa.

No filme, um novo tratamento propõe o fim do sofrimento após o término de um namoro: uma maneira de arrancar da mente todas as lembranças relacionadas à pessoa outrora amada.

Quando um homem chamado Joel (Jim Carrey) descobre que seu ex-amor experimentou esse procedimento, ele decide fazer o mesmo. O problema, porém, é que ele se arrepende disso e resolve lutar com todas as suas forças para interromper o processo.

Ex_Machina: Instinto Artificial (2015)

ex-machina

Vencedor do Oscar na categoria de Melhores Efeitos Visuais, o filme “Ex Machina” mostra a história de um brilhante técnico de informática que é convidado para um teste na casa do misterioso e recluso dono da empresa em que trabalha.

Ao chegar lá, ele conhece uma robô com inteligência artificial, ganhando a missão de descobrir se essa nova forma de vida de fato poderia se passar por um humano. A obra explora as ambições da ciência e os supostos perigos relacionados à singularidade tecnológica.

Leia também:

Eu, Robô (2004)

eu-robo

E já que falamos a respeito de interações entre robôs e humanos, podemos mencionar também essa emblemática ficção científica estrelada por Will Smith. Nela o ator interpreta um detetive convicto de que um robô matou um ser humano, o que naturalmente fere um das leis da robótica.

Com o tempo, indícios sugerem que o que parecia ser um caso isolado, pode ser fruto de algo muito maior e bem elaborado. Estaria a humanidade pronta para enfrentar uma ameaça causada por seres mais fortes?

Ela (2013)

her

Nesse filme, um homem se apaixona por um sistema operacional, e por mais ridícula que essa ideia possa parecer, a verdade é que por meio da sensibilidade do diretor Spike Jonze, ela consegue se desenvolver de modo a cativar o espectador.

Na história, o solitário Theodore (Joaquin Phoenix) se encanta pela voz de Samantha (Scarlett Johansson), encontrando aí um novo amor de alguém que o aprecia, que ri e chora com ele.

Como nem tudo é controlável em um relacionamento virtual – ou em qualquer outro tipo de relacionamento – os limites com o tempo acabam indo à tona. Para os mais sensíveis, as lágrimas tendem a ser inevitáveis.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: