Topo

Saiba o que é o Outubro Rosa

Comente

Nos dias atuais muito tem se falado a respeito do Outubro Rosa, entretanto, até então, apenas um número consideravelmente baixo sabe exatamente do que se trata, essa que é uma das maiores campanhas relacionadas à saúde no mundo. Na sequência falaremos um pouco mais detalhadamente sobre essa iniciativa.

Saiba o que é o Outubro Rosa

saiba-o-que-e-outubro-rosa

Como começou a campanha

O outubro rosa se tornou um movimento conhecido e comemorado em todo o mundo, o nome outubro rosa vem da cor do laço que simboliza a luta mundial contra o câncer de mama.

Tudo começou nos EUA, País em que muitos estados comemoravam de maneira isolada o combate ao câncer de mama incentivando as mulheres a fazer a mamografia, algo que geralmente se dava no mês de Outubro.

Devido ao sucesso e à nobreza da causa, o governo Norte-americano decretou que no mês de Outubro seria o mês de combate ao câncer.

Posteriormente veio à tona a ideia de iluminar e enfeitar prédios públicos, além de pontes e monumentos com a cor e laços rosas. A ação foi vista no mundo todo como uma causa nobre, feminina e elegante, o que motivou diversos povos e nações a abraçar a mesma causa.

No Brasil, a campanha foi comemorada no dia 2 de outubro de 2002, ou seja no mesmo dia em que é comemorado o enceramento da revolução. A primeira iluminação rosa no Brasil foi no monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, e foi realizada por um grupo de mulheres que com o apoio de uma marca de cosméticos famosa fez frente à empreitada.

O Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama sediado em Santos-SP, realizou em 2008 a campanha no segundo domingo do mês de maio onde se comemora o dia das mães aproveitando-se assim da data, desde então na baixada Santista a campanha é realizado no mês de maio e de outubro.

Veja também:

Inimigos na luta contra o câncer e situações que podem potencializar a doença

De acordo com pesquisadores, 12% das causa de óbitos no Brasil é por câncer, sendo que mais de 7 milhões de pessoas por ano morrem vítimas dessa doença.

A explicação que os cientista dão para esse números tão elevado em relação à doença é que o ser humano está a cada dia mais próximo de fatores cancerígenos, ou seja, a forma e a qualidade de vida do mundo atual com alimentos industrializados, além de frutas e legumes com índices de agrotóxicos, tende a ser um dos fatores responsáveis por esses números relativos à doença.

Além dos motivos mencionados, existem também outros já confirmados, que são responsáveis pelo surgimento do câncer, sendo eles o tabagismo, o consumo de álcool, os maus hábitos alimentares, o sedentarismo, exposição excessiva aos raios ultra violeta, poluição ambiental e até mesmo a obesidade, isso sem levar em consideração os fatores genéticos que podem desencadear a doença.

Como detectar um câncer de mama

A formas mais simples de diagnosticar um câncer de mama são através do autoexame e de exames clínicos da mama, como a mamografia, por exemplo.

Com o autoexame das mamas a mulher pode ter mais intimidade com o próprio corpo, sendo assim possível detectar as alterações, esse é na verdade um método preliminar, que em hipótese alguma dispensa a necessidade de uma análise clínica mais específica e detalhada.

O exame clinico pode ser realizado por um médico ou enfermeira treinados, é possível detectar nódulos de até 1cm caso ele seja superficial.

Sobre a mamografia

A mamografia é um tipo de radiografia para mamas, esse exame permite a detecção precoce do câncer, pois, permite a visualização de pequenas lesões em fase inicial, podendo mostrar até mesmo nódulos com medidas milimétricas.

O exame é realizado no mamógrafo, que é um aparelho de raio X que faz uma compressão sobre os seios, isso é o que torna mais simples a visualização e detecção dos eventuais nódulos. A compressão pode trazer um certo desconforto e até mesmo algumas dores que, embora incômodas, são perfeitamente suportáveis, um sacrifício que realmente vale a pena.

Análise de risco

Fatores que aumentam os risco para o desenvolvimento do câncer de mama

– Ser mulher

Embora esse fator possa ser encarado por muitos como óbvio, o fato é que homens também são passivos de serem diagnosticados com câncer de mama, entretanto, o percentual de ocorrências a pessoas do sexo masculino gira em torno de apenas 1%, pelo que nos outros 99% dos casos, os diagnósticos se dão em mulheres.

– Envelhecimento

Essa é uma inevitável verdade, quanto mais velha a mulher fica, mais passiva fica de contrair o câncer de mama, entretanto, alguns cuidados e hábitos alimentares podem ser tomados durante o processo da vida, a fim de obter uma velhice mais saudável.

– Fatores genéticos 

Uma outra verdade triste é a de que fatores genéticos podem contribuir para o desenvolvimento do câncer, e a pior parte é que esses fatores não se limitam unicamente ao de mama. Recentemente a atriz Angelina Jolie se submeteu a uma mastectomia justamente porque devido à sua descendência genética possuía cerca de 87% de chances de desenvolver a doença.

– Exposição a radiação

A exposição à radiação em quaisquer níveis, pode trazer prejuízos irreparáveis à saúde e dentre esses prejuízos, destaca-se a contração do câncer de mama.

Além dos fatores já mencionados, trazemos abaixo uma série de outros fatores que também podem contribuir para o surgimento do câncer de mama.

  • Histórico de câncer de mama ou ovário
  • Inicio da menopausa após os 55 anos
  • Não ter filhos
  • Ter o primeiro filho após 35 anos
  • Obesidade a fase adulta
  • Consumir álcool
  • Terapia com estrogênio
  • Ter a primeira menstruação antes dos 12 anos
  • Uso de pílulas anticoncepcionais

Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: