Topo

Copa América será último grande teste para equipes sul-americanas antes do Mundial

Comente

A 47ª edição da Copa América será disputada entre os meses de junho e julho de 2021, após adiamento realizado no ano passado. O tradicional torneio vai contar com partidas em dois países diferentes, na Argentina e na Colômbia, e promete ser o último teste das equipes sul-americanas antes da Copa do Mundo no Catar. O Brasil aparece como forte favorito nas projeções para a competição, mas com argentinos e colombianos com grandes chances.

Entre os principais palpites de futebol para hoje, a Copa América aparece no centro das atenções das cotações realizadas. No dia 11 de fevereiro, a Seleção Brasileira tinha 50% de probabilidade de título, conseguindo uma pequena vantagem contra a Argentina. Os donos da casa apareciam com 41,7% de chance de título. Outra equipe bem cotada é a Colômbia, que também vai jogar em casa. A seleção comandada por Reinaldo Rueda aparecia com 25% nas cotações de apostas.

Isso significa que o título da Copa América de 2021 deve ficar entre Brasil, Argentina e Colômbia. Uma projeção que faz sentido, pois as três seleções conseguiram bons resultados recentemente. No disputa do Mundial de 2018, por exemplo, todas elas foram bem na fase de grupos, e chegaram na fase final. O Uruguai é outro time que merece atenção, pois é um dos maiores vencedores da competição e costuma dar trabalho aos adversários.

Veja também:

Assim, a Copa América é a oportunidade para os treinadores testarem os elencos que estão disputando as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. O torneio será o último com uma fase eliminatória, em um formato parecido com o da competição que será realizada no Catar. Por isso, o aproveitamento das seleções entre os dias 11 de junho e 10 de julho pode servir como prévia do que esperar do futebol sul-americano no próximo ano.

Tite com testes

Olhando para a Seleção Brasileira, o treinador Tite deve utilizar a Copa América para testar uma reformulação completa dos convocados. Após o título conquistado em 2019, quando venceu o Peru na final, a equipe mudou bastante e alguns jovens jogadores ganharam oportunidade. A ideia é dar mais experiência para nomes como Richarlison, Rodrygo e Vinícius Júnior durante a competição sul-americana.

Além disso, o comandante do Brasil também pode dar uma oportunidade para jogadores que ainda não conseguiram mostrar serviço. Esse é o caso de Bruno Henrique e de Gabigol, que formam a dupla de ataque do Flamengo. Os dois atletas buscam uma sequência de jogos na Seleção desde 2019, e isso pode acontecer nos próximos meses. Será um teste complicado, pois a equipe vai entrar com a responsabilidade de defender o título conquistado dois anos atrás.

As apostas para a competição mostram isso, e também apontam que a Argentina e a Colômbia vão dar algum trabalho. O Brasil estreia na competição contra a Venezuela, em partida marcada para o dia 13 de junho no Estadio Atanasio Girardot, em Medellín. A final da competição está marcada para acontecer no dia 10 de julho, também em território colombiano, mas no Estadio Metropolitano Roberto Meléndez, na cidade de Barranquilla.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: